Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333239
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Memória gráfica em museus de arte : Pinacoteca do Estado de São Paulo = Graphic memory in art museums: Pinacoteca of the State of São Paulo
Title Alternative: Graphic memory in art museums : Pinacoteca of the State of São Paulo
Author: Piaia, Jade Samara, 1983-
Advisor: Pfutzenreuter, Edson do Prado, 1957-
Abstract: Resumo: Na intenção de investigar a relação da identidade visual de instituições museológicas com sua memória gráfica, traçou-se as linhas gerais do desenvolvimento do cenário artístico em São Paulo e do surgimento dos principais museus da cidade. Empreendeu-se um estudo de caso sobre a identidade visual da Pinacoteca do Estado de São Paulo enquanto museu de arte, a partir da memória gráfica desta instituição preservada pelo Cedoc, que compreende peças gráficas institucionais impressas datadas a partir de 1912 até 2012, com ênfase na assinatura gráfica e suas transformações. O caso da Pinacoteca, em comparação ao caso de outras instituições, mostrou-se mais adequado como objeto de pesquisa em virtude do tempo de atividade museológica da instituição e extenso acervo de memória gráfica, que perpassa mudanças fundamentais nos campos museológico e gráfico e permite revelar os aspectos que influenciaram a construção de uma identidade visual deste equipamento cultural de grande relevância para a cidade de São Paulo e para o país. O objeto de estudo consiste na relação da identidade visual por meio da memória gráfica com os aspectos que a influenciaram ou que a identidade reflete em sua forma visual, envolvendo também as tecnologias gráficas empregadas e os períodos históricos vividos pela instituição e pelo campo gráfico. O objetivo constituiu-se em mapear o processo de construção da identidade visual da Pinacoteca, pelo qual buscou-se revelar, através da memória gráfica, como caminhou a expressão da identidade visual deste museu de arte. Os métodos de coleta, tratamento e análise dos dados relacionados à cultura material e à memória gráfica foram contextualizados. Identificou-se as tipologias presentes no acervo, documentando-se o acesso e a coleta de dados. Os materiais selecionados foram inventariados, fichados e organizados cronologicamente. Os dados referentes aos agentes gráficos foram complementados a partir do cruzamento com dados de outros acervos de bibliotecas e entrevistas. Foi necessário pesquisar e definir uma terminologia que abrangesse assinaturas institucionais em épocas anteriores à formação do campo do design no Brasil. Particularidades dos catálogos e dos documentos oficiais da Pinacoteca foram ressaltadas nas análises, bem como as fases de subordinação aos diferentes órgãos públicos e secretarias de governo, o tombamento do edifício e a conquista da exclusividade no uso deste espaço, que refletiram em um signo icônico em referência a sua arquitetura. Os agentes do campo gráfico envolvidos com esta memória gráfica foram destacados: Tipografia Siqueira Nagel, Tipografia Augusto Siqueira, Casa Vanorden, Cia. Paulista de Papéis e Artes Gráficas, Gráfica Paulista de João Bentivegna, Escolas Profissionais Salesianas, Gráfica Canton e Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Foram entrevistados designers importantes para a consolidação da identidade visual do museu: Rogério Lira e Carlos Perrone. O levantamento e análise desse acervo gráfico contribuiu para a identificação de períodos, tendências estéticas e personagens da história gráfica paulistana envolvidos com a memória gráfica da Pinacoteca ao longo de sua trajetória, que mostrou-se em constante transformação

Abstract: In order to investigate the relationships between the museological institution¿s visual identity and their graphic memory, São Paulo¿s artistic general lines of development and the emergence of the city¿s main museums were outlined. A case study was carried out on the State of São Paulo¿s Pinacoteca visual identity as an art museum, based on this institution¿s graphic memory preserved by the Cedoc, which includes printed institutional graphic pieces dated from 1912 to 2012, with emphasis in the graphic signature and its transformations. The case of the Pinacoteca, in comparison to the case of other institutions, proved to be more appropriate as an object of research due to the museum¿s time of museological activity and an extensive collection of graphic memory, which goes through fundamental changes in the museological and graphic fields and reveals the aspects that influenced the construction of a visual identity of this cultural equipment of great relevance for the city of São Paulo and for the country. The object of study consists in the visual identity¿s relation throughout its graphic memory and the aspects that influenced it or that the identity reflects in its visual form, also involving the graphic technologies used and the historical periods lived by the institution and the graphic field. The objective was to map the Pinacoteca visual¿s identity construction process, in order to reveal, through graphic memory, how this art museum¿s visual identity expressions evolved. Methods of data collection, treatment and analysis related to material culture and graphic memory were contextualized. We identified the typologies present in the collection, documenting access and data collection. The selected materials were inventoried, recorded and organized chronologically. Graphical agents data were complemented with data from other libraries collections and interviews. It was necessary to research and define the terminology that covered institutional signatures in times prior to the formation of the design field in Brazil. Particularities of the catalogs and official documents of the Pinacoteca were emphasized in the analyzes, as well as the phases of subordination to the different public agencies and government departments, the landmarked building and the exclusivity conquest in the use of this space, which reflected in an iconic mark in its Architecture. The graphic field¿s agents involved with this graphic memory were: Tipografia Siqueira Nagel, Tipografia Augusto Siqueira, Casa Vanorden, Cia. Paulista de Papéis e Artes Gráficas, Gráfica Paulista de João Bentivegna, Escolas Profissionais Salesianas, Gráfica Canton and Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Important designers were interviewed for the museum¿s visual identity¿s consolidation: Rogério Lira and Carlos Perrone. This graphic collection¿s assessment and analysis contributed to the period¿s identification, aesthetic tendencies and characters in São Paulo¿s graphic history involved with the Pinacoteca¿s graphic memory along its trajectory, which has shown to be constantly changing
Subject: Pinacoteca do Estado (SP)
Museus de arte
Artes gráficas
Memória na arte
Logotipo
Comunicação visual
Designers
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PIAIA, Jade Samara. Memória gráfica em museus de arte: Pinacoteca do Estado de São Paulo = Graphic memory in art museums: Pinacoteca of the State of São Paulo. 2017. 1 recurso online (281 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Campinas, SP.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Piaia_JadeSamara_D.pdf13.67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.