Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331972
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Batatuba : vila industrial da companhia de calçados bata no interior de São Paulo - 1942
Title Alternative: Batatuba : industrial village of the bata footwear company in the interior of São Paulo - 1942
Author: Staningher, Lilian Pires, 1972-
Advisor: Monteiro, Ana Maria Reis de Goes, 1958-
Abstract: Resumo: Este trabalho pretende, por meio de uma pesquisa documental, analisar a vila operária de Batatuba, situada em Piracaia, SP, o plano e a implantação do conjunto de edificações. Inaugurada em 1942, com projeto realizado pela Indústria de Calçados Bata, originária da antiga Tchecoslováquia, seu modelo urbanístico, fundamentado nos princípios modernos de cidade industrial e de cidade-jardim, seguia o fordismo e o capitalismo do bem-estar social em prol da produção e do acúmulo de capital, foi implantado pela empresa em diversos países na primeira metade do século XX. Tais vilas conformavam uma rede de indústrias de produção de calçados que era formada por fazendas onde se criava o gado, pela indústria de produção de calçados e por lojas onde se comercializava a produção. No entanto, Batatuba era parte de um projeto mais amplo de ocupação do território brasileiro, apresentado por Jan Antonin Bata a Getúlio Vargas, e estava em estreita comunhão com o plano desenvolvimentista do então presidente do Brasil. Essa interiorização da empresa garantia tanto o afastamento do lado negativo que a industrialização causava nos grandes centros urbanos, como a fidelidade de seus funcionários e o treinamento, nos moldes idealizados de um código de conduta muito bem estabelecido. A vila era dotada de moradia operária, distribuída de forma hierárquica, com qualidade construtiva e de implantação, além de diversos equipamentos coletivos essenciais ao aprimoramento da capacidade produtiva de seus habitantes, como escola primária e profissionalizante, cinema, clube recreativo, quadra de esportes, praças e áreas de lazer. Também a escolha do local para a implantação da vila operária demonstra um cuidadoso estudo, com a priorização da infraestrutura existente no território paulista, formada pelo rio Cachoeira, a rodovia e o ramal da ferrovia Bragantina. A ferrovia, criada para atender ao escoamento da produção cafeeira, passou, a partir de então, a garantir a conexão com a capital paulista, mantendo os benefícios de escoamento da produção de calçados e o abastecimento da matéria-prima, além de muito utilizada como transporte coletivo dos funcionários residentes nas imediações. O que se observara até aquele momento era que todo o planejamento para a implantação e a construção de Batatuba estavam em perfeita consonância aos preceitos modernos, especialmente aqueles contidos na Carta de Atenas (CIAM, 1933), que diziam respeito à setorização das funções urbanas e a suas conexões

Abstract: This work intends to, through a documentary research, analyze the working village of Batatuba, located in Piracaia, SP, the plan and the implementation of the set of buildings. Opened in 1942, with project undertaken by the industry of footwear Bata, originating in the former Czechoslovakia, your urban model, based on modern principles of industrial city and Garden City, followed the Fordism and the welfare capitalism in favor of production and the accumulation of capital, was deployed by the company in several countries in the first half of the 20th century. Such towns conformed a network of shoe production industries that consisted of farms where they created the cattle, the footwear industry and shops where they sold production. However, Batatuba was part of a wider project of the Brazilian territory, presented by Jan Antonin Bata to Getúlio Vargas, and was in close communion with the developmental plan to the then president of Brazil. This internalization of the company guaranteed the removal of so much downside that industrialization caused in major urban centres, such as the fidelity of its employees and the training, devised a code of conduct very well established. The village was provided with housing, workers distributed hierarchically, with constructive and quality of implementation, and various collective equipment essential to the improvement of the production capacity of its inhabitants, as primary school and vocational education, cinema, recreational club, sports court, parks and recreational areas. Also the choice of location for the deployment of the village worker demonstrates a careful study, with the prioritization of existing infrastructure in the territory, formed by the river waterfall, the highway and the railroad spur Bragantina. The railway, created to meet the marketing of coffee production, from then on, ensured the connection with the capital, keeping the benefits of production and the supply of raw material, as well as widely used as transport collective of employees residing in the immediate vicinity. What is observed up to that point was that all the planning for the deployment and construction of Batatuba were in perfect harmony to modern principles, especially those contained in the Letter of Athens (CIAM, 1933), which concerned the sectoring of the functions urban areas and their connections
Subject: Arquitetura brasileira
Arquitetura - Urbanismo
Vila industrial (Batatuba, SP)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FEC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Staningher_LilianPires_M.pdf28.92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.