Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334688
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: A utilização de biominerais como possíveis bioassinaturas microbianas
Title Alternative: The use of biominerals as possible microbial biosignatures
Author: Callefo, Flávia, 1983-
Advisor: Ricardi-Branco, Fresia, 1963-
Abstract: Resumo: Desde o seu surgimento e evolução no Arqueano, os microrganismos têm o potencial de interagir e participar do ciclo dos elementos na Terra. A evolução da capacidade de se organizar em biofilmes garantiu a sobrevivência de suas espécies ao longo do tempo geológico, conferindo uma série de benefícios às comunidades microbianas, como proteção e máximo aproveitamento do microambiente colonizado. Outra vantagem adaptativa importante para seu sucesso foi a habilidade de realizar a biomineralização, que dentre diversas vantagens para a sobrevivência das espécies envolvidas, também possibilitou o surgimento de uma maior diversidade mineral na crosta terrestre. Apesar da dificuldade de detecção, os biominerais possuem algumas características cristalográficas e magnéticas que podem contribuir para diferenciá-los dos minerais formados inorganicamente. A soma destas características detectáveis com bioassinaturas morfológicas, como a rara presença de biofilmes e/ou de fósseis de microrganismos, pode atestar para a origem biogênica destes minerais. Esta pesquisa teve como objetivo principal a avaliação do potencial dos biominerais como bioassinaturas em rochas de contextos geológicos e idades diferentes, com a aplicação de diversas técnicas convencionais de bancada (petrografia, MEV/EDS, TEM e Espectroscopia Raman), técnicas de luz síncrotron (µ-XRF, XANES e XRD) e técnicas magnéticas (curvas de histerese, FORC, IRM e curvas de aquisição de magnetização em baixas temperaturas). Com o conjunto de dados obtidos, foi possível utilizar biominerais para a diagnose de biogenicidade de estruturas sedimentares outrora consideradas de origem inorgânica; avaliar a preservação de bioassinaturas geoquímicas em estromatólitos proterozóicos e utilizá-los para tecer interpretações paleoambientais. Informações como a periodicidade de deposição de sedimentos, influência de temperatura e de processos diagenéticos, como o hidrotermalismo, e principalmente a influência biológica nos contextos deposicionais foram possibilitadas através da interpretação dos resultados obtidos. Sendo assim, este estudo demonstrou o potencial dos biominerais como bioassinaturas microbianas no registro geológico

Abstract: Since its appearance and evolution during the Archean, microorganisms have the potential to interact and participate of the cycles of elements on Earth. The evolution of the capability to organize themselves in biofilms allowed their evolutive success. The benefits to the microbial community are numerous, such as protection and maximum exploitation of the colonized microenvironment. Another important evolutionary step for its success was the ability to perform biomineralization, which offered several advantages for the survival of the species involved, also allowing the emergence of a mineral diversity on the Earth's crust. The biominerals present crystallographic and magnetic characteristics that may help to differentiate them from inorganic minerals. These characteristics plus the morphological biosignatures, such as the rare presence of fossilized microorganisms and/or biofilms, may be a proof for the bionegic origin of these minerals. This research had as main objective the application of several conventional techniques (petrography, SEM/EDS, TEM and Raman Spectroscopy), synchrotron-based techniques (µ-XRF, XANES e XRD) and magnetic techniques (hysteresis loop, FORC, IRM and low temperature magnetization measurements) in order to detect biominerals as biosignatures in rocks from different depositional and geological contexts. The specific objectives were the utilization of these biominerals to diagnose the biogenicity of Permian sedimentary structures and to evaluate the preservation of geochemical biosignatures in proterozoic stromatolites. These biosignatures were fundamental to obtain information regarding the paleoenvironment from the different sites of study. Information about the periodicity of the deposition of sediments, the influence of temperature and the diagenetic processes, such as hydrothermalism, was acquired through the interpretation of the obtained results
Subject: Magnetita
Biofilme
Paleomagnetismo
Síncrotron
Micro-organismos
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: CALLEFO, Flávia. A utilização de biominerais como possíveis bioassinaturas microbianas. 2018. 1 recurso online (135 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociências, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Callefo_Flavia_D.pdf5.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.