Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333971
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Atributos naturais da paisagem do estado do Amapá : abordagem multiescalar
Title Alternative: Natural attributes of the landscapes in Amapá state : multiscale approach
Author: Santos, Renata dos, 1984-
Advisor: Perez Filho, Archimedes, 1947-
Abstract: Resumo: Ao longo da história, a Geografia vem buscando formulações conceituais para propostos objetos de estudo e aprimorar as metodologias de análise. Pautada nesta busca, a Geografia Física, enquanto subárea da Geografia, agrega o pensamento sistêmico inferindo a abordagem geossistêmica como metodologia de análise. Nesse contexto, foi escolhido a paisagem como objeto de investigação. Os geossistemas, vistos como unidade integradora dos elementos naturais, possibilitam a análise e evolução das paisagens. Para isso, aconselha-se a delimitação desta em compartimentos associados à geomorfologia, possibilitando uma melhor espacialização para os estudos e possíveis interpretações. Ab¿Saber traz a metodologia da Fisiologia da Paisagem como forma de análise da paisagem, versando três níveis de abordagem, entre as quais a compartimentação geomorfológica. A questão da escala torna-se imprescindível para o estudo da paisagem, devido a compreensão multiescalar relacionada aos estudos geossistêmicos. Assim, este estudo adotou a classe de escala geossistêmica de Sochava (1971), para elencar as paisagens do estado do Amapá. Em função da falta de pesquisas em um viés geossistêmico relacionadas às paisagens do estado do Amapá, este estudo objetivou caracterizar e analisar os atributos naturais que compõem as paisagens presentes no estado do Amapá. Alicerçado na proposta metodológica da Fisiologia da Paisagem, o Nível I de abordagem considerou 9 (nove) compartimentos geomorfológicos para o estado, na escala geossistêmica de Topogeócoro, fato que permitiu uma análise mais generalizada da paisagem que compõe os ecossistemas regionais. O Nível II agregou a delimitação de 5 (cinco) Unidades Geossistêmicas em escala macrogeócoro, visando a relação entre os subsistemas, material superficial, relevo e vegetação e a interação destes como o uso e ocupação da terra, para especificar as transformações decorrentes da dinâmica destes elementos na paisagem. O Nível III considerou a tracejo de três transectos em escala microgeócoro, considerando as transformações atuais da paisagem e ressaltando os elementos físicos geradores destas modificações. Dessa maneira, este estudo permitiu a caracterização e identificação dos principais processos transformadores da paisagem do estado, agregando possibilidades de promover estudos que visem planejamentos para as áreas informadas na pesquisa, bem como para as áreas compostas por fitofisionomias de cerrado, que são o foco das principais alterações promovidas pela ação antrópica atual

Abstract: Throughout history, Geography has been seeking conceptual formulations for proposed study objects, and to improve the methodologies of analysis. Guided by this search, the Physical Geography, as a sub-area of Geography, aggregates the systemic thinking, inferring the geosystemic approach as a methodology of analysis. In this context, I established the landscape as an object of investigation. The geosystem, seen as an integration unit of the natural elements, allows the analysis and evolution of the landscapes. For this, it is advisable do delimit this in compartments associated to geomorphology, allowing a better spatialization for the studies and possible interpretations. Ab¿Saber brings the methodology of Landscape Physiology as a form of landscape analysis. The author pointed three levels of approach, including the geomorphological compartmentalization. The issue of scale is essential for the study of the landscape, due to the multiscale understanding related to the geosystemic studies. Thus, this study adopted the Sochava¿s geosystemic scale class (1971), to list the landscapes of the state of Amapá. Due to the lack of researches in a geosystemic perspective related to the landscapes the state of Amapá, this study aims to characterize and analyse the natural attributes that compose the landscapes present in the state of Amapá. Based on the methodological proposal of Landscape Physiology, the level 1 of approach considered 9 (nine) geomorphological compartments for the state, in the geosystemic scale of topogeochores, fact that allowed a more general analysis of the landscape that composes the regional ecosystems. The level II aggregates the delimitation of 5 (five) geosystemic units on a macrogeochores scale, aiming at the relationship between subsystems, surface material, relief and vegetation, and their interaction to the land use and occupation, to specify the transformations resulted from the dynamics of these elements in the landscape. The level III considered the trace of three transects in a microgeochores scale, considering the current transformations in the landscape, highlighting the elements that generated these changes. In this way, this study allowed the characterization and identification of the main transforming elements of the landscape of the state, adding possibilities to promote studies that aim at the planning to the areas informed in this research, as well as for the areas composed by cerrado phytophysiognomies, which are the focus of main changes promoted by current anthropogenic actions
Subject: Geossistema
Avaliação da paisagem
Geomorfologia
Geografia física
Amapá
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SANTOS, Renata dos. Atributos naturais da paisagem do estado do Amapá: abordagem multiescalar. 2019. 1 recurso online (136 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Geociências, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_RenataDos_D.pdf10.29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.