Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334735
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação in vitro da citotoxicidade e ensaio de HET-CAM de formulações contendo ácido retinoico veiculado, ou não, em microcápsulas de K-carragena : In vitro evaluation of cytotoxicity and the HET-CAM assay of formulations containing retinoic acid vehicled, or not, in K-carrageenan microcapsules
Title Alternative: In vitro evaluation of cytotoxicity and the HET-CAM assay of formulations containing retinoic acid vehicled, or not, in K-carrageenan microcapsules
Author: Nabarretti, Barbarah Helena, 1987-
Advisor: Leonardi, Gislaine Ricci, 1970-
Abstract: Resumo: O padrão ouro no tratamento do fotoenvelhecimento se dá através da administração tópica de ácido retinoico. Este, por sua vez, quando veiculado em formulações alternativas às convencionais, como, por exemplo, encapsulado em ?-carragena, pode apresentar redução das reações adversas características. Desta maneira, é de interesse geral na área da dermatologia que formulações modernas contendo ácido retinoico sejam desenvolvidas. Novos produtos dermatológicos obrigatoriamente são submetidos a avaliações de eficácia e segurança. Com a crescente preocupação ética no que concerne ao uso de animais em pesquisas, a busca por métodos alternativos tem sido crucial. Objetivos: avaliar através de ensaios in vitro a citotoxicidade e a irritação ocular de uma nova formulação contendo ácido retinoico veiculado em microcápsulas de ?-carragena. Métodos: dois artigos foram desenvolvidos, sendo o primeiro uma revisão bibliográfica referente aos ensaios in vitro já validados no setor dermatológico e cosmético. Para o segundo artigo, a formulação desenvolvida foi avaliada em cultura de queratinócitos do tipo HaCaT pelas técnicas de MTT e Sulforrodamina B, a fim de se determinar a influências microcápsulas de k-carragena na citotoxicidade pela viabilidade celular. Além disso, as mirocápsulas foram avaliadas quanto ao potencial de irritação ocular através do ensaio de HET-CAM. Resultados: foi demonstrado que a veiculação do ácido retinoico em uma formulação foi indiferente na redução da progressão da citotoxicidade do fármaco. Concentrações de até 10 ?g/mL de ácido retinoico microencapsulado foram consideradas seguras quanto à viabilidade celular, sendo que concentrações de até 5 mg/mL do fármaco puro também não apresentaram potencial citotóxico. As formulações desenvolvidas não demonstraram potencial de irritação ocular, bem como o ácido retinoico livre. Conclusão: os ensaios realizados mostram que a formulação desenvolvida está apta a ser utilizada na terapia do fotoenvelhecimento. Além disso, as avaliações in vitro de toxicidade e irritação podem contribuir para a redução do uso de animais em pesquisa, como forma de triagem para posteriores ensaios in vivo

Abstract: The gold standard in the treatment of photoaging is through the topical administration of retinoic acid. This, in turn, when vehicle in formulations alternative to the conventional ones, such as encapsulated in ?-carrageenan, may present a reduction of characteristic adverse reactions. Thus, it is of general interest in the field of dermatology that modern formulations containing retinoic acid are developed. New dermatological products are obligatorily submitted to efficacy and safety evaluations. With the increasing ethical concern regarding the use of animals in research, the search for alternative methods has become crucial. Objectives: To evaluate, through in vitro assays, the cytotoxicity and ocular irritation of a new retinoic acid-containing formulation conveyed in ?-carrageenan microcapsules. Methods: two papers were developed, the first one being a bibliographical review regarding the in vitro tests already validated in the cosmetic. The second paper evaluated the dermatologic preparations using ketatinocytes culture (HaCaT) through MTT and sulforhodamine B techniques, in order to determine the influence of the retinoic acid vehicle in k-carrageenan microcapsules. Besides that, the microcapsules were evaluated for their ocular irritaton profile by HET-CAM assay. Results: it has been shown that the vehiculation of retinoic acid in a formulation was inconclusive in derucing the progression of cytotoxicity of the drug. Concentrations up until 10 ?g/mL for microcapsuled retinoic acid were safe for cell viability, and even 5 mg/mL for the solution of the active ingredient did not shown cytotoxic profile. The develped formulas algo did not shown ocular irritation profile, as the free active ingredient as well. Conclusion: the tests carried out show that the formulation developed is suitable for use in photoaging therapy. In addition, in vitro toxicity and irritation assessments may contribute to the reduction of animal research use as a screening method for further in vivo testing
Subject: Tretinoína
Técnicas in vitro
Sobrevivência celular
Membrana corioalantoide
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: NABARRETTI, Barbarah Helena. Avaliação in vitro da citotoxicidade e ensaio de HET-CAM de formulações contendo ácido retinoico veiculado, ou não, em microcápsulas de K-carragena: In vitro evaluation of cytotoxicity and the HET-CAM assay of formulations containing retinoic acid vehicled, or not, in K-carrageenan microcapsules. 2019. 1 recurso online (101 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Nabarretti_BarbarahHelena_M.pdf4.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.