Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333287
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Por que não falar de gênero? : a polêmica da ideologia de gênero e os planos municipais e nacional de educação
Title Alternative: Why do not talk about gender? : the polemic about Gender Ideology and the Municipals and National brazilian educational Plans
Author: Santos, Gabriela Campos dos, 1992-
Advisor: Tebet, Gabriela Guarnieri de Campos, 1981-
Abstract: Resumo: A seguinte pesquisa teve por foco compreender quais as forças/relações de poder que se colocaram em cena no debate sobre gênero nas políticas educativas contemporâneas, analisando como elas se manifestaram nos processos de elaboração dos Planos Nacional e Municipais de Educação, sobretudo tendo em vista o caso específico dos municípios de Sorocaba (SP) e Apiaí (SP), e também focamos em como estes debates se manifestaram na esfera pública, através de análise de notícias, reportagens e postagens de redes sociais. Para realizar tal debate, fundamentamo-nos, majoritariamente, no pensamento genealógico de Michel Foucault, no que diz respeito ao modo como o poder se manifesta e é produzido, orientando a vida e as condutas dos seres humanos em sociedade e no que se refere aos dispositivos que contribuem para a produção de determinados modos de subjetividade, destacando aqui os discursos presentes nos Planos de Educação e nos processos de construção destes. Foi possível observar, portanto, que as violências perpassam o dito e o não dito, parecendo sentirem-se mais à vontade para consolidar-se onde o não dito é a regra, e passam a ser incômodas quando são observadas e ditas, onde o privilégio se vê com pouca voz e reivindica novamente sua fala

Abstract: This paper have foccused on comprehend which power forces/relations apperead on the debate about gender in the contemporary educational politics, analysing how they revealed themselves in the process of elaborating the National and Municipals educational plans, specially aiming the specific cases of the cities Sorocaba (SP) and Apiaí (SP), and we also foccused on how these debates appeared on public sphere, through notices, reports and social network posts analysis. To go through with this debate, we found ourselves, mostly, on Michael Foucault¿s genealogic thinking, when it comes to the ways how power is revealed and produced, guiding human beings lives and behaviors in society and refering to the dispositives that contribute to the prodution of various ways of subjectivity , highlightning here the discourses present on the Educational Plans and the process of their construction. Therefore, was possible to see that the violences pass by what is said and what is not, and seem to be more confortable to consolidate where the unsaid is the rule, and begin to be disturbing when they are watched and said, where the privilege sees itself almost mute and advocates again its voice
Subject: Gênero
Ideologia
Educação
Políticas públicas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SANTOS, Gabriela Campos dos. Por que não falar de gênero?: a polêmica da ideologia de gênero e os planos municipais e nacional de educação. 2018. 1 recurso online (123 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_GabrielaCamposDos_M.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.