Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334294
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: As drogas e as práticas de cuidado na rua : uma perspectiva genealógica da subjetividade
Title Alternative: Drugs and the practices of care in the street : a genealogical perspective of subjectivity
Author: Lusvardi, Thiago, 1986-
Advisor: Pena, Ricardo Sparapan, 1977-
Abstract: Resumo: Este trabalho tem por objetivo analisar como tem ocorrido a relação entre usuários de drogas e o cuidado em campo de atuação do Consultório na Rua (CnaR) de Campinas. Para tal, buscamos mapear as tensões presentes no campo onde são desenvolvidas, embora não exclusivamente, as práticas de cuidado ofertadas pelo CnaR, e discutir a forma como os usuários tem se organizado a partir destas e outras práticas que incidem em seus corpos, para o cuidado de si.Isto foi possível ao adentrar o campo da rua, onde atua a equipe do CnaR, bem como pela construção de um diário de pesquisa com relatos sobre o vivido neste processo investigativo E que deu visibilidade às forças presentes no território, às disputas entre as racionalidades ali presentes, e à forma como o sujeito se constitui na relação estabelecida consigo mesmo e com todas as forças que incidem sobre seu corpo. Os estudos pós estruturalistas que acompanharam a construção deste trabalho nos ajudaram a compreender como essas forças operam tecnicamente nos territórios, sendo que, ao incidir nos corpos de usuários de drogas, compõem com a produção de subjetividades. Pautados pela Genealogia da Subjetivação (ROSE, 2011), ao falarmos sobre as forças e as tensões presentes no território, afirmamos uma subjetividade que ganha forma a partir dessas forças e das relações que se estabelecem ali, e, de forma prática e cotidiana, compõem novas estéticas para a vida, novos jeitos de existir. Então, a partir da análise sobre a relação estabelecida entre o usuário de drogas e o cuidado que lhe é ofertado, a genealogia da Subjetivação comparece como um importante aporte teórico que subsidia nossas leituras sobre a relação que o usuário de drogas estabelece com a arte, como oferta de cuidado, com as repressões impostas pela segurança pública, com a violência presente no cotidiano de quem está na rua, e com tantas outras práticas desenvolvidas por demais instituições e serviços, públicos ou não. Deste modo, aproximando-nos das relações e tensionamentos encontrados na rua, foi possível conhecer uma subjetividade que se compõe na relação do sujeito consigo próprio, com seu corpo, e que está na própria expressão dessa corporeidade devido às forças que nela intervém e buscam determiná-la. Foi possível também, por fim, apresentar a necessidade de reflexão e revisão das estratégias de cuidado empregadas, considerando tensionamentos entre forças e práticas que podem se desdobrar em tecnologias de cuidado que governem as condutas dos usuários e/ou em um cuidado emancipatório por meio de construções do cuidado de si

Abstract: This study aims to analyze how the relationship between drug users and care in the field of CONSULTÓRIO NA RUA (CNAR) in Campinas has occurred. We seek to map the tensions present in the field where the care practices offered by Cnar are developed and to discuss how users have organized themselves from these and other practices that affect their bodies. This was possible entering the street field, where the team of the CnaR works, and constructing a research diary with reports about the experience in this investigative process that gave visibility to the forces present in the territory, the disputes between the rationalities present in the field, and the way subject of the drug user is constituted in the relation established with himself and with all the forces that affect his body. The post-structuralist studies that based this work helped us to understand how forces that operate technically in the territories compose with the production of subjectivities. Guided by the Genealogy of Subjectivation (ROSE, 2011), we affirm a subjectivity that takes shape from these forces and from the relations that are established there, and, in a practical and daily way, make up new aesthetics for life, new ways of existing. Then, from the analysis of the relationship established between the drug user and the care offered to him, the genealogy of Subjectivation appears as an important theoretical contribution that subsidizes our readings on the relation that the drug user establishes with the art, as a provision of care, with the repressions imposed by public security, with the violence present in the daily lives of those who are on the street, and with so many other practices developed by other institutions and services, public or not. In this way, approaching the relations and tensions found in the street, it was possible to know a subjectivity that is composed in the relation of the subject with itself, with its body, and that is in the very expression of this corporeity due to the forces that intervene in it and seek determine it. It was also possible, finally, to present the need for reflection and review of the care strategies used, considering tensions between forces and practices that can be deployed in care technologies that govern users' behaviors and / or emancipatory care
Subject: Assistência à saúde
Pessoas em situação de rua
Acesso aos serviços de saúde
Relações pesquisador-sujeito
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LUSVARDI, Thiago. As drogas e as práticas de cuidado na rua: uma perspectiva genealógica da subjetividade. 2019. 1 recurso online (115 p.). Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lusvardi_Thiago_M.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.