Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332175
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Inibição de metaloproteinases e atividade antibiofilme pela incorporação de doxiciclina em adesivo dentinário : Matrix metalloproteinase inhibition and antibiofilm activity by incorporation of doxycycline into dental adhesive
Title Alternative: Matrix metalloproteinase inhibition and antibiofilm activity by incorporation of doxycycline into dental adhesive
Author: Freitas, Pedro Henrique, 1987-
Advisor: Consani, Simonides, 1939-
Abstract: Resumo: O objetivo neste estudo in vitro foi analisar o efeito da incorporação de diferentes concentrações de doxiciclina nas propriedades físico-químicas do adesivo, resistência da união à dentina, nanodureza e modulo de elasticidade da interface adesiva, atividade antibiofilme e atividade inibitória de metaloproteinases. Doxiciclina foi incorporada à um adesivo comercial de técnica úmida (Single Bond 2) nas concentrações de 0,05-, 0,1-, 0,5- e 1%. O adesivo não modificado foi utilizado como controle. Os efeitos das adições nas propriedades físico-mecânicas foram analisadas pelo pH, grau de conversão, , resistência flexural, modulo de flexão, sorção e solubilidade. Resistência de união, nanoinfiltração, nanodureza e módulo reduzido da interface dentina-adesivo foram avaliados após 24h e 1 ano de armazenagem em água. Biofilme de S. mutans foi crescido por 3 dias em discos de resina composta cobertos com adesivos, sendo a viabilidade bacteriana e o peso seco quantificados. Imagens do biofilme formado foram obtidas por MEV. O efeito inibitório da atividade das MMPs foi analisado por meio de zimografia in situ com microscopia confocal de fluorescência por varredura à laser. Adição de doxiciclina reduziu o pH dos adesivos modificados a partir da concentração de 0,5% alterou negativamente o grau de conversão a partir da concentração de 0,5%. Nenhuma alteração foi observada nos valores de resistência flexural, modulo de flexão, sorção e solubilidade. A incorporação de doxiciclina não afetou os valores de resistência da união imediata. Entretanto, o grupo controle apresentou diminuição significativa na resistência de união após um ano de armazenamento enquanto que os grupos com adição de doxiciclina apresentaram-se estáveis. O mesmo efeito pode ser observado nas imagens de nanoinfiltração, quando o grupo controle apresentou grande acumulo de nitrato de prata no período de um ano. Para os valores de nanodureza imediata apenas a camada híbrida foi estatísticamente superior na concentração de 0,1% comparada com o grupo controle. Após o período de um ano de armazenagem somente os valores de nanodureza da camada adesiva apresentaram diferença estatística, sendo que o controle apresentou valores superiores ao grupo 1%, os quais não foram significamente diferentes das concentrações intermediárias. Módulo de elasticidade do adesivo, camada híbrida e dentina não apresentaram diferença, qualquer que fosse a concentração. As concentrações de 0,5% e 1% reduziram a viabilidade bacteriana e o peso seco. As imagens de MEV mostraram diminuição da densidade do biofilme formado de acordo com o aumento da concentração, assim como menor cobertura de bacterias ocorreu a partir da concentração de 0,1%. As imagens por confocal mostram aumento proporcional da inibição das MMPs de acordo com o aumento da concentração de doxiciclina. Concluindo, que a incorporação de doxiciclina mostrou se eficiente na inibição de MMP com capacidade de reduzir a viabilidade bacteriana e a biomassa de biofilme para as maiores concentrações

Abstract: The aim of this in vitro study was to analyze the effect of doxycycline incorporation in different concentrations into dental adhesives, on physical-chemical properties, microtensile bond strength, interfacial nanohardness and elastic modulus, antibiofilm activity and MMP inhibition. Doxycycline was incorporated into a wet-bonding commercial adhesive (Single bond 2) in concentrations of 0.05, 0.1, 0.5 and 1%. An adhesive with no addition was used as a control group. The effect of the additions on physical-chemical properties was analyzed by pH determination, degree of conversion, flexural strength, flexural modulus, water sorption and solubility. Microtensile bond strength, nanoleakage, nanohardeness and elastic modulus were analyzed after 24 h and 1 year of water storage. Biofilms of S. mutans were grown on adhesive-coated resin disks for 3 days to perform the bacterial viability and to determine the amount of biomass. Qualitatively SEM images were obtained from the biofilm. The inhibitory effect on MMP was analyzed by in situ zimography under confocal microscopy. The addition of doxycycline reduced the pH from 0.5% concentration and above, and also reduced the degree of conversion. No effect was observed on flexural strength, flexural modulus, water sorption and solubility between groups. The incorporation of doxycycline did not affect the microtensile bond strength values between the groups tested. However, the control group showed a decreased in bond strength after 1 year of water storage, and the doxycycline-containing groups showed stable bond strength after aged, instead. The same effect was observed in nanoleakage images, as the control group showed a densest silver nitrate accumulation after one year of storage. Immediate nanohardness values presented an increased with the addition of 0.1% of doxycycline compared to the control group for the hybrid layer. After one year of storage, the adhesive layer with 1% doxycycline decreased compared to the control group, and both groups were not different from other concentrations. No difference was observed for elastic modulus for all concentrations and storage times tested. The 0.5 and 1% concentrations of doxycycline decreased the bacterial viability and the biomass. SEM images shows a less dense biofilm following the increase of doxycycline, and the reduction in adhered bacteria seems to appear from 0.1% concentration. Confocal images show a proportional increase of MMP inhibition according to the increase of doxycycline. In conclusion, the doxycycline-modified adhesives showed efficacy to inhibit MMP and reduced the bacterial viability and biomass for the higher concentrations
Subject: Adesivos dentinários
Doxiciclina
Metaloproteases
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: FREITAS, Pedro Henrique. Inibição de metaloproteinases e atividade antibiofilme pela incorporação de doxiciclina em adesivo dentinário: Matrix metalloproteinase inhibition and antibiofilm activity by incorporation of doxycycline into dental adhesive. 2017. 1 recurso online (43 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Freitas_PedroHenrique_D.pdf3.8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.