Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334723
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Escrevendo o impossível : percurso e experiências de um psicanalista nos dispositivos públicos de saúde mental
Title Alternative: Writing the impossible : purposes and experiences of a psychoanalyst in the mental health public devices
Author: Pacheco, Ricardo Azevedo, 1969-
Advisor: Onocko-Campos, Rosana Teresa
Abstract: Resumo: Essa tese tem no texto das experiências-narrativas cotidianas dos diários de campo do meu percurso nas práxis de supervisão clinico-institucional e formação de residentes de psiquiatria em dispositivos públicos de saúde mental seu carro-chefe. Não procurei distinguir tais práxis. Busquei seus princípios po-éticos comuns e transmissíveis. A insistência das experiências-narrativas, a leitura do seu núcleo paradoxal e a reescrita das impossibilidades que elas comportam atravessam todo o texto. Aprendendo com o caso foi o nome comum escolhido para designar os encontros de ambas as práxis. Intelectual específico, o conceito comum para designar supervisor e formador. Abertura dos dispositivos, literatura menor, resistência, novas comunidades, os conceitos que nomearam os efeitos do agenciamento desse intelectual nos dispositivos. Seu tempo é a urgência. Seu papel, o de estrangeiro, seu local, dentro e fora ou na margem. Percorro na tese um itinerário conceitual cujos passos foram explorar o conceito de experiência-narrativa na obra de Walter Benjamim para defini-lo como sintagma de núcleo vazio. Benjamin chama o escritor Charles Baudelaire de traumatófilo. Ele serviu de baliza para situar o agenciamento do intelectual específico visto que sua obra lançou mão da Erlebnis do seu tempo para alcançar a comunicabilidade com o público. O passo seguinte foi o rastreamento do conceito de dispositivo na obra de Michel Foucault, segunda metade da década de setenta. Uma novela de Franz Kafka foi utilizada para apontar o que defino como fechamento dos dispositivos: aprisionamento da verdade no verdadeiro, movimento inverso à abertura que supervisão e formação agenciam. A repetição das experiências-narrativas, ao final do trabalho, é descontextualizada e reduzida a aforismos simples em cujo peito pulsa o coração estrangeiro que a narrativa faz comparecer em sua impossibilidade renovável. A aposta dessa redução aforística é a de que os princípios da po-ética de supervisor e formador possam se depurar e se transmitir

Abstract: This thesis has in the text of the daily narrative-experiences of the field diaries of my journey in the praxis of clinical-institutional supervision and training of residents of psychiatry in public mental health devices his flagship. I did not try to distinguish such praxis. I sought their common, communicable principles. The insistence of narrative-experiences, the reading of its paradoxical nucleus, and the rewriting of the impossibilities that they imply go through the whole elaboration of this thesis. Learning from the case was the common name chosen to designate the encounters of both praxis. Intellectual specific the common concept to designate supervisor and trainer. Opening of devices, minor literature, resistance, new communities, concepts that named the effects of the agency of this intellectual on devices. The time of supervision and training is the urgency. The role of the supervisor and trainer is that of the foreigner. It¿s place, the margin, inside and outside the devices. This thesis realized a conceptual itinerary with some steps. First, explore the concept of narrative-experience in Walter Benjamin's work to define it as an empty nucleus syntagma. Benjamin calls the writer Charles Baudelaire a traumatophile. He served as a beacon to locate the agency of the specific intellectual as his work relinquished the Erlebnis of his time to achieve communicability with the public. The next step was the tracking of the concept of device in the work of Michel Foucault, the second half of the seventies. A novel by Franz Kafka was used to point out what this thesis defines as the closing of the devices: imprisonment of the truth in the true, reverse movement to the opening that supervision and formation agency. The repetition of the narrative-experiences at the end of the work is decontextualized and reduced to simple aphorisms in whose chest pulsates the foreign heart that the narrative makes appear in its renewable impossibility. The aim of this final aphoristic reduction is that the principles of the po-ethics of supervisor and trainer can be debugged and transmitted
Subject: Serviços de saúde mental
Psiquiatras
Mentores
Vivências
Narrativa
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PACHECO, Ricardo Azevedo. Escrevendo o impossível: percurso e experiências de um psicanalista nos dispositivos públicos de saúde mental. 2018. 1 recurso online (209 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pacheco_RicardoAzevedo_D.pdf2.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.