Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334683
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Colegiado gestor na atenção primária em Campinas-SP : análise e reflexão na perspectiva do gestor e do trabalhador = Management committe in the primary health care in Campinas SP: analysis and refletion from the perspective of the manager and of the worker
Title Alternative: Management committe in the primary health care in Campinas SP : analysis and refletion from the perspective of the manager and of the worker
Author: Guimarães, Viviane Lourenço, 1977-
Advisor: Garcia, Rosana Aparecida, 1964-
Abstract: Resumo: No Brasil, desde a década de 70, mudanças sócio-políticas e econômicas ocorreram em vários setores. Destacamos o setor saúde que, especificamente, contou com forte protagonismo do movimento sanitário brasileiro lutando pelo direito à saúde universal, culminando na instituição, através da Constituição Federal Brasileira (1988), do Sistema Único de Saúde. Dentro desse arcabouço de lutas por políticas públicas oferecidas à população de forma, universal, equânime, integral e garantia dos direitos de cidadania, encontramos a luta pela participação democrática de usuários, gestores e trabalhadores. A partir desses enfrentamentos, a gestão participativa e colegiada tem sido priorizada como eixo de processos de gestão considerados inovadores ou alternativos ao modelo gerencial hegemônico caracterizado pelo autoritarismo gerencial, alienação dos trabalhadores, dicotomia entre gestão e cuidado, relações de poder verticalizadas, e mais relevante, insensibilidade para as necessidades do usuário. É neste contexto que o Colegiado Gestor se propõe a ser um dispositivo humanizador, democrático, com função deliberativa, de caráter político muito mais do que meramente administrativo-burocrático e com potência para ampliar a comunicação entre equipe, gestores e usuários. A partir de 2003 o Ministério da Saúde apresentou a Política de Humanização da Gestão e da Atenção em Saúde, reforçando e propondo a gestão participativa como alternativa aos modos hegemônicos de gestão baseados na Teoria Geral da Administração. Em Campinas-SP, apesar de ser uma das diretrizes da Secretaria Municipal de Saúde para a rede de serviços de saúde, e especificamente para a Atenção Primária desde 2001, através do Projeto Paidéia de Saúde da Família na gestão 2001/2004, existem poucos estudos acerca do dispositivo Colegiado Gestor e de seu processo de implantação, organização e dinâmica. Este estudo tem como objetivo mapear e descrever a implantação deste dispositivo analisando-o quanto à forma (como se organiza) e sentido (compreensão e razão de ser). Para tal foram aplicados 50 questionários direcionados aos gestores e trabalhadores que participaram ou participam dos Colegiados Gestores nas Unidades Básicas de Saúde de Campinas no período de 2001 até 2018. A partir dos achados no mapeamento foram realizadas duas oficinas de restituição para debater os mesmos. O material foi analisado a partir do referencial teórico-metodológico da Análise Institucional, pois acreditamos que o Colegiado Gestor é atravessado por várias instituições ¿ corporativas e burocráticas ¿ que o tensionam nas decisões permanentemente. Essa tensão permanente entre o instituído e o instituinte do Colegiado Gestor enquanto um dispositivo de gestão participativa, foi analisado através das implicações dos sujeitos (lugares que ocupam ou ocuparam) e os analisadores que surgiram e foram correlacionados nos questionários e nas oficinas de restituição. Espera-se que este estudo contribua com o aprimoramento e consolidação da experiência em Colegiado Gestor na rede de Atenção Primária à Saúde

Abstract: In Brazil, since the 1970s, socio-political and economic changes have occurred in several sectors. We highlight the health sector, which specifically had a strong role in the Brazilian Sanitary movement fighting for the right to universal establishment health, culminating in establishment of the Unified Health System through the Brazilian Federal Constitution (1988). Within this framework of struggles for public policies offered to the population in the form of, universal, equanimous, integral, guarantee of the rights of citizenship, the struggle for the democratic participation of users, managers and workers emerges. Since these, participatory and committee management confrontations have been prioritized as an axis of management processes considered as innovative or alternative to the hegemonic managerial model characterized by managerial authoritarianism, alienation of workers, dichotomy between management and care, verticalized power relationships, and more relevant, insensitiveness to the needs of the user. It is in this context that the "Management Committee" proposes to be a humanizing, democratic device with a deliberative function, of a political character much more than merely administrative-bureaucratic and with capacity to extend the communication between team, managers and users. Since 2003 the Ministry of Health launches the policy of Humanization of the Management and Health Care, reinforcing and proposing participatory management as an alternative to hegemonic management principles based on the General Theory of Administration. In Campinas-SP, despite being one of the guidelines of the department of public health for Primary Care since 2001, by the Paidéia Project of Family Health (2001/2004), there are few studies about the "Management Committee" device and its organization, dynamics and implantation process. This study has as its aims to map and describe the implantation of this device analysing it as to form (how it is organized) and meaning (understanding and rationale). To this end, questionnaires have been applied to the managers and workers who participated in or participate in the Management Committee at the Basic Health Units in Campinas from 2001 to 2018. Based on the findings of the mapping, two restitution workshops have been held to discuss the findings. The material is being analysed according to the theoretical-methodological framework of the Institutional Analysis, because we believe that the Management Committee is entwined by several institutions - corporative and bureaucratic - that have a permanent impact on the decisions. This permanent tension can be evaluated by analysers, implications of the subjects (position they occupy). This study is hoped to contribute to the improvement and consolidation of the Management Committee¿s experience within the network of Primary Health Care
Subject: Gestão em saúde
Administração em saúde
Atenção primária à saúde
Análise institucional
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: GUIMARÃES, Viviane Lourenço. Colegiado gestor na atenção primária em Campinas-SP: análise e reflexão na perspectiva do gestor e do trabalhador = Management committe in the primary health care in Campinas SP: analysis and refletion from the perspective of the manager and of the worker. 2019. 1 recurso online (148 p.). Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Guimaraes_VivianeLourenco_M.pdf6.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.