Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334045
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Música para voz não acompanhada na segunda metade do século XX : Music for unaccompanied voice in the second half of the 20th century
Title Alternative: Music for unaccompanied voice in the second half of the 20th century
Author: Oliveira, Laiana Lopes de, 1987-
Advisor: Garcia, Denise Hortência Lopes, 1955-
Abstract: Resumo: O presente trabalho se trata de um estudo acerca da criação de obras musicais para voz não acompanhada, através da análise de três obras que são referência para a formação datadas da segunda metade do século XX, sendo: Aria de John Cage, Sequenza III de Luciana Berio, e Récitations de Georges Aperghis; e a criação de três peças próprias que se utilizam das técnicas de notação extraídas das obras citadas. Pode-se observar nas obras para voz não acompanhada uma menor exploração das técnicas vocais tradicionais, melodias, bem como o abandono da busca pela igualdade de emissão em toda a extensão vocal do cantor. Aqui, todos os sons vocais não utilizados pela tradição belcantista são alicerce para a criação, desde os contornos produzidos pela fala, até o uso de sons cotidianos até então não utilizados em música como material composicional, mas como efeitos sonoros (riso, choro, gritos), e indicações emocionais que modificam os timbres. Sendo assim, obras para voz não acompanhada podem ser realizadas não somente por cantores, mas por quem deseja experimentar suas possibilidades vocais. Nesse sentido, a notação dessas obras é fator determinante. As três obras escolhidas para análise nesse trabalho questionam as possibilidades de representação dos parâmetros musicais a partir de inserção de novos símbolos ao contexto de notação tradicional (Sequenza III), novas possibilidades de leitura da notação tradicional através de indicações verbais (Récitations), e a desconstrução total da partitura, tendo contornos desenhados como representação dos sons (Aria). Cada uma dessas análises resultou na criação de uma obra que utiliza tanto as alternativas de notação, quanto os materiais vocais não inerentes ao canto tradicional. Assim, Leite e Mel - a dor, o amor, a ruptura e a cura atribui funções fonéticas e semânticas às palavras, e se utiliza de caixas de emoções para moldar o timbre da voz. Vox Populli consiste numa tentativa de extrair o máximo de material musical dos contornos frasais dados por Caetano Veloso em um vídeo viral. Por fim, Omaggio a Cage, uma partitura que se utiliza de contornos desenhados à mão livre indicando a direcionalidade do texto, além do uso de cores para representar timbres

Abstract: This work deal with a study about the creation of musical works for unaccompanied voice, through the analysis of three pieces that are reference for the formation dated of the second half of 20th century, being: Aria, by John Cage, Sequenza III by Luciano Berio, and Récitations by Georges Aperghis; and the creation for three own pieces that use the techniques of notation extracted from the cited works. It can be seen in the works for unaccompanied voice a less exploitation of the traditional vocal techniques, melodies, as well as the abandonment of the search for the equality of emission throughout the vocal extension of the singer. Here, all vocal sounds that are not used by belcantist tradition are the foundation for creation, from the contours produced by speech to the use of everyday sounds not used in music as compositional material but as sound effects (laughter, crying, screams), and emotional cues that modify the timbres. Thus, works for unaccompanied voice can be performed not only by singers, but by those who want to experience their vocal possibilities. In this sense, the notation of these works is a determining factor. The three works chosen for analysis in this work question the possibilities of representing the musical parameters from the insertion of new symbols to the traditional notation context (Sequenza III), new possibilities of reading traditional notation through verbal indications (Récitations), and the total deconstruction of the score, having contours drawn as representation of the sounds (Aria). Each of these analyses resulted in the creation of a work that uses both the notation alternatives and the vocal materials not inherent to traditional singing. Thus, Leite e Mel ¿ a dor, o amor, a ruptura e a cura assigns phonetic and semantic functions to the words and uses boxes of emotions to shape the timbre of the voice. Vox Populli is an attempt to extract the maximum of musical material from the phrasal contours given by Caetano Veloso in a viral video. Lastly, Omaggio a Cage, a score using freehand contours indicating the directionality of the text, as well as the use of colors to represent timbres
Subject: Composição (Música)
Música - Séc. XX
Musica - Séc. XXI
Música vocal
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: OLIVEIRA, Laiana Lopes de. Música para voz não acompanhada na segunda metade do século XX: Music for unaccompanied voice in the second half of the 20th century. 2018. 1 recurso online (220 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:IA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_LaianaLopesDe_D.pdf12.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.