Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331248
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Perfil da epidemiologia dos pacientes vítimas de amputação traumática de extremidades atendidos em um hospital universitário = Epidemiology of extremity traumatic amputations victims admitted at a university hospital
Title Alternative: Epidemiology of extremity traumatic amputations victims admitted at a university hospital
Author: Pancini, Thiago Rampazzo, 1982-
Advisor: Hirano, Elcio Shiyoiti, 1968-
Abstract: Resumo: O número de vítimas de trauma tem aumentado com o passar do tempo, devido aos traumas relacionados a acidentes automobilísticos e violências. O custo do atendimento dessas vítimas é muito alto, ainda mais quando leva-se em conta que o maior número de vítimas encontra-se entre adultos jovens, que compõem a população economicamente ativa, e muitos desses acidentes deixam sequelas permanentes, como no caso de amputações traumáticas. Objetivo: Descrever o perfil das vítimas de amputação traumática em serviço de emergência de um hospital público terciário de Campinas, São Paulo, como também identificar fatores que podem alertar para as complicações. Método: Estudo descritivo e retrospectivo de casos registrados em protocolo da Disciplina de Cirurgia do Trauma do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Os sujeitos da pesquisa foram os pacientes admitidos pela equipe da Cirurgia do Trauma por amputação traumática de extremidades, no período de 2011 a 2014. Resultados: Foram elencados 31 pacientes vítimas de amputações traumáticas de extremidades, sendo que nenhum óbito foi registrado. A média de idade foi de 32,7 anos e 77,4% dos pacientes eram do sexo masculino. A média de tempo decorrido, em minutos, entre o trauma e a admissão foi de 91 minutos. Complicações ocorreram em 26 pacientes, sendo a infecção de coto a mais prevalente, em 15 casos (48,4%). Em 13 pacientes (41,9%) necessitaram de internação em UTI da Disciplina de Cirurgia do Trauma. A média do RTS foi de 6,46. Conclusão: O perfil epidemiológico dos pacientes submetidos à amputação traumática de extremidades atendidos em um Hospital Universitário são: adultos jovens; gênero masculino; maioria por acidentes de trânsito; membros mais acometidos foram os inferiores; e os casos com classificação de Gustilo-Anderson IIIC com MESS7 pontos em nosso meio evoluíram para amputação completa. Em relação aos fatores preditores de complicações foram a necessidade de ventilação mecânica e o RTS alterado na admissão

Abstract: The number of trauma victims has increased over time, especially the trauma related to motor vehicle accidents and violence. The cost of care of these victims is very high, especially when taken into account that the majority of victims is among young adults, who make up the active workforce. Many of these accidents leave victims with permanent sequelae. Objective: to describe the epidemiology of patients victims of traumatic amputation of extremities admitted at a university hospital in Campinas, São Paulo, as well as identify factors that can warn of serious case with possible complications. Method: A descriptive study of cases registered in protocol in the Department of Surgery of Trauma Department of Surgery, Faculty of Medical Sciences (FCM), State University of Campinas (Unicamp). The subjects will be patients admitted for trauma surgery team for traumatic amputation of extremities, from 2011 to 2014. Results: Thirty-one patients were victims of traumatic limb amputations but no deaths identified in the analyzed period. The mean age was 32.7 years and 77.4% were male. Traffic accidents were the main responsible for trauma patients, corresponding to 74.19%. The mean time elapsed, in minutes, between the trauma and the admission was 91 minutes. Complications occurred in 26 patients, with stump infection being the most prevalent, corresponding to 15 cases (48.4%). 13 patients (41.9%) needed treatment at the ICU. In our casuistry 7 patients underwent orotracheal intubation during prehospital care, 4 developed pneumonia associated with mechanical ventilation. The mean RTS was 6.46. Conclusion: The epidemiological profile of patients submitted to traumatic amputation of limbs at an University Hospital are as follows: young adult male, with the majority of traumas caused by traffic accidents and the lower members being the most affected. Cases classified as Gustilo-Anderson IIIC (with MESS³7 points) progressed to complete amputation
Subject: Amputação traumática
Epidemiologia
Morbidade
Mortalidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PANCINI, Thiago Rampazzo. Perfil da epidemiologia dos pacientes vítimas de amputação traumática de extremidades atendidos em um hospital universitário = Epidemiology of extremity traumatic amputations victims admitted at a university hospital. 2017. 1 recurso online (32 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/331248>. Acesso em: 3 set. 2018.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pancini_ThiagoRampazzo_M.pdf829.07 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.