Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332360
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Os (des)caminhos da interdição : cartografias dos territórios existenciais de sobreviventes dos manicômios de Sorocaba/SP = The (des) interdition pathways: Cartographs of existential territories of survivors of the psychiatric hospitals from Sorocaba/SP
Title Alternative: The (des) interdition pathways : Cartographs of existential territories of survivors of the psychiatric hospitals from Sorocaba/SP
Author: Duarte, Carolina Gomes, 1982-
Advisor: Santiago, Silvia Maria, 1958-
Abstract: Resumo: O presente trabalho objetivou apreender, a partir do método cartográfico, os movimentos que ocorrem no território existencial de quatro pessoas que se encontram judicialmente interditadas e saíram de hospitais psiquiátricos da região de Sorocaba/SP e passaram a habitar uma residência terapêutica. Foram considerados três potenciais movimentos nesta cartografia: a desterritorialização (quando a pessoa é internada em hospital psiquiátrico); territorialização (nesta instituição total) e de desterritorialização e, posterior reterritorialização ao sair do hospital e morar na residência terapêutica. A desinstitucionalização tem sido demarcada pela presença da justiça e a interdição é um elemento constitutivo para se refletir sobre o processo de reabilitação psicossocial, sendo um impeditivo e limitador do mesmo. Um novo paradigma é observado entre a construção da autonomia do sujeito diante das possibilidades de existência nesse território, funcional e simbólico, e sua capacidade legal de realizar escolhas, manifestar opinião e decidir sobre temas afetos à própria vida, de forma juridicamente válida. A pesquisa cartográfica identificou que a adaptação da pessoa quando na institucionalização deixa marcas tão profundas que a seguirão pela vida e interferem no processo de desinstitucionalização para as residências terapêuticas. Estas, por sua vez, mantêm traços do manicômio afetando a readaptação a nova situação e o exercício da vida livre. A interdição é outro fator que vai afetar frontalmente a autonomia destas pessoas, que se vêm impedidas de reconstruir suas vidas como desejaram. Os equipamentos e os profissionais que são aliados na reconstrução da autonomia para a liberdade, podem auxiliar na reconstituição da cidadania que lhes foi roubada, trazendo novamente visibilidade e dignidade a essas vidas preciosas

Abstract: The present work aimed to learn, from the cartographic method, the movements that involve in the existential territory of four people who are judicially interdicted and left psychiatric hospitals of Sorocaba/SP area, and started to live in a therapeutic residence. Three potential movements were considered in this cartography: deterritorialization (when a person is interned in psychiatric hospital); territorialization (in this total institution), and deterritorialization, and later reterritorialization after leave the hospital and live in the therapeutic residence. The deinstitutionalization has been demarcated by the presence of justice, and the interdiction is a constitutive element to reflect on the process of psychosocial rehabilitation, being an impediment and limiting it. A new paradigm is observed between the construction of the subject autonomy facing the possibilities of existence in this territory, functional and symbolic, and its legal capacity to make choices, express opinion and decide about personal life issues, in a legally valid manner. The cartographic research identified that the person adaptation when the institutionalization leaves deep marks, which will follow through the life and interfere in the process of desinstitutionalization for the therapeutic residences. These, in turn, maintain traces of asylum affecting the readaptation of the new situation and the exercise of the free life. The interdiction is another factor that will frontally affect the autonomy of these people, who are prevented from rebuilding their lives as they wished. The equipment and the professionals that are allied in the reconstitution of the autonomy for freedom, helping in the reconstitution of the citizenship that was took from them, bringing again visibility and dignity to these precious lives
Subject: Saúde mental
Interdição (Direito civil)
Territórios
Cidadania
Cartografia
Reforma psiquiátrica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: DUARTE, Carolina Gomes. Os (des)caminhos da interdição: cartografias dos territórios existenciais de sobreviventes dos manicômios de Sorocaba/SP = The (des) interdition pathways: Cartographs of existential territories of survivors of the psychiatric hospitals from Sorocaba/SP. 2018. 1 recurso online (174 p.). Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Duarte_CarolinaGomes_M.pdf2.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.