Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334525
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: O documentário e a escuta sensível do lugar : quando escola e cinema formam um povo
Title Alternative: The documentary and the sensitive listening of the place : when school and cinema form a people
Author: Belleza, Eduardo de Oliveira, 1984-
Advisor: Oliveira Junior, Wencesláo Machado de, 1965-
Abstract: Resumo: Há pelo menos duas maneiras do cinema habitar a escola. Uma a serviço de um povo suposto, que já está na escola e necessita que o cinema se adapte. A outra diz respeito a fazer do encontro entre cinema e escola a possibilidade de emergir um povo. Um povo sem modelo, sem cartilha, sem uma ordem dominante. São duas dimensões muito distintas e que implicam em políticas dessemelhantes, não só com as imagens, mas, sobretudo, com a educação. Diante disso, pensemos: quais negociações a relação cinema e escola é capaz de produzir? Essa questão faz perceber a instauração de outros modos de existência tanto para o cinema quanto para a escola. Assim, entendemos o encontro entre ambos, como ação que amplia o grau de realidade do lugar, por tornar sensível o que até então não era possível ser percebido. Dessa maneira temos formado um povo, sempre porvir, pois ele não cessa de povoar a educação de outra(o)s possibilidades/problemas. A pesquisa, portanto, versa na interface entre cinema e escola e as suas interferências criativas. Apostamos na educação como experimentação de processos em aberto e temos vislumbrado o documentário como uma forma de arte que tem potência de produzir uma escuta sensível. É uma aposta da qual nos empenhamos em tratar. É também uma política, na medida em que nos possibilita relações que produzem saberes. Em oficina buscamos lidar com isso através de alguns filmes do cineasta Eduardo Coutinho, como uma caixa de ferramentas de onde extraímos algumas questões para pensar a própria escola, o cinema e a educação através das imagens. A partir dessas conversas e de alguns exercícios audiovisuais criados no campo da pesquisa, nos lançamos ao desafio de filmar em meio a tantas negociações que esse processo engendrou. O filme realizado com alunos e professores de uma escola municipal da cidade de Campinas-SP, intitulado pelos realizadores como "Saber Poder", é uma parte desse processo (não a mais importante), sem dúvida um conjunto de imagens que nos provoca e desassossega acerca da presença do cinema na escola e da escola no cinema

Abstract: There are at least two ways of the cinema to inhabit the school. The first one is on the service of a supposed people, which already is at school and needs the cinema fits to them. The another one is about making the meeting between cinema and school the possibility of crowd to be emerged. A crowd without a model, without "guidelines", without a dominant order. It is two very different dimensions that imply on dissimilar policies, not only with images but, above all, with education. In the face of this, let us think: what negotiations the cinema-school relationships would be able to produce? This question makes us realize the establishment of other modes of existence for both the cinema and school. Thus, we understand the meeting between both, as an action that amplifies the degree of reality of the place, by making sensitive what theretofore could not be perceived. By this way, we have formed a crowd, always to come, because it does not cease to populate the education of other possibilities/problems. The research, therefore, acts on the cinema and school interface and on its creatives interferences. We have bet on education as experimentation on open processes and we have glimpsed the documentary as an art form that has power of producing a sensitive listening. It is a bet in which we have strive to deal with. It is also a politics, insofar as it enables us to develop relationships that produce knowledge. In a workshop we try to deal with this through some movies produced by the cinematographer Eduardo Coutinho, as a toolbox whence we extracted some information to think about the school itself, the cinema and the education through the images. From these conversations and some audiovisual exercises created in the research field, we have launched ourselves to the challenge of filming amid so many negotiations that this process engendered. The movie perfomed with students and teachers from a municipal school in the city of Campinas-SP, titled by the directors as "Saber Poder", is a part of this process (not the most important), undoubtedly a set of images that provoke and disturb us about the presence of the cinema in the school and of the school in the cinema
Subject: Coutinho, Eduardo, 1933-2014
Cinema
Escolas
Educação
Documentário
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BELLEZA, Eduardo de Oliveira. O documentário e a escuta sensível do lugar: quando escola e cinema formam um povo. 2019. 1 recurso online (319 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Belleza_EduardoDeOliveira_D.pdf1.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.