Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331706
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Nara Leão : canção popular, performance e crítica nos anos 1960
Title Alternative: Nara Leão : popular song, performance and criticism in the 60's
Author: Gerolamo, Ismael de Oliveira, 1987-
Advisor: Zan, José Roberto, 1948-
Abstract: Resumo: Nara Leão foi uma das principais intérpretes da canção brasileira. Sua singular trajetória artística foi determinante para os rumos da música popular nos anos de 1960, período de grande efervescência cultural e política, quando ela atuou como intérprete de diferentes repertórios cancionais. A cantora iniciou suas atividades no âmbito da bossa nova, posteriormente, tornou-se uma das principais intérpretes da perspectiva engajada, rompendo com a bossa, e deu outra guinada em sua carreira aproximando-se de outros segmentos, desde repertórios mais líricos até o tropicalismo. Essas transições musicais são expressões de uma trajetória artística sinuosa, marcada tanto pela vigência de projetos culturais e de discussões políticas mais amplas quanto por uma personalidade artística que se revelou crítica em relação a seu tempo. Tendo como ponto de partida a produção musical da intérprete, buscou-se lançar luz a dois padrões de gestualidade e assinatura vocais razoavelmente distintos que parecem condizer com diferentes diretrizes estéticas e posicionamentos políticos adotados pela cantora. Em um primeiro momento de sua produção discográfica, identificada à perspectiva do engajamento, predominavam aspectos e procedimentos que resultaram naquilo que nomeamos como uma gestualidade engajada; gestualidade que parecia se distanciar da bossa nova em prol de um padrão mais contundente, de maior intensidade sonora, que pudesse impactar o ouvinte pela via da potência, impelindo-o, talvez, à ação. Pouco depois, com o diagnóstico muito pessoal de certo "esgotamento" ¿ ou de uma "excessiva comercialização" ¿ da canção engajada, a gestualidade vocal registrada em seus últimos discos parecia buscar uma diferenciação em relação ao padrão anterior, retomando mais claramente certa herança bossa-novista, enquanto a gama de estilos cancionais era consideravelmente expandida ¿ do lirismo de Chico Buarque e Sidney Miller ao tropicalismo de Gilberto Gil e Caetano Veloso, passando por uma retomada de repertórios mais antigos. O "ecletismo" da cantora e suas tomadas de posição seriam reveladoras de uma relativa autonomia conquistada pela intérprete (evidenciando certo distanciamento crítico que Nara Leão manteve em relação ao meio musical), bem como, de uma espécie de primazia da política em sua atuação. A personalidade artística de Nara Leão pareceu conjugar, a um só tempo, um viés profissional (Nara como uma grande produtora de discos), um viés político (sua disposição para o debate público, dado o contexto ditatorial) e, ainda, um viés amadorístico (seu reiterado cismar em relação ao profissionalismo). Com efeito, se a cantora interferiu de modo contundente na esfera pública, se foi uma artista "de seu tempo", o fez por meio de uma produção profícua, integrada à engrenagem produtiva; do mesmo modo, expressou, em diversos níveis, uma enorme relutância em assumir-se como uma intérprete profissional de canções, seja negando inúmeras propostas de trabalho, seja abandonando projetos e afastando-se do showbusiness por períodos consideráveis. Partindo do pressuposto de que sua atuação é uma das chaves não só para a compreensão dos debates e transformações da canção popular no período, mas também das contradições de parte de uma geração de artistas, pretendemos verificar o modo pelo qual tais questões se expressam na produção musical de Nara Leão

Abstract: Nara Leão was one of the main interpreters of the Brazilian song. Her unique artistic trajectory was decisive for the directions of popular music in the 1960s, a period of great cultural and political life, when she acted as interpreter of different repertoires. The singer began her activities in bossa nova, later became one of the main interpreters of the protest song, breaking with bossa, and gave another turn in her career approaching other segments, from more lyrical repertoires to tropicalismo. These musical transitions are expressions of a sinuous artistic trajectory, marked by both broader cultural and political debates and by an artistic personality that has proved critical of its own time. Based on the musical production of the interpreter, we sought to analyze two distinct patterns of gesture and vocal signature that refer to different aesthetic guidelines and political positions adopted by the singer. In her first records, identified with the perspective of engagement, we found aspects and procedures that resulted in what we named as an engaged gesture; gestuality that moved away from the bossa nova in favor of a more powerful pattern, of greater sound intensity, that could impact the listener, impelling, perhaps, to the action. Subsequently, with the personal diagnosis of a certain "exhaustion" - or an "excessive commercialization" - of the protest song, the vocal gestuality registered in her last albums revealed a differentiation from the previous pattern, retaking a bossa nova heritage, while the range of musical styles was expanded - from the lyricism of Chico Buarque and Sidney Miller to the tropicalismo of Gilberto Gil and Caetano Veloso, as well as the resumption of old musical repertoires. The singer's "eclecticism" and her positions reveal the achievement of relative autonomy (evidencing a "critical distance" that Nara Leão maintained in relation to the musical environment), as well as a kind of primacy of politics in its trajectory. Nara Leão's artistic personality combined, at one and the same time, a professional bias (Nara as a major record producer), a political bias (her disposition for public debate, given the dictatorial context) and an amateurist bias (her scrutiny regarding professionalism). Indeed, if the singer interfered in the public sphere, if she was an artist "of her time", she did it through a wide production, integrated to the musical market; at the same time, expressed, on several levels, an enormous reluctance to become a professional singer, either by denying work proposals or by abandoning projects and moving away from showbusiness for long periods. Based on the assumption that her performance is one of the keys to understanding the debates and transformations of the Brazilian popular song, and also the contradictions of the artists of her generation, we intend to verify how such issues are expressed in the musical production of Nara Leão
Subject: Leão, Nara, 1942-1989
Música popular brasileira
Arte - Aspectos políticos - Brasil
Bossa nova
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: GEROLAMO, Ismael de Oliveira. Nara Leão: canção popular, performance e crítica nos anos 1960. 2018. 1 recurso online (241 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Artes, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331706>. Acesso em: 3 set. 2018.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:IA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gerolamo_IsmaelDeOliveira_D.pdf2.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.