Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331608
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Incidência e fatores de risco para rabdomiólise entre traumatizados conduzidos em Unidade de Terapia Intensiva = Incidence and risk factors for rhabdomyolysis amongst critically ill trauma patients
Title Alternative: Incidence and risk factors for rhabdomyolysis amongst critically ill trauma patients
Author: Oliveira, Rafael de, 1987-
Advisor: Hirano, Elcio Shiyoiti, 1968-
Abstract: Resumo: Introdução: A rabdomiólise consiste na destruição de tecido muscular esquelético, levando à liberação de eletrólitos, mioglobina e outras proteínas sarcoplasmáticas na circulação sanguínea. Apresenta inúmeras causas, entre elas, o trauma. Dentre as principais complicações destacam-se os distúrbios eletrolíticos e a lesão renal aguda (LRA), capazes de contribuir para o aumento da morbimortalidade desses doentes. Objetivo: Determinar a incidência de rabdomiólise e suas principais complicações e identificar possíveis fatores de risco entre pacientes traumatizados conduzidos em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) especializada de um hospital universitário brasileiro. Método: Estudo observacional retrospectivo envolvendo pacientes vítimas de causas externas internados na UTI do Trauma do HC-UNICAMP no período de janeiro a dezembro de 2014, a partir do levantamento de dados clínicos e laboratoriais do prontuário desde a admissão na sala de emergência até o quinto dia de internação na UTI. Os níveis séricos de creatina quinase (CK) foram utilizados para o diagnóstico de rabdomiólise e os critérios Risk, Injury, Failure, Loss, End Stage Kidney Disease (RIFLE) e Kidney Disease: Improving Global Outcomes (KDIGO) para definição e estratificação de LRA. Modelos de regressão logística foram utilizados para identificação de fatores de risco para rabdomiólise e LRA. O nível de significância adotado foi de 5%. Resultados: Foram avaliados 96 pacientes, sendo 85 do sexo masculino (88,5%) e 11 do sexo feminino (11,5%), com idade média de 34,2±13,2 anos. O trauma contuso foi o mais prevalente (83%), com ISS médio de 21,4 ± 10,4. Setenta pacientes (73%) tiveram o diagnóstico de rabdomiólise. Por meio de regressão logística múltipla, reduções da pressão arterial sistólica e elevações do deficit de bases à admissão e maior gravidade de lesões de extremidades pela escala Abbreviated Injury Scale (AIS) mostraram-se fatores de risco independentes para rabdomiólise (OR 0,960; 0,802; 2,284; respectivamente). A incidência de LRA na amostra foi de 11,5% (11 casos). No grupo com rabdomiólise, essa incidência foi de 14,3% com um índice de terapia renal substitutiva (TRS) de 4,3%. Pacientes com LRA apresentaram maiores elevações do deficit de bases na sala de emergência (p=0,031) e exibiram distúrbios eletrolíticos na UTI com maior frequência (p=0,012). Não houve diferença significante entre os grupos com e sem LRA quanto à utilização de contraste venoso (p=1,0). Houve correlação direta entre uso de terapia de alcalinização e instalação de LRA (p=0,0423; OR=3,890). Pico de CK?5000 e elevação do deficit de bases não foram confirmados como fatores de risco independentes para LRA (p=0,0722; p=0,0514, respectivamente). Conclusões: A rabdomiólise é frequente entre traumatizados graves. Parâmetros clínicos e metabólicos de choque à admissão; necessidade de suporte hemoterápico nas primeiras 24 horas pós-trauma; e AIS de lesões de extremidades elevado mostraram-se fatores de risco para instalação da rabdomiólise

Abstract: Introduction: Rhabdomyolysis consists of skeletal muscle cells damage, which leads to the leakage of intracellular ions, myoglobin and other proteins into blood circulation. Trauma is a leading cause. The main complications include electrolyte disturbances and acute kidney injury (AKI), which can contribute to the increase of morbidity and mortality among these patients. Objective: Assessing the incidence of rhabdomyolysis and its main complications and search for risk factors among trauma patients managed in the Trauma Intensive Care Unit (TICU) of a Brazilian University Hospital. Methods: A retrospective observational study enrolling patients of a single TICU from January until December 2014. Clinical and laboratory data from emergency department (ED) admission until day 5 at TICU were recorded. Rhabdomyolysis was defined by the dosage of serum creatine kinase (CK) and AKI by the Kidney Disease: Improving Global Outcomes (KDIGO) criteria. Logistic regression was used to identify independent risk factors for rhabdomyolysis and AKI. Statistical significance was 5%. Results: There were 96 patients included, 88.5% male with a mean age of 34.2 ± 13.2 years. Blunt trauma prevailed (83%), with a median ISS of 19 (range 4-50). The incidence of rhabdomyolysis was 73%. On multivariable analysis, lower systolic blood pressure, higher base deficit (BD) and greater extremities Abbreviated Injury Scale (AIS) score were predictor factors for rhabdomyolysis (OR 0.960; 0.802 and 2.284, respectively). Patients with AKI (overall incidence 11.5%) presented significantly higher rates of electrolyte disturbances (p=0.012) and lower levels of BD (p=0.031), although it was not confirmed to be an independent risk factor (p=0.0514). Conclusion: Rhabdomyolysis is frequent amongst critically ill trauma patients. ED clinical and metabolic markers of shock, need of blood transfusions in the first 24 hours of admission and elevated AIS score for extremities injuries were predictor factors for rhabdomyolysis
Subject: Rabdomiólise
Ferimentos e lesões
Lesão renal aguda
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: OLIVEIRA, Rafael de. Incidência e fatores de risco para rabdomiólise entre traumatizados conduzidos em Unidade de Terapia Intensiva = Incidence and risk factors for rhabdomyolysis amongst critically ill trauma patients. 2018. 1 recurso online (52 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331608>. Acesso em: 3 set. 2018.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Oliveira_RafaelDe_M.pdf887.8 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.