Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/332135
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Lar é onde se nasce
Title Alternative: The home as an option for birth
Author: Frazão, Ana Carolina, 1986-
Advisor: Nascimento, Juliana Luporini do, 1974-
Abstract: Resumo: Não fomos ensinados a refletir sobre o que é nascer. Todo mundo sabe o que é nascer, no entanto, são poucos os que param para discutir como devemos nascer. As estatísticas revelam que se você for gestante no Brasil, existe 55% de chances de ser submetida a uma cirurgia cesariana, e se você tiver condições financeiras mais favoráveis e for usuário do sistema complementar de saúde do país, suas chances de ser submetida a este procedimento cirúrgico sobem para 88%. Não há justificativas clínicas para um percentual tão elevado dessas cirurgias, e estima-se que no Brasil, quase um milhão de mulheres são submetidas à cirurgia cesariana sem indicação obstétrica todos os anos, sendo que estas mulheres perdem a oportunidade de serem protagonistas do nascimento de seus filhos, sendo expostas a maiores riscos de morbidade e mortalidade materno-infantil. Objetivo: Conhecer e entender as significações e motivações envolvidas na escolha pelo tipo de parto domiciliar de um grupo de mulheres na cidade de Campinas. Metodologia: Essa pesquisa valeu-se da metodologia qualitativa, e foi elaborado considerando-se dois momentos de coleta de dados. Primeiramente, entrevistamos mulheres que estavam planejando viver a experiência do parto domiciliar, com objetivo de identificar os sujeitos da pesquisa e conhecer e entender as significações e motivações envolvidas na escolha pelo tipo de parto domiciliar. A segunda etapa foi pensada supondo que após viver a experiência do parto em casa, a mulher possa ter algum entendimento diferente sobre as expectativas iniciais identificadas na primeira entrevista, respondendo com aprofundamento as motivações e significações que levaram a essa escolha. Para o processo de análise de dados utilizamos a análise de conteúdo. Resultados: Participaram dessa pesquisa seis mulheres entre 26 a 36 anos, e destas, somente duas viveram a experiência do parto domiciliar e puderam participar da segunda etapa deste trabalho. Discussão e considerações finais: trabalhamos com duas matrizes temáticas, no qual foram discutidos assuntos como acesso à informação, tecnologias de comunicação, risco, relações de poder, cultura, a busca pelo natural, entre outros. O acesso à informação e ao conhecimento são essenciais na trajetória da decisão pelo tipo de parto quando consideramos mulheres que tem o desejo de viver o parto domiciliar. É por meio do conhecimento que as mulheres enfrentam o sistema imposto para embasar sua tomada de decisão, em busca de um parto humanizado e seguro. No entanto, somente o acesso a informação não determina a escolha pelo parto domiciliar, ao considerar que a sociedade pautada no risco e a legitimação do poder médico continuam mantendo as mulheres distantes da opção pelo parto em casa. Existe uma tendência crescente sobre o parto domiciliar, e as mulheres que planejam o parto em casa reconhecem que é um movimento crescente. O lar permanece como uma opção assertiva para o nascimento, trazendo grande significado e uma nova experiência para a mulher que opta por esta modalidade. Esta pesquisa traz mais subsídios para os profissionais da saúde envolvidos na assistência a mulher gestante, e é mais uma fonte de informações para as mulheres que desejam se aventurar pelo parto domiciliar

Abstract: We were not taught to reflect about how it is to be born. Everyone knows what it is to be born, however, there are few who stop to discuss how we should be born. Statistics show that if you are pregnant in Brazil, there is a 55% chance of undergoing cesarean surgery, and if you have more favorable financial conditions and are a user of the country's complementary health system, your chances of being submitted to this surgery procedure rise to 88%. There is no clinical justification for such a high percentage of these surgeries, and it is estimated that in Brazil, almost one million women undergo cesarean section surgery without obstetrical indication every year, and these women lose the opportunity to be protagonists of the birth of their children, being exposed to greater risks of maternal and child morbidity and mortality. Objective: To understand the meanings and motivations involved in choosing the type of home birth of a group of women in the city of Campinas. Methodology: This research was based on the qualitative methodology, and was elaborated considering two moments of data collection. At first, we interviewed women who were planning to experience home birth, in order to identify the subjects of the research and to know and understand the meanings and motivations involved in choosing the type of home birth. The second stage was thought assuming that after living the birth experience at home, the woman may have some different understanding about the expectations identified in the first interview, responding with deepening the motivations and meanings that led to this choice. For the data analysis process we use content analysis. Results: Six women between 26 and 36 years of age participated in this study, of which only two lived the experience of home birth and were able to participate in the second stage of this study. Discussion and conclusion: we worked with two thematic matrices, where we discuss access to information, communication technologies, risk, power relations, culture, the search for natural, among others. Access to information and knowledge is essential in the course of the decision by the type of delivery when we consider women who have the desire to live the home birth. It is through the knowledge that women face the imposed system, in search of a humanized and safe delivery. However, it is not guaranteed that only access to information supports the decision of a home birth, considering that we live in a society that considers risk and the legitimation of medical power continue to maintain women away from the option of home birth. There is a growing trend about home birth, and women who plan to give birth at home recognized that it is a growing movement. The home remains an assertive option for birth, bringing great meaning and new experience to woman who opts for this modality. This research brings more subsidies to health professionals involved in obstetrics arts, and is yet another source of information for women wishing to venture into home birth
Subject: Parto domiciliar
Parto humanizado
Cultura
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FRAZÃO, Ana Carolina. Lar é onde se nasce. 2018. 1 recurso online (124 p.). Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Frazao_AnaCarolina_M.pdf2.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.