Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331889
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Satisfação com as relações e apoios familiares em idosos cuidadores de idosos
Title Alternative: Satisfaction with family relationships and support exchanges in elderly caregivers for other elderly
Author: Lins, Ana Elizabeth dos Santos, 1955-
Advisor: Neri, Anita Liberalesso, 1946-
Abstract: Resumo: A capacidade da família de oferecer os apoios que idosos fragilizados e seus cuidadores necessitam para viver com dignidade reflete a solidariedade e a força da ligação afetiva entre os membros. Esta tese contém dois estudos empíricos correspondentes a dois objetivos: (a) Investigar a dinâmica dos apoios sociais que preside a prestação de cuidados e o número de parceiros sociais dos quais os cuidadores recebem e aos quais oferecem apoios e verificar relações entre essas variáveis, o gênero e a idade dos cuidadores; (b) Investigar associações entre a satisfação dos cuidadores com as relações familiares, os arranjos de moradia, a dinâmica dos apoios, o número de parceiros sociais e a avaliação subjetiva dos cuidadores sobre a suficiência dos apoios recebidos e sobre o ônus acarretado pela oferta de apoios. Métodos: 148 idosos (Idade média de 69.8+7.1 anos), que cuidavam de outros idosos no contexto familiar (M= 81.2+ 9.9 anos), a maioria mulheres, recrutados em consultórios médicos e em serviços públicos e privados de atendimento domiciliar integraram a amostra de conveniência entrevistada sobre a satisfação com a dinâmica familiar, os tipos e direções dos apoios sociais, o número de parceiros sociais, a suficiência dos apoios recebidos e o ônus gerado pelos ofertados. Resultados: Predominou reciprocidade nos apoios emocionais e materiais e somente oferta de apoios instrumentais. Não foram observadas diferenças estatisticamente significante entre homens e mulheres com relação às direções dos apoios, mas as mulheres tinham mais parceiros sociais para apoios emocionais do que os homens e os idosos de 60 a 74 anos ofertavam mais apoio instrumental do que os de 75 anos e mais. Alta satisfação com a dinâmica familiar relacionou-se com reciprocidade dos apoios emocionais, oferta de apoios em AIVD e ausência de ônus na oferta de apoios instrumentais. Baixa e intermediária satisfação relacionou-se com só oferecer ou só receber apoios instrumentais. Independentemente de gênero e idade, a variável suficiência dos apoios emocionais foi a que prevaleceu como associada à alta satisfação com a dinâmica familiar, respondendo pela variabilidade conjunta das demais variáveis. Conclusões: Na dinâmica das relações familiares no contexto do cuidado, qualidade é melhor do que quantidade, reciprocidade é mais importante do que apoio unidirecional e o apoio emocional é mais importante do que os outros tipos de apoio para a satisfação dos cuidadores com a funcionalidade da família

Abstract: The family's ability to offer the support that the frail elderly and their caregivers need to live with dignity reflects the solidarity and strength of the affective bond between members. This thesis contains two empirical studies corresponding to two objectives: (a) To investigate the dynamics of social support that presides over the provision of care and the number of social partners that caregivers receive and to whom support is provided and to verify relationships between these variables, gender and age of caregivers; (b) Investigate associations between caregiver satisfaction with family relationships, housing arrangements, support dynamics, number of social partners, and subjective assessment of caregivers on the adequacy of support received and on the burden of providing care supports. Methods: 148 elderly (mean age 69.8 ± 7.1 years), who cared for other elderly in the family context (M = 81.2 + 9.9 years), the majority of women, recruited from doctors' offices and from public and private home care services, sample of convenience interviewed about satisfaction with family dynamics, the types and directions of social support, the number of social partners, the sufficiency of the support received and the burden generated by the offered ones. Results: Predominated reciprocity in the emotional and material supports and only offer of instrumental supports. There were no statistically significant differences between men and women in terms of support directions, but women had more social partners for emotional support than men and 60 to 74 years old offered more instrumental support than 75 years old and more. High satisfaction with family dynamics was related to reciprocity of emotional support, offer of support in IADL and absence of burden on the offer of instrumental supports. Low and intermediate satisfaction was related to only offer or only receive instrumental support. Regardless of gender and age, the emotional sufficiency variable was the one that prevailed as a result of the high satisfaction with the family dynamics, accounting for the joint variability of the other variables. Conclusions: In the dynamics of family relationships in the context of care, quality is better than quantity, reciprocity is more important than unidirectional support and emotional support is more important than other types of support for the satisfaction of caregivers with the functionality of family
Subject: Cuidadores
Relações familiares
Apoio social
Saúde do idoso
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LINS, Ana Elizabeth dos Santos. Satisfação com as relações e apoios familiares em idosos cuidadores de idosos. 2018. 1 recurso online (97 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331889>. Acesso em: 3 set. 2018.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lins_AnaElizabethDosSantos_D.pdf1.16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.