Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331937
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Vivências e significados atribuídos pelos pais frente à morte do filho neonato : estudo clínico-qualitativo
Title Alternative: Life experiences and meanings atributed by parents to the death of the newborn : clinical-qualitative study
Author: Rodrigues, Larissa, 1981-
Advisor: Campos, Claudinei José Gomes, 1963-
Abstract: Resumo: Introdução: a relação entre pais e filhos constitui vínculo complexo e profundo. No processo gravídico puerperal surgem sentimentos como responsabilidade, amor, medo e incertezas gerando expectativas no nascimento. Mesmo frente ao desenvolvimento científico e tecnológico, a morte neonatal continua não sendo esperada. Aos pais responsáveis por "dar a vida", como suportar a morte do filho e o processo de luto em uma sociedade crente da distância da morte? Objetivo: compreender as vivências das mães e dos pais no processo de luto após a morte do filho neonato. Método: pesquisa clínico-qualitativa com pais enlutados atendidos no CAISM/UNICAMP, selecionados intencionalmente, abordados por técnica de entrevista com utilização de instrumento semidirigido como auxiliar de coleta. O fechamento da amostra se deu por saturação teórica, sendo composta por 6 mães e 1 pai. As entrevistas foram gravadas, transcritas e analisadas seguindo os sete passos da análise clínico-qualitativa. Resultados: foram aprofundados pela geração de duas categorias discutidas: 1) "Culpa e fantasia em relação à morte e ao luto" agrupa temas que expressam a dor do luto, onde existe um movimento interno e particular para que o luto seja vivido e nota-se constrangimento e sofrimento em decorrência de um padrão social que perpassa a vivência de nossas emoções e dá o tom do significado que a experiência terá para o participante, podendo a reflexão junto ao enlutado sobre o seu posicionamento desvelar a forma de vivenciar a dor que lhe promova mais conforto e aprendizagem; e 2) "Formas de suportar e superar a perda do filho: fé, crenças, família e artesanato" reunindo temas que mostram aprendizagem e reflexões presentes no luto, onde depreendemos que figuras representativas de espiritualidade podem trazer conforto embora se apresentem também como defesa, além de promoverem a dissolução da culpa mostrando, de alguma forma, a reparação; os membros da família podem também dar suporte um ao outro como parte da rede de apoio e as atividades manuais trazem bem-estar por ter semelhança com as atividades que seriam desenvolvidas para os cuidados com o bebê no puerpério. O processo de luto pode ser significativamente proveitoso aos indivíduos que têm recursos emocionais para o seu enfrentamento. Conclusão: relações virtuais podem caracterizar uma nova forma de expressão e apoio; os participantes precisam expressar seu luto de forma natural; não há rede de apoio efetiva; a prática profissional está limitada à Instituição; a espiritualidade e as atividades manuais devem ser encorajadas; relacionamentos familiares devem ser cuidados e o processo de luto pode ser vantajoso em direção à aprendizagem. O trabalho profissional é indispensável neste processo. Voltamos o olhar para uma expectativa de incorporação do luto à vivência, como a inserção da aprendizagem do luto na vida, visto que ao enlutado o processo de luto constitui sua história, permeando desde sua ótica de vida até suas concepções de morte e mundo. Para refletir sobre a temática na atualidade realizou-se revisão integrativa publicizada no formato do Artigo 1 desta dissertação, e para entender o setting de cuidado do estudo realizou-se nova revisão da literatura constando no Artigo 2

Abstract: Introduction: The relationship between parents and children is a complex and deep bond. In the puerperal process of pregnancy, feelings such as responsibility, love, fear and uncertainty arise, generating expectations about the birth. Even in the face of scientific and technological development, neonatal death is still not expected. How can the parents, responsible for "giving life", endure the death of the child and the process of mourning in a society that believesthat death is distant? Objective: to understand the experiences of mothers and fathers in the process of mourning after the death of a newborn son. Method: clinical-qualitative research with bereaved parents attended at CAISM / UNICAMP, intentionally selected, approached by an interview technique using a semi-directed instrument as collection aid. The closure of the sample was by theoretical saturation, being composed of 6 mothers and 1 father. The interviews were recorded, transcribed and analyzed following the seven steps of the clinical-qualitative analysis. Results:were divided in two discussioncategories: 1) "Guilt and fantasy in relation to death and mourning" - themes that express the pain of mourning, where there is a movement for mourning to be lived, and we noted embarrassment and suffering due to an expected social pattern related to their emotions and suggests the meaning that the experience will have for the participants. The reflection with the mourner can helprevealing the way of experiencing the pain that promotes him more comfort and learning; 2) "Ways to bear and overcome the loss of the child: faith, beliefs, family and handicrafts" - bringing together themes that show reflections and learningpresents in mourning, where we see that representative figures of spirituality may bring comfort although they are also present as defense, in addition to promoting the dissolution of guilt by showing, in some way, reparation; family members can also support each other as part of the support network, and manual activities bring comfort because they resemble activities that would be performed to take care of the baby in the puerperium. The grieving process can be significantly beneficial to individuals who have the emotional resources for coping. Conclusion: virtual relations can characterize a new form of expression and support; participants need to express their grieving in a natural way; there is no current effective support network; professional practice is limited to the institution; spirituality and manual activities should be encouraged; family relationships should be cared for and the grieving process can be advantageous towards learning. Professional work is indispensable in this process. We expect the future incorporation of mourning into the life experiences, like the insertion of learning about grief in life, since to the bereaved person the process of mourning constitutes his history, affecting from his perspective of life to its conceptions of death and the world. To reflect on the current theme, an integrative review was published in the format of Article 1 of this dissertation, and to understand the care setting of the study a new review of the literature was found in Article 2
Subject: Luto
Neonatologia
Pesquisa qualitativa
Acontecimentos que mudam a vida
Pais
Enfermagem
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rodrigues_Larissa_M.pdf5.99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.