Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332294
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Análise comparativa das metodologias GREET e BIOGRACE : cálculo de emissões de gases de efeito estufa para o etanol de cana-de-açúcar brasileiro sob mecanismos regulatórios diferenciados
Title Alternative: Comparative analysis of GREET and BIOGRACE methodologies : calculation of greenhouse gas emissions for brazilian sugarcane ethanol under differentiated regulatory mechanisms
Author: Rosa, Isabela Ferreira, 1991-
Advisor: Makiya, Ieda Kanashiro, 1966-
Abstract: Resumo: Devido às mudanças climáticas e ao aumento das emissões de gases poluentes, muitos países têm adotado a prática de substituir o uso de combustíveis fósseis pelos biocombustíveis. Essa ampliação no uso dos biocombustíveis e o consequente incremento na produção agrícola das matérias primas trouxe à discussão a necessidade de adequação da produção para venda no mercado internacional, visto exigências de alguns países importadores relacionadas aos impactos ambientais provenientes do ciclo de vida da energia renovável adquirida. Dessa forma, o presente estudo visou produzir uma análise comparativa das metodologias de cálculo de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) vinculadas a um dos sistemas de certificação mais utilizados pelas usinas nacionais exportadoras: a certificação BONSUCRO, que adota adaptações das metodologias de cálculos de GEE baseados na Análise do Ciclo de Vida (ACV), possuindo duas vertentes, uma ligada ao mecanismo regulatório Norte Americano (RFS2), que contem adaptações do modelo GREET, e outra baseada na Diretiva Europeia 2009/28/CE, o modelo BioGrace. Além disso, foi também objetivo fornecer base para discussão acerca de uma proposta de unificação para os cálculos das emissões de GEE. Foram desenvolvidas análises qualitativas e quantitativas entre as diferentes calculadoras de emissões (GREET versus BioGrace), quanto às diferenças relacionadas ao estudo das etapas do ACV e aprofundamento das metodologias de cálculo; ademais, foram substituídos em ambas as metodologias os dados considerados na ACV do etanol de cana-de-açúcar para a média das usinas do Estado de São Paulo, com a finalidade de fomentar discussões mais aprofundadas sobre a estrutura de cálculo das metodologias, bem como amparar a comparabilidade entre os valores de considerados por eles e fazer recomendações sobre a harmonização de um modelo padrão único que contemplasse as duas diferentes metodologias para o cálculo das emissões de GEE, em especial, para o etanol de cana-de-açúcar brasileiro. Obteve-se como resultado que a ferramenta GREET e a regulamentação RFS2 são mais abrangentes em termos de ACV do que a ferramenta BioGrace e sua respectiva regulamentação EU-RED. Discutiu-se, neste contexto, detalhadamente os cálculos, as diferenças adotadas pelas metodologias analisadas e suas influências sobre as regulamentações internacionais, sinalizando a necessidade da padronização dessas normas como fator fundamental para comercialização desse biocombustível em nível global

Abstract: Due the climate change and increasing emissions of polluting gases, many countries have adopted the practice of replacing the use of fossil fuels by biofuels. This expansion in the use of biofuels and the consequent increase in the agricultural production of this bioenergy brought to the discussion the necessity to adjust the production for sale in the international market, due to the requirements of some importing countries related to the traceability of emissions from the life cycle of acquired renewable energy. Thus, the present study aimed to produce a comparative analysis of the methodologies for calculating Greenhouse Gas Emissions (GHG) emissions linked to one of the most used certification systems by national exporting plants: the BONSUCRO certification, which adopts adaptations of calculation methodologies of GHGs based on the Life Cycle Analysis (LCA), with two strands, one linked to the North American regulatory mechanism (RFS2), which contains adaptations of GREET, another based on the European Directive 2009/28/EC, BioGrace. In addition, the objective was also to provide a basis for discussion on what a unification proposal could be for calculations of GHG emissions. Qualitative and quantitative analyzes were developed between the different emission calculators (GREET x BioGrace), as well as the differences related to the study of the stages of the LCA and the deepening of the calculation methodologies; besides, the average data considered in the LCA of sugarcane ethanol for plants in the São Paulo State were replaced in both methodologies, these values were provided by the National Bioethanol Science and Technology Laboratory (CTBE), for the purpose. to encourage more in-depth discussions about the methodological calculation structure, as well as to support the comparability between the values considered by them and make recommendations on the harmonization of a single standard model that contemplates the two different methodologies for the calculation of GHG emissions, in particular, for Brazilian sugarcane ethanol. Thus, the GREET tool and the RFS2 regulation are more comprehensive in terms of LCA than the BioGrace tool and its EU-RED regulation. In this context, we discuss in detail the calculations, the differences adopted by the methodologies analyzed and their influence on international regulations, signaling the need to standardize these standards as a fundamental factor for the commercialization of this biofuel at the global leve
Subject: Etanol
Cana-de-açúcar
Combustíveis - Regulamentação
Efeito estufa (Atmosfera)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FCA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rosa_IsabelaFerreira_M.pdf1.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.