Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334881
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: As terras do grande espírito : políticas indigenistas nos Estados Unidos do século XIX
Title Alternative: The great spirit lands : indigenous policies in the 19th century United States
Author: Turatti, Ricardo Amarante, 1989
Advisor: Karnal, Leandro, 1963-
Abstract: Resumo: A pesquisa pretende estudar a política indigenista dos Estados Unidos no século XIX, buscando compreender como, após a independência do país, a expansão territorial da sociedade estadunidense se impôs de forma agressiva à população nativa, entendendo esse processo por meio de uma dinâmica cultural estabelecida durante o período colonial. O questionamento a ser feito envolve o lugar ¿ no sentido mais amplo do termo, contendo as noções de espaço, de cultura e de sociedade ¿ atribuído ao indígena pelos colonizadores ingleses, e a maneira como essas relações de alteridade acabaram por formar uma separação cultural que levou a intermitentes conflitos, culminando com os massacres no século XIX. As fontes centrais para a exploração do tema são documentos oficiais do governo estadunidense, com destaque para os relatórios anuais do comissário dos Estados Unidos para assuntos indígenas (US Comissioner of Indian Affairs), principalmente os apresentados ao governo dos EUA durante a gestão de Ely Samuel Parker, primeiro nativo a ocupar o cargo, entre os anos de 1869 a 1871. Outras fontes relacionadas à colonização ou às políticas oficiais direcionada para os nativos podem ser exploradas, na intenção de analisar as interações entre colonos e indígenas durante a formação da sociedade das treze colônias e as relações estabelecidas com as instâncias de poder no já independente Estados Unidos da América

Abstract: The reseach intends to study the United States indigenous policy in the 19thcentury, exploring how, after the independence, the territorial expansion of the U.S. society imposed itself to the native population, in an agressive way. This process can be understood by a cultural dynamic established during colonial times. The question to be made concerns the place ¿ adopting a larger significance to the term, including notions such as space, culture and society ¿ assigned to the native by the English colonizers and the ways in which these alterity relations shaped a cultural division that led to intermittent conflicts, culminating with the massacres in the 19th century. The main sources for the exploration of this theme are official documents from the U.S. government, especially the yearly reports of the U.S. Comissioner of Indian Affairs, focusing on those presented during the period in which Ely Samuel Parker was in office. Parker was the first native to fill the position, between the years 1869 to 1871. Other sources connected with colonization or with the official policies directed to the natives can be explored, trying to analyze the interactions between settlers and natives during the construction of the thirteen colonies society and the relations established with the instances of power in the independent United States of America
Subject: Política indigenista - Estados Unidos - Séc. XIX
Nativos - Relações com o governo
Estados Unidos - Política e governo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: TURATTI, Ricardo Amarante. As terras do grande espírito: políticas indigenistas nos Estados Unidos do século XIX. 2019. 1 recurso online (326 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Turatti_RicardoAmarante_D.pdf2.98 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.