Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331442
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: The phonetics and phonology of Brazilian portuguese [ATR] harmony = A fonética e fonologia da harmonia de [ATR] no português brasileiro
Title Alternative: A fonética e fonologia da harmonia de [ATR] no português brasileiro
Author: Madruga, Magnun Rochel, 1987-
Advisor: Abaurre, Maria Bernadete Marques, 1946-
Abstract: Resumo: Este trabalho apresenta uma análise das vogais pretônicas alvos de harmonia vocálica no português brasileiro. A partir da análise dos dialetos Gaúcho e Baiano, o trabalho descreve acusticamente as vogais pretônicas e tônicas envolvidas no processo de harmonia. O interesse pelo tema decorre da limitada abordagem fonético-acústica do fenômeno na literatura da área, sobretudo para investigar o papel de vogais baixas no gatilho da harmonia, assim como o papel das consoantes adjacentes. O trabalho aprofunda a observação de harmonia com vogais baixas constatada por Abaurre-Gnerre (1981), fenômeno defendido como um processo de harmonia governado pelo traço [ATR]. Para isso, desenvolveu-se um experimento que contou com a participação de seis sujeitos (3 homens e 3 mulheres) de cada dialeto. A análise fonético-acústica das vogais partiu das medidas do primeiro e segundo formantes (F1 e F2) das vogais acentuadas e das pretônicas. A partir da descrição acústica das vogais do português brasileiro, investigou-se em específico o comportamento das vogais pretônicas /e/ e /o/, alvos do processo de harmonia,constatando-se experimentalmente que a influência coarticulatória principal advém das vogais tônicas baixas /?, a, ?/ que agem como gatilho da harmonização. Partindo-se, então, dos resultados experimentais, o trabalho desenvolve uma metodologia chamada de Vowel Threshold baseada nas medidas dos parâmetros acústicos F1 e F2. Vowel Threshold tem como objetivo estimar limiares de categorias vocálicas no espaço acústico e desta forma mapear os movimentos de alçamento e abaixamento, anteriorização e posteriorização na produção de uma vogal. Esse método reduz os valores de F1 e F2 a uma escala que tem como ponto de referência o valor zero, que seria considerado o valor esperado para o token de uma vogal se não houvesse vieses introduzidos pela coarticulação V-V, pelas consoantes intervenientes ou outro processo relacionado à fala. Com essa medida, estipula-se um valor crítico que determina se uma vogal sofreu movimentos intra ou inter categoria. Os resultados da análise das medidas de Vowel Threshold evidenciaram que as vogais /e, o/ de todos os sujeitos não tendem ao alçamento para [i, u], mas são abaixadas para [?, ?] pelos falantes tanto do dialeto Gaucho quando do dialeto Baiano, embora haja variação intra e inter-falantes. Os resultados experimentais evidenciam ainda: (1) consoantes precedentes não possuem efeito de abaixamento ou de alçamento nas vogais /e, o/; (2) as consoantes soantes intervenientes são transparentes ao abaixamento nos dois dialetos, enquanto as obstruintes parecem ser opacas no dialeto Gaucho; (3) há um processo dissimilátorio no dialeto Baiano que não se configura como desarmonia, mas indica uma tendência a abaixamento intra-categoria, motivado pelo desarmonia de posterioridade entre o alvo e o gatilho. O trabalho ainda apresenta uma re-análise dos corpora de Bisol (1981) e Barbosa da Silva (1989) de modo a verificar o processo de harmonia de [+alto] constatado por essas autoras para discutir a supremacia da harmonia de altura no português brasileiro, contrastando com os resultados experimentais encontrados. Por fim, o trabalho evidencia que a harmonia de [ATR] parece ser o processo ativo do português brasileiro; e como evidência para isso, são trazidos argumentos da interação fonologia-morfologia, da contrastividade de vogais, da atribuição do acento secundário e do enviesamento introduzido pela ortografia nas análises do processo harmonia vocálica. Argumenta-se também que há um bloqueio da harmonia de [+alto] cuja motivação parece estar nas presença das oclusivas coronais /t, d/ precedentes às vogais-alvo. Traz-se evidência da literatura de que a harmonia de [+alto] é evitada por linguísticas, mas também sociolinguísticas, com resultados indicando um uso decrescente da harmonia de altura considerandos-se a idade e a escolaridade dos falantes

Abstract: This study analyzes pre-stressed vowels that undergo vowel harmony in Brazilian Portuguese. Based on the analysis of the Gaucho and Baiano dialects, this work provides an acoustic description of pre-stressed and stressed vowels involved in vowel harmony. This subject is relevant because of the limited amount of acoustic-phonetic studies of this phenomenon in the literature, particularly of the role of low vowels in triggering vowel harmony, as well as the role of adjacent consonants. This study investigates the harmony patterns found by Abaurre-Gnerre (1981), a phenomenon which is hypothesized in this research as a process of harmony governed by the feature [ATR]. For this purpose, we developed a reading experiment with six participants (3 men and 3 women) from each dialect. The acoustic-phonetic analysis of the vowels was based on the measurements of the first and second formants (F1 and F2) of the pre-vowel and stressed vowels. From the acoustic description of the whole set of Brazilian Portuguese vowels, we found that the pre-stressed vowel harmony targets /e/ and /o/ are affected primarily by the low vowels /?, a, ?/, which can be considered the triggers. From the experimental results, we developed a method called Vowel Threshold, which is based on measurements of F1 and F2 to estimate thresholds of vowel categories in the acoustic space and therefore map the movements of raising, lowering, vowel-fronting and vowel-backing in vowel production. This method reduces the values of F1 and F2 to a scale that has zero as the reference point, which would be considered the expected value for the token of a vowel if there were no biases introduced by the V-to-V coarticulation, by the intervening consonants or other process related to speech. With this measurement, a critical value is stipulated to determine whether a vowel has undergone intra-category or inter-category movements. The results of the analysis of the Vowel Threshold measurements showed that the vowels /e, o/ of all subjects do not tend to be raised to [i, u], rather they are lowered to [?, ?] by speakers of both the Gaucho and Baiano dialects. Moreover, the experimental results show that: (1) the preceding consonants have no effect of lowering or raising in the vowels /e, o/; (2) the intervening sounding consonants are transparent to the lowering in the two dialects, while the obstruents appear to be opaque in the Gaucho dialect; (3) there is a dissimilatory process in Baiano that does not seem to be a disharmony, but indicates a tendency for intra-category lowering, motivated by the disagreement in [back] of the target and the trigger. The work also presents a re-analysis of the Bisol (1981) and Barbosa da Silva (1989) corpora in order to examine the process of [+high] harmony verified by those authors to discuss the supremacy of this sort of harmony in Brazilian Portuguese in contrast with the experimental results found in this work. Finally, this study shows that the BP [ATR] harmony seems to be the active harmony in Brazilian Portuguese; and as evidence for this, arguments from phonology-morphology interaction, vowel contrastiveness, secondary stress assignment, and orthography biasing in the analysis of vowel harmony are brought into the discussion. It is argued that there is a consonantal blocking effect of [+high] harmony motivated by certain preceding consonants to the target vowels. Evidence of [+high] harmony avoidance is also found in the sociolinguistic literature that shows a decreasing application of such harmonization according to the age and education of the speakers
Subject: Língua portuguesa - Brasil - Fonologia
Língua portuguesa - Fonética
Lingua portuguesa - Vogais
Lingua portuguesa - Dialetos - Brasil
Língua portuguesa - Português falado - Rio Grande do Sul
Lingua portuguesa - Português falado - Bahia
Language: Inglês
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Madruga_MagnunRochel_D.pdf5.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.