Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334875
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Contribuições para o monitoramento e avaliação de áreas em restauração na Mata Atlântica : esforço de amostragem ideal, valores de referência para os indicadores ecológicos e diferenças entre métodos = Contributions for the monitoring and evaluation of areas undergoing restoration in the Atlantic Forest: ideal sampling effort, reference values for ecological indicators and differences between methods
Title Alternative: Contributions for the monitoring and evaluation of areas undergoing restoration in the Atlantic Forest : ideal sampling effort, reference values for ecological indicators and differences between methods
Author: Londe, Vinícius, 1988-
Advisor: Martins, Fernando Roberto, 1949-
Abstract: Resumo: No processo de restauração ecológica, o monitoramento e avaliação são etapas cruciais. Por meio deles, é possível acompanhar a evolução da área em restauração e, se necessário, tomar medidas de manejo adaptativo para recolocar a área em uma trajetória adequada. A Mata Atlântica é, hoje, o bioma brasileiro que contém a menor cobertura de vegetação original devido a vários processos de degradação. Por isso, e em função de sua grande relevância ecológica e socioeconômica, este bioma tem recebido grandes esforços de restauração nas últimas décadas. O monitoramento dessas áreas em restauração é indispensável, pois além dos fatores acima citados o monitoramento também auxilia na melhoria das práticas de restauração e no aprimoramento dos próprios monitoramentos. Nesse sentido, apresentamos neste trabalho o monitoramento e avaliação de quase mil áreas na Mata Atlântica, que somam 1.928.024,00 m² de área de amostragem. Os resultados desses monitoramentos foram obtidos em um banco de dados (total de 550 áreas jovens em restauração) e em consultas na literatura científica (417 áreas, entre áreas em restauração mais antigas e florestas secundárias e maduras). Usamos essas informações para esclarecer algumas questões em aberto e de interesse para a restauração ecológica. Primeiro, determinamos qual é o esforço de amostragem ideal para monitorar as áreas em restauração na Mata Atlântica. Segundo, avaliamos se os indicadores ecológicos são bons descritores para serem usados no monitoramento de ecossistemas de referência de tamanhos diversos. Também definimos, em primeira mão, valores de referência e comparação para cada indicador, empregando o conceito de naturalidade na restauração. Por fim, investigamos se o método de restauração (assistida ou ativa) e a idade são fatores que, juntos, influenciam o processo inicial de restauração. Além disso, verificamos em qual método de restauração as áreas se recuperam mais rapidamente em florestas jovens. Observamos que 1000 m² foi a área de amostragem ideal para monitorar todos os indicadores ecológicos, exceto a cobertura por gramíneas que foi de 90 m². Se usarmos uma área de amostragem menor que 1000 m² ou 90 m² tendemos a perder informações importantes sobre as florestas em restauração. Por outro lado, pouca informação será acrescentada se aumentarmos o esforço de amostragem. Observamos que alguns indicadores tiveram valores de naturalidade semelhantes aos ecossistemas de referência desde o início da restauração, podendo, portanto, serem considerados restaurados. Outros indicadores, porém, demandaram até duas décadas para se recuperarem. Nesses casos, se o objetivo for acelerar o processo de restauração, algumas ações de manejo adaptativo podem ser realizadas. Averiguamos que método e idade são fatores que interagem e afetam o sucesso da restauração já nos primeiros anos. Ademais, vimos que as áreas em restauração assistida tendem a recuperar-se mais rapidamente nos anos iniciais de restauração. Este estudo é contributivo à restauração ecológica, pois elucidamos questões de cunho prático que podem auxiliar na escolha do método de restauração apropriado, na comparação de resultados com valores de referência, no esforço amostral adequado, e no aperfeiçoamento de protocolos de monitoramento e políticas públicas voltadas à restauração

Abstract: The monitoring and evaluation are important steps in the process of ecological restoration. Through monitoring is possible to follow the evolution of the area under restoration and, if necessary, to carry out adaptive management and put the area in the adequate trajectory. Currently, the Atlantic Forest is the Brazilian biome with the less cover of its original vegetation because of several degradation processes. Because this and in function of its great ecological and socioeconomic relevance the Atlantic Forest have been receiving many efforts of restoration in the last decades. The monitoring if these areas under restoration is indispensable because beyond the factors cited above the monitoring also helps to improve the restoration practices and the monitoring itself. In this sense, we present in this thesis the monitoring and evaluation of almost one hundred sites in the Atlantic Forest which sum 1,928.024.00 m² of sampling area. The results of these monitoring were obtained in a database (total of 550 young restoration areas) and by consulting the scientific literature (417 areas, among restoration sites and secondary and primary forests). We used this information to clarify some points of great interest for ecological restoration. First, we determined what is the ideal sample effort to monitor areas undergoing restoration in the Atlantic Forest. Second, we evaluated if the ecological indicators are good parameters to be used in the monitoring of reference ecosystems of several sizes. We also defined, in first hand, reference and comparison values for each plant indicator and applied the concept of naturalness on restoration. Third, we investigated if the restoration method (assisted or active) and the age are factors that together influence the initial process of restoration. Moreover, we verified in which restoration method the areas recover more quickly in young forests. We verified that 1000 m² was the ideal area to monitor all ecological indicators, except the grass cover which was 90 m². If we use a sampling area lesser than 1000 m² or 90 m² we may lose important information about the restoration forests. On the other hand, if we increase the sampling effort low information will be added. We observed that some indicators had naturalness values like the reference ecosystems since the beginning of the restoration. Thus, they could be considered restored. Other indicators however demanded up to two decades to recover. In these cases, if the objective is to accelerate the process of restoration some adaptive management may be carried out. We verified that restoration method and age are factors that interact and affect the restoration success already in the first years after restoration. Furthermore, we noticed that areas under assisted restoration recovered more quickly. Our study is contributing to ecological restoration. We elucidated practice questions that may help in the choice of the restoration method, in the comparison of results with reference values, and in the improvement of monitoring protocols and public policies aimed at restoration
Subject: Ecologia de restauração
Monitoramento da restauração (Ecologia)
Ecologia aplicada
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LONDE, Vinícius. Contribuições para o monitoramento e avaliação de áreas em restauração na Mata Atlântica: esforço de amostragem ideal, valores de referência para os indicadores ecológicos e diferenças entre métodos = Contributions for the monitoring and evaluation of areas undergoing restoration in the Atlantic Forest: ideal sampling effort, reference values for ecological indicators and differences between methods. 2019. 1 recurso online (85 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferreira_ViniciusLonde _D.pdf3.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.