Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334413
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: As estratégias de comunicação das revistas médicas The New England Journal of Medicine e The Lancet para além dos especialistas
Title Alternative: The communication strategies of the medical journals The New England Journal of Medicine and The Lancet beyond the specialists
Author: Medeiros, Carolina Ferreira, 1988-
Advisor: Barata, Germana Fernandes, 1974-
Abstract: Resumo: De acordo com a última Pesquisa de Percepção Pública realizada pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE, 2015), 26% dos brasileiros têm interesse por assuntos sobre ciência e tecnologia, e 35% por medicina e saúde. A pesquisa apontou, ainda, que parte da população considera satisfatória a maneira como a mídia noticia as descobertas científicas. Esses dados fazem um paralelo com a realidade das revistas científicas, que se tornaram fontes primárias de informação para a mídia e o público não especializado. Isso porque já se utilizam de inúmeros canais e estratégias de comunicação para se destacarem como fonte de informação, em especial na internet. A divulgação científica, que vai além da restrita comunidade acadêmica, pode ampliar o público leitor, as submissões, a visibilidade e a credibilidade dessas publicações, modelo bem instituído por duas prestigiadas revistas centenárias da área médica: a norte-americana The New England Journal of Medicine e a inglesa The Lancet. As duas são exemplos de periódicos que promovem esse diálogo com a mídia, especialistas da área de saúde, sociedade em geral e tomadores de decisão, uma vez que visam também influenciar as políticas de saúde pública. Esta dissertação analisa, de maneira qualitativa e quantitativa, as estratégias e os canais de comunicação utilizados por estas publicações, que possuem alto fator de impacto e investem pesadamente em estratégias de comunicação com o público em geral, com a comunidade médica, a mídia e com tomadores de decisão, uma vez que objetivam, entre outras coisas, influenciar mudanças na política de saúde pública mundial. Para isso, se fez necessário uma análise documental em editoriais comemorativos destas revistas, a fim de entender como se deu o processo de evolução das revistas, passando pela inserção do departamento de comunicação destas revistas, até se tornarem referências internacionais. Foi necessário entender também de que forma o conteúdo destas revistas foi é divulgado e compartilhado nas redes sociais, e para isso, foi usado as informações do Altmetric, uma métrica alternativa que mapeia o caminho percorrido por um artigo em diferentes redes sociais. Tais análises levaram à conclusão de que mais do que publicar pesquisa de qualidade, estas revistas tem uma enorme preocupação com a divulgação de seu conteúdo para um extenso público, haja vista as ações de comunicação por elas desenvolvidas, e que são amplamente discutidas nesta dissertação de mestrado

Abstract: According to the latest Public Perception Survey conducted at the Center for Management and Strategic Studies (CGEE, 2015), 26% of Brazilians are interested in science and technology, and 35% in medicine and health. The research also pointed out that a good part of the population considers the media coverage about scientific discoveries to be satisfactory. These data is also reflected on scientific journals that have become primary sources of information for media and non-specialist audiences. The journals already use different means of communication and estrategies to stand out as information source, especially on the internet. The science communication done beyond the scholar community can widen the reading public, increase submissions, visibility and credibility of those publications. Two Centennial and prestigious medical journals have already practice those estrategies: The New York Journal of Medicine, an American journal and the British The Lancet. Both journals promote this dialogue with the media, health experts, society in general and decision makers, as they also aim to influence public health policies. This dissertation analyzes, qualitatively and quantitatively, the structure of communication channels used by those two high impact publications that investment greatly in communication to the general public, the medical community, health practitioners and the media. The journals also aim to influence changes in global public health policy. Therefore, it was necessary to analyse documents, editorials and other references to understand the historical process within science communication changed, including the insertion of the communication department until they become well known references. It was necessary understand how the journal's content is diffused on social media through analysis of Altmetric data, the so called social media metrics that maps how articles are used on different social media. Such analyzes have taken into account that these journals are concerned not only about publishing quality papers and sharing them with experts but about diffusing them to a wider public, as the communication actions developed by them discussed in this Master thesis
Subject: The New England Journal of Medicine (Revista)
The Lancet (Revista)
Divulgação científica - Periódicos
Medicina - Periódicos
Altmetria
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: MEDEIROS, Carolina Ferreira. As estratégias de comunicação das revistas médicas The New England Journal of Medicine e The Lancet para além dos especialistas. 2019. 1 recurso online (165 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem e Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/334413. Acesso em: 19 jul. 2019.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Medeiros_CarolinaFerreira_M.pdf4.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.