Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331650
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Vigilância de resistência frente a antifúngicos azólicos de isolados clínicos de Aspergillus fumigatus
Title Alternative: Azole antifungals resistance surveillance in clinical isolates of Aspergillus fumigatus
Author: Pontes, Laís, 1992-
Advisor: Schreiber, Angélica Zaninelli, 1965-
Abstract: Resumo: Aspergillus spp. são fungos oportunistas responsáveis por infecções sistêmicas e altas taxas de mortalidade em pacientes imunocomprometidos. Voriconazol é a primeira escolha terapêutica e o surgimento de isolados de A. fumigatus resistentes aos azóis está sendo investigado em vários países ao redor do mundo. Estes isolados apresentam mutações no gene cyp51A que codifica a enzima 14'alfa'-demetilase um dos alvos de ação dos azóis. Estas mutações podem surgir durante o tratamento ou devido à exposição ambiental a fungicidas e herbicidas análogos aos azóis. No Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), muitos pacientes de alto risco são suscetíveis a esses patógenos oportunistas (receptores de transplante de medula óssea, pacientes com fibrose cística e outros pacientes imunocomprometidos) situações que fazem a vigilância da resistência extremamente necessária. Assim, este estudo teve como objetivos avaliar a ocorrência de A. fumigatus e o perfil de suscetibilidade aos antifúngicos de isolados clínicos sequenciais de pacientes tratados neste hospital, bem como a presença de mutações no gene cyp51A em isolados resistentes e seus respectivos isolados sequenciais. Foram avaliados 202 isolados de A. fumigatus provenientes de 44 pacientes. Para identificação das espécies foi utilizado o sequenciamento do gene da ßtubulina 2A/B. Foi realizado um teste de triagem de resistência frente aos antifúngicos itraconazol, voriconazol e posaconazol, por meio de um método de diluição em ágar. Os microrganismos considerados resistentes neste teste e uma porcentagem dos isolados suscetíveis foram submetidos à determinação da concentração inibitória mínima (CIM), de acordo com o documento M38-A2 do CLSI. Todos os 202 isolados foram confirmados como sendo pertencentes ao grupo Aspergillus seção Fumigati. A taxa de resultados falsos-suscetíveis foi de 0%, mostrando-se este um método confiável. Dos 5 isolados resistentes no teste de triagem somente 3 isolados demonstraram resistência no teste de Microdiluição, com valores de CIM '> ou ='128µg/mL para ITC e 1µg/L para PSC para o isolado LIF 2444, CIM: 8µg/mL para ITC para o isolado LIF 2328 e por fim, o isolado LIF 2552 com CIM: 32µg/mL para VRC, resultando em uma taxa de falsos-resistentes de 0.99%. Isolados com valores de CIM considerados resistentes a um ou mais dos azóis avaliados, foram submetidos à pesquisa de mutações no gene da cyp51A. Na busca de mutações no gene cyp51A não foram encontradas mutações nos isolados resistentes e seus respetivos isolados sequenciais. A ausência de mutações no gene da cyp51A nos isolados considerados resistentes sugere que outros mecanismos de resistência podem estar envolvidos. A identificação precisa e confiável das espécies é de grande importância para o tratamento apropriado das infecções, manejo dos pacientes e desenvolvimento de políticas de controle de infecções hospitalares. Além disso, o monitoramento do possível surgimento de isolados resistentes é de extrema importância devido às altas taxas de mortalidade que podem alcançar 90%. A partir de um melhor conhecimento desses agentes patogênicos, novas técnicas diagnósticas e terapêuticas para utilização local poderão ser aplicadas no atendimento ao paciente com aspergilose

Abstract: Aspergillus spp. are opportunistic fungi involved in systemic infections with high mortality rates in immunocompromised patients. Voriconazole is the first therapeutic choice and the emergence of azole resistant isolates of A. fumigatus is being investigated in several countries around the world. These isolates show mutations in the cyp51Agene encoding the 14'alpha'-demethylase enzyme, one of the azole targets. These mutations may arise during treatment or due to environmental exposure to fungicides and herbicides analogous to azoles. At the Clinical Hospital of the State University of Campinas (UNICAMP), many high-risk patients are susceptible to these opportunistic pathogens (bone marrow transplant recipients, patients with cystic fibrosis and other immunocompromised patients) situations that make resistance surveillance extremely necessary. The aim of this study was to evaluate the occurrence of A. fumigatus and the antifungal susceptibility profile of sequential clinical isolates from patients treated in this hospital, as well as the presence of mutations in the cyp51A gene in resistant isolates and their respective sequential isolates. A total of 202 A. fumigatus isolates from 44 patients were evaluated. Sequencing of the ß-tubulin 2A/B gene was used to identify species. A resistance screening test against the antifungals itraconazole, voriconazole and posaconazole was performed by an agar dilution method. The microorganisms considered resistant in this test and a percentage of the susceptible isolates were submitted to the determination of the minimum inhibitory concentration (MIC), according to the document M38-A2 from CLSI All 202 isolates were confirmed to be belonging to the Aspergillus section Fumigati section. The rate of false-susceptible results was 0%, which proved to be a reliable method. Among the 5 resistant isolates in the screening test only 3 isolates demonstrated resistance in the Microdilution test, with MIC values '> or ='128µg/mL for ITC and 1µg/L for PSC for isolate LIF2444, MIC: 8µg/mL for ITC for isolate LIF2328 and, finally, the LIF 2552 isolate with MIC: 32µg/mL for VRC, resulting in a false-resistant rate of 0.99%. Isolates with MIC values considered resistant to one or more of the evaluated azoles were submitted to mutation search in the cyp51A gene. In the search for mutations in the cyp51A gene, no mutations were found in the resistant isolates and their respective sequential isolates. The absence of mutations in the cyp51A gene in isolates considered resistant suggests that other resistance mechanisms may be involved. The accurate and reliable identification of the species is of great importance for the appropriate treatment of infections, patient management and development of hospital infection control policies. In addition, the monitoring of the possible emergence of resistant isolates is of extreme importance due to the high mortality rates that can reach 90%. From a better knowledge of these pathogens, new diagnostic and therapeutic techniques for local use can be applied in the care of patients with aspergillosis
Subject: Aspergillus fumigatus
Azóis
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PONTES, Laís. Vigilância de resistência frente a antifúngicos azólicos de isolados clínicos de Aspergillus fumigatus. 2018. 1 recurso online (77 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331650>. Acesso em: 3 set. 2018.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pontes_Lais_M.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.