Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334559
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Avaliação dos níveis plasmáticos de infliximabe e detecção de anticorpos anti-infliximabe em pacientes com doença de Crohn
Title Alternative: Serum levels of infliximab and anti-infliximab antibodies in patients with Crohn's disease
Author: Gomes, Luis Eduardo Miani, 1980-
Advisor: Leal, Raquel Franco, 1977-
Abstract: Resumo: Introdução: As doenças inflamatórias intestinais (DII) são caracterizadas por inflamação crônica intestinal, de caráter recorrente, que decorre de uma resposta imunológica inapropriada, em indivíduos geneticamente suscetíveis. A Doença de Crohn (DC) é uma das formas de apresentação das DII, e se caracteriza por uma inflamação transmural crônica do tubo digestivo, que pode acometer da boca ao ânus, com comprometimento principal da região ileal ou ileocecal. A inclusão dos agentes biológicos na terapêutica da DC, em decorrência de sua capacidade de promover cicatrização da mucosa, tem modificado historicamente o processo natural da doença. Os pacientes que fazem uso de imunobiológicos mostraram uma tendência à diminuição de cirurgias e/ou hospitalizações, pelo menos no curto e médio prazo (1 a 5 anos de acompanhamento). A principal classe de biológico utilizada na DC é o anti-Fator de Necrose Tumoral-'alfa' (anti-TNF-'alfa'), sendo que o Infliximabe (IFX) foi o primeiro a ser liberado para o tratamento da DC. Apesar de não estar disponível em todos os serviços de saúde, a dosagem sérica do IFX, assim como a detecção dos anticorpos contra o IFX (ATI) são amplamente relevantes, pois o ajuste terapêutico possibilita melhor eficácia do medicamento, interpretação adequada da perda de resposta ao medicamento e redução dos efeitos adversos. Objetivo: Avaliar a dosagem quantitativa do nível sérico de IFX, bem como detecção dos ATI em pacientes com DC em um Serviço terciário do sudeste brasileiro. Casuística e Método: A pesquisa foi de caráter exploratório, observacional e transversal. Foram estudados 40 pacientes de um total de 154 com DC em uso contínuo e regular de IFX. Eles fazem acompanhamento no Ambulatório de Doenças Inflamatórias Intestinais (DII), Gastrocentro - UNICAMP. Foi realizada caracterização da casuística e determinação da atividade da doença por meio dos resultados de exames de íleocolonoscopia e/ou enteroressonância magnética. Os pacientes foram divididos em dois grupos, em atividade (CDA) e em remissão (CDR) da doença. A análise quantitativa dos níveis séricos de IFX e dos ATI foram realizados por meio de ensaio de imunoabsorção enzimática (ELISA). Para análise estatística, foram utilizados testes não paramétricos com p '< ou =' 0,05. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UNICAMP. Resultados: Não houve diferença no nível de IFX entre os grupos CDA e CDR (p> 0,05), e não houve correlação entre os níveis de IFX, bem como de ATI com a atividade da DC (p>0,05). Oitenta por cento de toda a casuística apresentou níveis de IFX acima da concentração terapêutica (6-10 µg/mL). Dois dos 22 pacientes (9%) com a doença ativa e quatro (22,2%) dos 18 em remissão tinham níveis indetectáveis de IFX. Quatro destes seis pacientes (66,6%) com níveis indetectáveis de IFX apresentaram ATI positivos, sendo três em remissão e um em atividade da doença. Além disso, esses outros dois pacientes com níveis indetectáveis de IFX apresentaram níveis de ATI próximos à positividade (2,7 e 2,8 AU/mL). Nenhum paciente com nível terapêutico ou supraterapêutico IFX apresentou ATI positivo. Conclusão: Os níveis indetectáveis de IFX correlacionaram-se com a detecção de ATI, que foi independente da atividade da doença. A imunogenicidade não foi o principal fator para a perda de resposta ao IFX em nossa casuística e a maioria dos pacientes apresentou níveis supraterapêuticos de IFX em ambos os grupos (CDA e CDR)

Abstract: Introduction: Inflammatory Bowel Diseases (IBD) are characterized by recurrent chronic inflammation of the intestine that results from an inappropriate immune response in genetically susceptible individuals. Crohn's disease (CD) is one of IBD presentations, and is characterized by chronic transmural inflammation of the digestive tract, which can occur from the mouth to the anus, mainly involving the ileum or ileocecal region. The inclusion of biological agents in CD treatment, due to its ability to promote mucosal healing, has historically modified the natural process of the disease. Patients who are under biological treatment are subjected to less surgeries and/or hospitalizations, at least in the short and medium term follow-up (1 to 5 years). The main biological drug class used in CD is the anti-Tumor Necrosis Factor-'alpha' (anti-TNF-'alpha'). Infliximab (IFX) was the first anti-TNF-'alpha' for CD therapy. Although it is not available in all health services, IFX serum levels as well as the detection of antibodies against IFX (ATI) are highly relevant because the therapeutic adjustment may increase drug efficacy, adequate explanation for the loss of response and reduction of adverse effects. Objective: To evaluate the quantitative dosage of the serum level of IFX, as well as the detection of ATI in patients with CD of a tertiary center in southeastern Brazil. Patients and Method: An exploratory, observational and cross-sectional study was designed. Forty patients from a total of 154 with CD in continuous and regular use of IFX were studied. They are followed up at the Inflammatory Bowel Disease Outpatient Clinic, of the Gastrocenter - UNICAMP. Characterization of the patients and determination of the disease activity were performed through the results of ileocolonoscopy and/or magnetic resonance imaging. The patients were divided into two groups, in activity (CDA) and in remission (CDR) of the disease. Quantitative analysis of serum IFX and ATI levels were performed by enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA). For statistical analysis, non-parametric tests with p '< or =' 0.05 were used. The study was approved by the Research Ethics Committee of UNICAMP. Results: There was no difference in the IFX level between the CDA and CDR groups (p> 0.05), and there was no correlation between the IFX levels as well as the ATI levels with the CD activity (p> 0.05). Eighty percent of all patients had IFX levels above the therapeutic concentration (6-10 µg/mL). Two of the 22 patients (9%) with the active disease and four (22.2%) of the 18 patients in remission had undetectable levels of IFX. Four of these six patients (66.6%) with undetectable levels of IFX had positive ATI, three in remission and one in disease activity. In addition, these other two patients with undetectable levels of IFX had ATI levels close to positivity (2.7 and 2.8 AU/mL). No patient with IFX therapeutic or supratherapeutic level had positive ATI. Conclusion: Undetectable levels of IFX correlated with the detection of ATI, which was independent of disease activity. Immunogenicity was not the main factor for the loss of response to IFX in our series and the majority of patients had supratherapeutic IFX levels in both groups (CDA and CDR)
Subject: Doença de Crohn
Infliximab
Imunoglobulinas
Monitoramento de medicamentos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: GOMES, Luis Eduardo Miani. Avaliação dos níveis plasmáticos de infliximabe e detecção de anticorpos anti-infliximabe em pacientes com doença de Crohn. 2018. 1 recurso online (54 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gomes_LuisEduardoMiani_M.pdf1.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.