Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331559
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Gênero, raça e colonização : a brasilidade no olhar do discurso turístico no Brasil e na França
Title Alternative: Genre, race et colonisation : la brésilianité dans le regard touristique au Brésil et en France
Author: França, Glória da Ressurreição Abreu, 1984-
Advisor: Zoppi-Fontana, Mónica, 1961-
Paveau, Marie-Anne
Abstract: Resumo: Nesta tese, inscrita no âmbito da Análise do Discurso (PÊCHEUX), temos o propósito de analisar os discursos turísticos (nosso objeto), a partir de um recorte teórico-analítico que propõe pensar os discursos enquanto gendrados e racializados. Para tanto, constituímos um arquivo a partir de diversas materialidades: impressas (o Guide du Routard, o Guia da Folha de São Paulo e o Guia 4 Rodas), publicados entre 2013 e 2014; e formuladas no ambiente digital (um álbum de fotografias publicado na página oficial do Ministério do Turismo, no Facebook; um documento publicado no site deste órgão, vinculado a uma campanha divulgada durante os preparativos para a Copa do Mundo, de 2014; e o fórum de discussão do Guide du Routard). Identificamos um duplo dispositivo no funcionamento do arquivo, que para fins analíticos chamamos de turismo oficial (que se textualiza nas diferentes materialidades) e turismo oficioso (o que formula e faz circular os discursos sobre o turismo sexual, que circula apenas no digital). Para a constituição dos recortes analíticos, tanto na delimitação do arquivo, do corpus e dos recortes, utilizamos a noção de espaço de enunciação (GUIMARÃES), dado que trabalhamos com discursos produzidos em dois espaços de enunciação, da França e do Brasil. Uma das formulações que nos levaram a pensar a proposta teórica de se levar em conta a dimensão de gênero (BUTLER, SCOTT) e de raça/etnia (DORLIN, CARNEIRO, CESTARI) no âmbito dos estudos do discurso, foi a que fala da mulher negra como a bela mulata, além das que falam da mestiçagem/miscigenação como processo naturalizado, vinculado a um discurso da harmonia racial. A dimensão de raça no discurso é analisada nas formas de se determinar os sentidos de indígena, afro-brasileiro, negro, mulato, mestiço na relação com a brasilidade. A essa proposta associamos igualmente, como base teórica deste trabalho a noção de memória (PÊCHEUX, COURTINE, ROBIN), para pensar os efeitos de sentido sustentados na memória da colonização, da imigração e da alteridade. Analisamos a constituição dos elementos de valor turístico, a partir dos discursos da museificação, da patrimonialização e da fetichização, que, vinculados à memória da colonização e da imigração, produzem discursos identitários. Estes discursos projetam um sentido de Brasil que não se parece com o Brasil (o Sul do país) e um Brasil-mestiço, que não chega a se formular como brasileiro (as diferentes raças/etnias não são formuladas como brasileiras). A análise nos permitiu pensar igualmente na produção do efeito turista que se formula nos discursos turísticos contemporâneos

Abstract: This thesis, inscribed in the scope of Discourse Analysis (PÊCHEUX), purposes to analyze the tourism discourses (our object), from a theoretical-analytical clipping which posters that discourses as gendered and racialized. For this anaylsis, we constitute an archive based on several materialities: printed (the Guide du Routard, the Guia da Folha de São Paulo and the Guia 4 Rodas) published between 2013-2014; digital(a photo album published on the official website of the Ministry of Tourism on Facebook); a document published on the website of this institution, linked to a campaign released during the preparations for the 2014 World Cup; and the discussion forum from the Guide du Routard. We identified a double device in the operation of the archive, which for analytical purposes we call official tourism (which is textualized in different materialities) and unofficial tourism (which formulates and circulates the discourses on sex tourism, which circulates only in digital environment). For the constitution of the analytical cuts, as much in the delimitation of the archive, we use the notion of enunciation space (GUIMARÃES) given that we work with discourses produced in two spaces of enunciation, of France and Brazil. The formulation that led us to think about the theoretical proposal to take into account the gender dimension (BUTLER, SCOTT) and race / ethnicity (DORLIN, CARNEIRO, CESTARI) in the scope of discourse studies, was the one that speaks of the black woman as the beautiful mulata, in addition to those who speak of the miscegenation as a naturalized process, linked to a discourse of racial harmony. This thesis analyzes the dimension of race in discourse by determining the meanings of indigenous, Afro-Brazilian, black, mulato, and mixed raced, in relation to Brazilianness. To this proposal we also associate, as the theoretical basis of this work, the notion of memory (PÊCHEUX, COURTINE, ROBIN), to think about the effects of meaning sustained in the memory of colonization, immigration and alterity. We analyze the constitution of the elements of tourist value, which, linked to the memory of colonization and immigration, produce identity discourses. Through the discourses of museifications, patrimonialzation, and fetishization, this thesis discovers an identity discourse in which there is a meaning of Brazil which does not resemble the Brazil (the southern part) and a mixed race Brazil, which is not even formulated as Brazillian (the different races/ethnicities are not formulated as Brazilian). The analysis also allowed us to think about the production of the tourist effect that is formulated in contemporary tourist discourses
Subject: Análise do discurso
Enunciação (Linguística)
Semântica
Antropologia
Turismo - Brasil
Brasileiros - Identidade étnica
Memória coletiva
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2018
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Franca_GloriaDaRessurreicaoAbreu_D.pdf9.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.