Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331564
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Efeito de talos e folhas de beterraba (Beta Vulgaris L.) no estresse oxidativo e na gliconeogênese hepática de animais submetidos à dieta hiperlipídica = Effect of beetroot stalks and leaves (Beta Vulgaris L.) on oxidative stress and hepatic gluconeogenesis of mice fed with high-fat diet
Title Alternative: Effect of beetroot stalks and leaves (Beta Vulgaris L.) on oxidative stress and hepatic gluconeogenesis of mice fed with high-fat diet
Author: Lorizola, Isabela Micheletti, 1990-
Advisor: Capitani, Caroline Dario, 1980-
Abstract: Resumo: Alguns componentes alimentares vêm sendo estudados por apresentarem propriedades funcionais interessantes atuando como antioxidantes e anti-inflamatórios, atenuando, por exemplo, diferentes problemas de saúde decorrentes da obesidade. Dentre eles, a beterraba e partes usualmente não consumidas, como talos e folhas, se destacam devido à composição em compostos fenólicos com efeitos antioxidantes no organismo. O presente trabalho teve como objetivo estudar o efeito de talos e folhas de beterraba (Beta vulgaris L.) desidratados no estresse oxidativo e em parâmetros metabólicos envolvidos na gliconeogênese hepática de animais experimentais submetidos à dieta hiperlipídica. Este estudo foi dividido em duas etapas e os resultados foram apresentados na forma de dois capítulos. No primeiro capítulo analisou-se o efeito da suplementação com talos e folhas de beterraba em parâmetros oxidativos avaliando a concentração de MDA hepático e a atividade de enzimas hepáticas antioxidantes. Camundongos Swiss foram divididos em 6 grupos (n = 5 por grupo): dieta controle (CT); dieta controle adicionada de extrato de talos e folhas de beterraba (CTEX); dieta controle suplementada com talos e folhas desidratados (CTFL); dieta hiperlipídica (HL); dieta hiperlipídica adicionada de extrato de talos e folhas (HLEX); dieta hiperlipídica suplementada com folhas e talos desidratados (HLFL), utilizando uma concentração de folhas e talos na dieta de 0,5%. Após 8 semanas de experimento, o tecido hepático foi extraído para análise de parâmetros relacionados ao estresse oxidativo. Observou-se que a suplementação de talos e folhas na dieta hiperlipídica (HLFL) de animais experimentais atenuou o estresse oxidativo, uma vez que houve redução (p < 0,05) na atividade das enzimas antioxidantes superóxido dismutase e glutationa peroxidase e no MDA hepático. Porém, a suplementação no grupo controle não alterou os parâmetros metabólicos avaliados nesse estudo. No segundo capítulo foram analisados parâmetros metabólicos relacionados à gliconeogênese e à resistência à insulina em animais (n = 8 por grupo) com dieta hiperlipídica suplementada com extrato de talos e folhas de beterraba (HLEX), talos e folhas de beterraba desidratados (HLFL) e liofilizados (HLLi) durante 8 semanas, utilizando 0,5% de talos e folhas nas respectivas dietas. Observou-se que a adição de talos e folhas de beterraba desidratados e liofilizados foi capaz de melhorar a resposta insulínica e reduzir a glicemia (p < 0,05) quando comparados ao grupo hiperlipídico. Houve uma tendência ao aumento do conteúdo da enzima Fosfoenolpiruvato carboxiquinase (PEPCK) no grupo hiperlipídico quando comparado ao grupo controle, sugerindo maior ativação da gliconeogênese nesses animais, e consequentemente, um prejuízo no metabolismo glicídico. Porém, quando os animais foram suplementados com talos e folhas nas três formas (HLEX, HLFL e HLLi), observou-se redução (p < 0,05) da atividade da PEPCK, indicando efeito positivo da suplementação concomitante à situação de obesidade induzida em camundongos. Assim, conclui-se que talos e folhas, podem ser utilizados como coadjuvantes em situações de obesidade visando reduzir os danos gerados pelo estresse oxidativo e melhorar os parâmetros relacionados ao metabolismo hepático de glicose. Futuras investigações devem ser realizadas com intuito de estudar a dose resposta e os componentes com propriedades funcionais específicas presentes nos talos e folhas de beterraba

Abstract: Alguns componentes alimentares vêm sendo estudados por apresentarem propriedades funcionais interessantes atuando como antioxidantes e anti-inflamatórios, atenuando, por exemplo, diferentes problemas de saúde decorrentes da obesidade. Dentre eles, a beterraba e partes usualmente não consumidas, como talos e folhas, se destacam devido à composição em compostos fenólicos com efeitos antioxidantes no organismo. O presente trabalho teve como objetivo estudar o efeito de talos e folhas de beterraba (Beta vulgaris L.) desidratados no estresse oxidativo e em parâmetros metabólicos envolvidos na gliconeogênese hepática de animais experimentais submetidos à dieta hiperlipídica. Este estudo foi dividido em duas etapas e os resultados foram apresentados na forma de dois capítulos. No primeiro capítulo analisou-se o efeito da suplementação com talos e folhas de beterraba em parâmetros oxidativos avaliando a concentração de MDA hepático e a atividade de enzimas hepáticas antioxidantes. Camundongos Swiss foram divididos em 6 grupos (n = 5 por grupo): dieta controle (CT); dieta controle adicionada de extrato de talos e folhas de beterraba (CTEX); dieta controle suplementada com talos e folhas desidratados (CTFL); dieta hiperlipídica (HL); dieta hiperlipídica adicionada de extrato de talos e folhas (HLEX); dieta hiperlipídica suplementada com folhas e talos desidratados (HLFL), utilizando uma concentração de folhas e talos na dieta de 0,5%. Após 8 semanas de experimento, o tecido hepático foi extraído para análise de parâmetros relacionados ao estresse oxidativo. Observou-se que a suplementação de talos e folhas na dieta hiperlipídica (HLFL) de animais experimentais atenuou o estresse oxidativo, uma vez que houve redução (p < 0,05) na atividade das enzimas antioxidantes superóxido dismutase e glutationa peroxidase e no MDA hepático. Porém, a suplementação no grupo controle não alterou os parâmetros metabólicos avaliados nesse estudo. No segundo capítulo foram analisados parâmetros metabólicos relacionados à gliconeogênese e à resistência à insulina em animais (n = 8 por grupo) com dieta hiperlipídica suplementada com extrato de talos e folhas de beterraba (HLEX), talos e folhas de beterraba desidratados (HLFL) e liofilizados (HLLi) durante 8 semanas, utilizando 0,5% de talos e folhas nas respectivas dietas. Observou-se que a adição de talos e folhas de beterraba desidratados e liofilizados foi capaz de melhorar a resposta insulínica e reduzir a glicemia (p < 0,05) quando comparados ao grupo hiperlipídico. Houve uma tendência ao aumento do conteúdo da enzima Fosfoenolpiruvato carboxiquinase (PEPCK) no grupo hiperlipídico quando comparado ao grupo controle, sugerindo maior ativação da gliconeogênese nesses animais, e consequentemente, um prejuízo no metabolismo glicídico. Porém, quando os animais foram suplementados com talos e folhas nas três formas (HLEX, HLFL e HLLi), observou-se redução (p < 0,05) da atividade da PEPCK, indicando efeito positivo da suplementação concomitante à situação de obesidade induzida em camundongos. Assim, conclui-se que talos e folhas, podem ser utilizados como coadjuvantes em situações de obesidade visando reduzir os danos gerados pelo estresse oxidativo e melhorar os parâmetros relacionados ao metabolismo hepático de glicose. Futuras investigações devem ser realizadas com intuito de estudar a dose resposta e os componentes com propriedades funcionais específicas presentes nos talos e folhas de beterraba
Subject: Obesidade
Alimentos funcionais
Estresse oxidativo
Gluconeogênese
Compostos fenólicos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LORIZOLA, Isabela Micheletti. Efeito de talos e folhas de beterraba (Beta Vulgaris L.) no estresse oxidativo e na gliconeogênese hepática de animais submetidos à dieta hiperlipídica = Effect of beetroot stalks and leaves (Beta Vulgaris L.) on oxidative stress and hepatic gluconeogenesis of mice fed with high-fat diet. 2017. 1 recurso online (92 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Aplicadas, Limeira, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331564>. Acesso em: 3 set. 2018.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FCA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lorizola_IsabelaMicheletti_M.pdf1.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.