Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334856
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Pode o fantasma falar? Quer a crítica ouvir? : o paradigma do fantástico em O último voo do flamingo
Title Alternative: Can the ghost speak? Does the criticism want to hear? : the paradigm of fantasy in The last Flamingo Flight
Author: Santos, Natasha Magno Francisco dos, 1987-
Advisor: Melo, Alfredo Cesar Barbosa de, 1979-
Abstract: Resumo: Símbolo de um acontecimento que almeja ser narrado, a representação do passado, através das falas de personagens vivos e mortos no romance moçambicano contemporâneo, é algo que não pode ser ignorado, visto que muito do que se foi investigado sobre o tema atrelou essas representações de forma estrutural, sobre um viés fantástico e maravilhoso. Nesse sentido, procuraremos apresentar o quanto uma recepção do O último voo do flamingo, de Mia Couto, pelo viés das teorias fantásticas e seus desdobramentos podem ser limitantes. Como ponto de partida, apresentaremos que os estudos que dissertam sobre representação dos fantasmas, do sobrenatural - elementos inverossímeis à realidade de um possível leitor ideal - podem ser vistos para além do exótico e sim como objetos de resistência ao esquecimento da memória coletiva, como um possível instrumento de exposição das contradições que habitam, particularmente, o território africano. Diante do exposto, se buscará identificar no texto ficcional em questão essas representações como elementos ligados ao passado, por meio dos quais se abordam mais especificamente as relações entre memória e história. Para que isto ocorresse, foi imprescindível uma busca bibliográfica em torno primeiramente dos estudos que envolvessem a teoria fantástica, pois muitos estudos se basearam, como iremos apresentar, numa abordagem restrita e a partir desse breve resgate teórico iremos apontar as possíveis limitações que essa perspectiva pode apresentar para se investigar, não só o romance elucidado, mas muitas outras obras produzidas nas literaturas africanas

Abstract: A symbol of an event that aims to be narrated, the representation of the past through the lines of living and dead characters in the contemporary Mozambican novel is something that can not be ignored, since much of what has been investigated on the subject has linked these representations of structural form, on a fantastic and magic reealism. This thesis aims to research, from the critical post-colonial theory, the representation of the phantasmagoric in the romance The last flight of the flamingo, from the Mozambican author Mia Couto. The intention it¿s to identify the fictional text representations of ghosts as elements linked to the past, more specifically the relationship between memory and identity. We will work the theme of civil war in Mozambique in the perspective of opposing the perspective of fantastic theory, classic and contemporary, so that through this key, you can identify such representations. Therefore, the aim in this dissertation seeks to also provide a better understanding about the Mozambican literature and, above all, contribute to their comprehension and disclosure in Brazil
Subject: Couto, Mia, 1955-. O último voo do flamingo - Crítica e interpretação
Ficção moçambicana (Portugues) - História e crítica
Ficção fantástica
Pos-colonialismo na literatura
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SANTOS, Natasha Magno Francisco dos. Pode o fantasma falar? Quer a crítica ouvir?: o paradigma do fantástico em O último voo do flamingo. 2019. 1 recurso online (122 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_NatashaMagnoFranciscoDos_M.pdf709.48 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.