Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330598
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Quedas, cochilo e custos associados : um estudo de base populacional - ISACAMP 2013/2014
Title Alternative: Falls, napping and associated costs : a population - based study - ISACAMP 2013
Author: Taveira, Yara Del Antonio, 1979-
Advisor: Ceolim, Maria Filomena, 1962-
Abstract: Resumo: Fundamento: As quedas representam um dos mais relevantes problemas de saúde pública em todo mundo, causando inúmeros tipos de lesões e até mortes. No Brasil, onera de forma impactante o Sistema Único de Saúde (SUS). Recentemente, houve um aumento do interesse em buscar associações entre cochilos diurnos e quedas. Objetivo Geral: Analisar a associação entre cochilos diurnos e quedas em uma população de 40 anos ou mais, bem como a estimativa do custo das quedas para o SUS. Métodos: Estudo descritivo, transversal, com dados extraídos do estudo Inquérito Domiciliar de Saúde de Base Populacional no Município de Campinas (ISACAMP) ¿ 2013. A amostra do presente estudo compreendeu 1450 pessoas com 40 anos ou mais; destas, uma subamostra com 177 participantes referiu a ocorrência de quedas únicas ou recorrentes nos doze meses anteriores. Utilizaram-se dados do ISACAMP referentes ao hábito de cochilar, à ocorrência de quedas e ao uso de serviços de saúde, bem como à caracterização sociodemográfica dos participantes. Utilizou-se estatística descritiva e o teste do Qui-quadrado, com nível de significância de 5%. Para a análise dos custos, multiplicou-se cada ocorrência de uso do serviço de saúde pela valoração demonstrada pelo Sistema de Gerenciamento Tabela de Procedimentos, Medicamentos e Órteses Próteses e Materiais do Sistema Único de Saúde na competência do mês de maio de 2017. Resultados: A média de idade encontrada para a subamostra que sofreu quedas foi de 57,89 anos (erro padrão de 1,54); houve predomínio de pessoas do sexo feminino (62,45%), de cor branca (71,41%), que não trabalhavam (54,65%) e que tinham companheiro (62,45%). A maioria teve queda única (69,28%), predominantemente devido a escorregões ou tropeços (88,60%). Os cochilos diurnos foram relatados por 56,34%. Ao todo, seis participantes referiram ter feito algum tipo de exame e/ou consulta médica e outros seis relataram terem sido hospitalizados por mais de um dia devido à queda, totalizando R$447,48 de gastos estimados para o SUS. Não foi possível fazer inferências estatísticas pelos custos estimados devido ao baixo número de indivíduos que utilizaram o SUS para esse atendimento. Encontrou-se proporção significativamente maior de pessoas que caíram entre aquelas que relataram cochilo diurno não intencional. Não houve associação entre o fato de relatar queda única ou recorrente e o cochilo diurno; na faixa etária de 80 anos e mais, houve proporção significativamente maior de pessoas que cochilaram entre os que caíram após escorregar ou tropeçar. A maioria das pessoas que caíram não precisou modificar suas atividades de vida diária em decorrência das quedas, contudo houve aumento da necessidade de cuidados de saúde com o avançar da idade para os indivíduos que apresentaram episódios quedas. Conclusão: O cochilo diurno, com destaque para o cochilo não intencional, está associado à ocorrência de quedas em uma população com 40 anos ou mais. Estes achados podem contribuir para o desenvolvimento, por parte de enfermeiros e profissionais de saúde em geral, de novas tecnologias em saúde por meio de ações educativas e preventivas na comunidade. É necessário melhor compreensão da associação entre cochilos e quedas, com identificação de fatores tratáveis e passíveis de medidas preventivas. Nesse sentido, conhecer a realidade local e a comunidade é condição imperativa para traçar planos de ação que possam ter melhores resultados

Abstract: Background: Falls represent one of the biggest public health problems worldwide, being responsible for several kinds of injuries and even deaths. In Brazil, they burden significatively the public health care system (Sistema Único de Saúde - SUS). There has been a growing interest of understanding the associations between falls and daily napping. Objectives: to verify if there is an association between daily napping and falls among adults aged 40 years old and order and to estimate the cost of those falls for the Brazil's publicly funded health care system. Methods: Descriptive cross-sectional study that used data from ISACAMP 2013 according to napping habits, accidentals falls occurence and use of the health services, as well as the sociodemografic characterization of the subjects. The sample was 1450 subjects who were 40 years or more; from this sample a sub sample of 177 subjects, who answered questions related to the occurrence of falls, napping habits and the use of SUS in last 12 months For the analysis of association of falls and napping, a chi-squared test was used, with a significance level of 5%. Subjects were also characterized by socio-demographic characteristics through a qualitative analysis. For the cost analysis, every occurrence was multiplied by the use of the health service through the valuation described by SIGTAP on May, 2017. Results: The mean age of the sample was 57.89 years old (SD ±1.54), with predominance of the feminine gender (62.45%), Caucasian ethnicity (71.41%), non-working (54.65%) and who lived with a partner (62.45%). Most of the population fell only once (69.28%), mostly due to slipping and stumble (88.60%). 56.34% of the sample informed usual naps and, when the association of napping and falls was analyzed, it was found statistically significant association for cause in the age range of 80 years old and older. It was not possible to perform any statistical inference by estimated costs, mostly due to the small sample size. Overall, six subjects referred having done any kind of exam and/or medical consultation and another six related having been hospitalized more than one day long. The majority of the subjects that felt did not have to modify their daily activities, however, there were an increase of the need of health care with againg. Conclusion: Daytime napping, with enphasis on the unintentional one, is associated with the occurence of in a population aged 40 or more. These findings may contribute to the development, by nurses and health professionals in general, of new technologies in health through educational and preventive actions in the community. It is necessary to better understand the assotiation between napping and falls, with identification of treatble factors and possible preventive measures. In this way, knowing the local community is an imperative condition to devising actions plans that may lead to better results
Subject: Sono
Acidentes por quedas
Custos hospitalares
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Taveira_YaraDelAntonio_M.pdf2.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.