Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332681
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Câncer, ambiente de trabalho e prevenção : representações sociais de trabalhadores de atividades meio e fim de um serviço de limpeza urbana
Title Alternative: Cancer, work environment and prevention : social representation of works in intermediate and final activities in an urban cleaning service
Author: Reis, Valesca Nunes dos, 1977-
Advisor: Monteiro, Maria Inês, 1957-
Abstract: Resumo: Introdução: Vários tipos de cânceres têm sua causa associada com a exposição às substâncias carcinogênicas no ambiente de trabalho. O fortalecimento de ações de promoção e prevenção do câncer relacionado ao trabalho é demanda crescente das políticas de saúde, devido a complexidade etiológica e a difícil caracterização desta enfermidade como de origem ocupacional. Objetivos: Analisar as representações sociais de trabalhadores de um serviço de limpeza urbana e hospitalar sobre o câncer relacionado ao trabalho e sua interface com práticas de prevenção; descrever seu perfil sociodemográfico e condições de trabalho; conhecer as suas representações sociais sobre práticas de prevenção do câncer no contexto laboral; identificar como as representações sociais sobre o câncer influenciam a adoção de práticas de prevenção para o câncer no ambiente de trabalho. Percurso metodológico: Estudo qualitativo fundamentado epistemologicamente na abordagem processual da teoria das Representações Sociais, que se baseia na análise do significado das falas dos sujeitos da investigação. Os dados foram coletados no período de julho a novembro de 2016, por meio de observação sistemática do campo, 56 entrevistas individuais semiestruturadas e realização de três grupos focais com trabalhadores de serviço de coleta de resíduos urbano e hospitalar de um município da região sudeste do Brasil. Utilizou-se a técnica de análise temática-categorial, instrumentalizada pelo software Nvivo® e os discursos foram organizados em categorias. Resultados: As análises originaram três categorias: representação sobre as condições de trabalho como risco potencial para o câncer; a prevenção do câncer relacionado ao trabalho no contexto da instituição: relevância, mecanismos e (des)motivação; e representações sobre o câncer: entre o real e o simbólico. Identificou-se que os trabalhadores ancoram às suas condições de trabalho, o contato com o lixo (risco químico e biológico) e as relações assimétricas de poder como fortemente associados ao risco de adoecer por câncer. Eles trabalham em condições precárias, com forte pressão para o cumprimento de tarefas, porém sem suporte adequado para evitar o adoecimento por câncer e outras doenças e lesões, resultado da falta de ação e comprometimento da instituição e esferas governamentais no cumprimento de intervenções preventivas em saúde. Objetivam a palestra como ferramenta que contribui para fornecer informações capazes de motivar ações concretas de prevenção do câncer relacionado ao trabalho, porém com pouca ou nenhuma força mobilizadora para que estas se efetivem e possam estimular comportamentos conscientes e protetivos. Considerações finais: As representações sociais que emergiram dos trabalhadores podem permitir o desenvolvimento de mecanismos de combate à precariedade de programas e estratégias de prevenção ao adoecimento por câncer em seu contexto laboral. Ao ancorar conhecimentos sobre a origem dos riscos e formas de prevenção, eles entendem sua realidade de vulnerabilidades, porém necessitam de redes de apoio constituídas por profissionais especializados e órgãos de vigilância e controle, que os amparem no processo de estabelecimento de intervenções preventivas ao câncer relacionado ao trabalho e de promoção à saúde. Evidenciou-se a necessidade de implementação de determinações normativas e legais, para que ações de prevenção do câncer nas práticas cotidianas laborais efetivem-se para atender as demandas e características locais

Abstract: Introduction: Various types of cancers have their cause associated with exposure to carcinogenic substances in the work environment. The strengthening of actions for promotion and prevention of work related cancer is an increasing demand of health policies, due to the etiologic complexity and the difficulty in characterization, such as occupation origin. Objectives: To analyze the social representations of workers in an urban and nosocomial cleaning service on work related cancer and their interface with prevention practices; to describe the social demographic profile and work conditions; to know the social representations regarding cancer prevention practices in the labor context; and to identify how social representations on cancer influence in the adoption of preventive actions for reduction cancer in the work environment. Methods: It¿s a qualitative study epistemically underpinned by the procedural approach of the Social Representation theory, which is based on the analyses of the discourse practices of the investigation individuals. The information was gathered in the period between July and November of 2016, by means of systematic observation of the field, 56 semi-structured individual interviews, and implementation of three focus groups with workers in the urban and nosocomial residuum collect service of a city in the southeast region of Brazil. The technique utilized was the thematic categorical analysis, orchestrated by the software Nvivo and the discourses were organized in categories. Results: The analyses originated three categories: representation on the work conditions, such as potential risk for cancer; the prevention of work related cancer in the institution context: relevance, mechanisms and (de)motivation; and representation on cancer: between real and symbolic. It was identified that workers anchor the contact with trash (biological and chemical risks) and the asymmetric relations of power to their work conditions as strongly associated to the risk of falling sick by cancer. They work in precarious conditions, with considerable pressure in executing tasks, however without adequate support to avoid sickening by cancer and other diseases and injuries, result from the lack of action and engagement from the institution and the government spheres. It intends to provide information by means of lectures as the principal form of work related cancer prevention, however with few or none mobilizing force for them to be implemented and able to stimulate conscientious and protective behavior. Final considerations: as determinant of practices, the social representation which emerged from the participants in the study can permit the development of mechanisms to combat the precariousness of programs and strategies in sickening preventions due to cancer in its labor context. As it anchors the knowledge about the origin of the risks and the prevention forms, they understand their vulnerable reality, however, they necessitate a support system constituted by specialized professionals and a surveillance and control body, which will support them in the process of preventive intervention establishment in work related cancer, and the promotion of health. It revealed the need for implementation of legal and normative determinations, in order for the cancer prevention actions, in daily labor practices, to be carried out to meet both local demands and characteristics
Subject: Saúde do trabalhador
Câncer ocupacional
Promoção da saúde
Carcinogenos
Exposição ocupacional
Programa de prevenção de riscos no ambiente de trabalho
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Reis_ValescaNunesDos_D.pdf3.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.