Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/331109
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Experiência de mulheres com câncer de mama : a espera pelo tratamento
Title Alternative: Experience of women with breast cancer : the waiting for the treatment
Author: Ferreira, Luciene Barbosa Bispo, 1986-
Advisor: Carmona, Elenice Valentim, 1976-
Abstract: Resumo: Introdução: O câncer de mama é o tipo de câncer mais frequente entre as mulheres, representando importante problema de saúde pública, o qual faz a mulher experimentar diversos sentimentos angustiantes ao associá-lo à possibilidade de morte, mutilações e limitações físicas. Assim, faz-se necessário diagnóstico precoce e tratamento especializado para viabilizar a possibilidade de cura à mulher que vivencia esta experiência. Objetivo: Compreender o significado da experiência de mulheres no processo de espera pelo início do tratamento do câncer de mama. Método: Estudo descritivo e exploratório com abordagem qualitativa fenomenológica, desenvolvido no ambulatório da Mastologia Oncológica de um hospital público de ensino, localizado no Estado de São Paulo. Os sujeitos foram mulheres diagnosticadas com câncer de mama, que compareceram no ambulatório da mama para iniciar o tratamento. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, realizadas individualmente em local privativo, gravadas, transcritas e analisadas por meio da Análise de Conteúdo proposta por Bardin e discutidas com base no referencial da fenomenologia. Resultados: Foram entrevistadas 14 mulheres e em seus relatos foram identificadas três categorias: "Buscando o diagnóstico", na qual a mulher relata como deu-se o processo de diagnóstico do câncer de mama; "Desvelando a experiência de ter câncer de mama", em que as mulheres relataram o período de espera pelo início do tratamento do câncer e "Vivenciando a interação com a rede de apoio", que foi identificada como família, religião e acolhimento dos profissionais de saúde. Notou-se que, apesar da existência de portarias e legislações que regulamentam o início do tratamento do câncer de mama em 60 dias após o diagnóstico e descrevem como deve ser o fluxo de atendimento, as mulheres ainda encontram dificuldade para ter acesso ao diagnóstico e início do tratamento. Frequentemente, são levadas a custear exames particulares e buscar auxílio de pessoas influentes da administração pública ou de instituições para terem acesso ao tratamento em menor tempo. A comunicação entre os serviços de saúde no que se refere a referência e contrareferência também não tem sido sistematizada, de modo que a mulher que aguarda o atendimento em serviço especializado para iniciar o tratamento, percorre "sozinha" os serviços de saúde em busca de atendimento para alívio de sintomas relacionados à doença, tais como a dor e a angústia. Conclusão: Diante do panorama traçado neste estudo por meio dos relatos das mulheres que vivenciaram o processo de espera pelo início do tratamento do câncer de mama, faz-se ainda necessário reestruturar a rede de serviços públicos ofertados à mulher, de modo a desburocratizar o acesso durante o processo de busca pelo diagnóstico e espera por tratamento, principalmente dentre aquelas mulheres que já possuem queixas mamárias ao buscar a atenção primária. Somado a isso, a assistência humanizada, que vai além da realização de procedimentos técnicos e mecanizados, deve ser o foco do cuidado, contemplando as necessidades singulares de cada mulher que vivencia o estar com o câncer de mama e aguardando tratamento

Abstract: Introduction: Breast cancer is the most common one among women. It represents an important public health issue, to which woman experiences distressful feelings as she associates cancer with the possibility of death, mutilations and physical limitations. Being so, there is a need for early diagnostic and specialized care to enable the woman that lives this experience. Goal: Understand the meaning of this experience to the women waiting for the beginning of breast cancer treatment. Method: Descriptive and exploratory study with qualitative phenomenological approach, developed at a Mastology and Oncology clinic located in a public teaching hospital at the state of São Paulo. The subjects were women diagnosed with breast cancer that attend the clinic in order to begin their treatment. The data was collected using semi structured interviews, performed in a private place, recorded and analyzed with Content Analysis proposed by Badin and discussed on phenomenology references. Results: Fourteen women were interviewed and their accounts were identified into three categories: "In search of Diagnosis", in which the woman describes how was the process of breast cancer diagnosis; "Developing the experience of having breast cancer", in which women narrates on their experiences of waiting for the beginning of the treatment; and "Living the interacting with support network", identified as being family, religion and support from health professionals. The perception was that women still faces difficulties to have access to the diagnosis and the beginning of the treatment, even though there are laws and regulations which states that breast cancer treatment should start within 60 days from the diagnosis and describes the service flow. The women are often driven to pay for private exams and search help from influential people both from public administration or institutions in order to begin the treatment sooner. Communication among health services related to reference and counter-reference is not systematized. This means that the woman, who waits for specialized care in order to begin treatment, roams "alone" trough various health services in search for care to deal with the sickness symptoms such as pain and distress. Conclusion: From this overview, it is concluded that a restructuration of women¿s public health services is needed. The aim is to facilitate the access during the search for the diagnosis and the wait for the treatments beginning, mainly among women who already have breast¿s complaints when seeking primary assistance. Besides this, humanized assistantship must be the focus care, going beyond technical and mechanized procedures, and contemplating the singular needs of each woman who lives the breast cancer, waiting for treatment
Subject: Enfermagem
Neoplasias da mama
Saúde da mulher
Pesquisa qualitativa
Acesso aos serviços de saúde
Qualidade da assistência à saúde
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferreira_LucieneBarbosaBispo_M.pdf1.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.