Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334495
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Sindecam-1 e folistatina-1 foram identificados em um mesmo complexo de interação e interferem em eventos associados à invasão e proliferação celular
Title Alternative: Sindecan-1 and follistatin-1 were identified in the same interaction complex and interfere in events associated with cell invasion and proliferation
Author: Zandonadi, Flávia da Silva, 1980-
Advisor: Leme, Adriana Franco Paes
Abstract: Resumo: Sindecanos são proteoglicanos de superfície celular, envolvidos em inúmeros processos fisiopatológicos. Para desvendar os efeitos da sinalização de Sindecam-1 (SDC1) em carcinoma de células escamosas orais (CEC), o conjunto de potenciais parceiros de interação do ectodomínio SDC1 e seu peptídeo (pepSDC1) foi enriquecido por imunoafinidade e identificado por espectrometria de massas. Dentre os parceiros de interação, Follistatin related protein-1 (FSTL1) foi identificada para ambas as formas de SDC1 superexpressas, e sua interação foi confirmada por ensaio de ligação em fase sólida, slot-blotting e co-imunolocalização confocal. Além de FSTL1, Activin A (ActA) foi identificada, em ensaio de fase sólida, nas amostras de secretoma e eluato superexpressando SDC1 e pepSDC1. Para investigar a relevância biológica dessa interação, os genes SDC1 e FSTL1 foram silenciados em linhagens celulares de CEC e injetadas em modelo de camundongos ortotópico. Os tecidos tumorais, originados desse processo, mostraram uma regulação para genes associados à transição epitélio mesênquima (EMT) (e-caderina, vimentina, snail 1 e 2) . Para os tecidos originados do silenciamento de SDC (shSDC1), observamos a diminuição da expressão para os genes associados à EMT, enquanto para os tecidos com silenciamento duplo (shSDC1-FSTL1) os níveis de expressão de mRNA em comparação com o tecido controle (shGFP) foram aumentados. Para os mesmos tecidos, realizamos ensaios para imunorreatividade à Ki-67 que foram capazes de revelar maior índice proliferativo ao tecido shFSTL1, em relação ao controle, o que pode ser explicado pelo aumento da expressão do gene para ActA e seus receptores. Esses resultados indicam que SDC1 e FSTL1 coordenam individualmente esses dois eventos celulares, com cada uma dessas proteínas agindo mais fortemente sobre invasão e proliferação celular, respectivamente. Finalmente, para traduzir esses efeitos sobre a resposta clínica no paciente, com base nos níveis de expressão de mRNA para os genes SDC1 e FSTL1, também fomos capazes de demonstrar que pacientes com alta expressão individual de SDC1 apresentaram menor experiência em eventos metastáticos em relação aos pacientes com baixa expressão de SDC1, bem como em co-expressão de SDC1 e FSTL1. Este estudo ressalta, pela primeira vez, a associação molecular entre SDC1 e FSTL1, sinalizando a importância do estudo de parceiros de interação para uma melhor compreensão do papel de SDC1 na progressão do câncer

Abstract: Syndecans are cell surface proteoglycans that are involved in many physiopathological processes. To unveil the known signaling effects of shed Syndecan-1 (SDC1) in oral squamous cell carcinoma (OSCC), we overexpressed SDC1 ectodomain and its bioactive peptide and performed immunoaffinity purification followed by mass spectrometry analysis. Follistatin-related protein 1 (FSTL1) was identified with both overexpressed SDC1 forms, and their interaction was confirmed by the solid-phase binding, slot-blotting and confocal co-immunolocalization. We have also identified Activin A (ActA) in the SDC1 and pepSDC1 complexes. To further investigate the cross talk between these proteins, singled or doubled silenced SDC1 and FSTL1 OSCC cells were evaluated in an orthotopic mouse model. Tumor tissues showed an opposite epithelial-mesenchymal transition factors regulation, in which singled shSDC1 tissue showed decreased, while singled shFSTL1 and doubled shSDC1-FSTL1 tissues showed increased mRNA levels compared with the control. By Ki-67 immunoreactivity, shFSTL1 showed a higher proliferation than control, which can be explained by the increase in ActA and its receptors mRNA levels. These findings indicate that SDC1 and FSTL1 coordinate individually these two signaling events, acting more strongly on cell invasion and proliferation, respectively. To translate these effects on patient outcome based on their mRNA expression levels, we demonstrated that patients who have individual expression of SDC1 showed lower experience of metastasis than SDC1 and FSTL1 co-expression. This study underscores for the first time the close relationship between SDC1 and FSTL1, signaling, improving our understanding of the role of syndecan-1 in cancer progression
Subject: Sindecana-1
Neoplasias bucais
Folistatina
Espectrometria de massa
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ZANDONADI, Flávia da Silva. Sindecam-1 e folistatina-1 foram identificados em um mesmo complexo de interação e interferem em eventos associados à invasão e proliferação celular. 2017. 1 recurso online (73 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zandonadi_FlaviaDaSilva_D.pdf3.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.