Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330567
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Phylogenetic relationships and biogeographic history of the clades Yphthimoides Forster, 1964 and Pharneuptychia Forster, 1964 (Nymphalidae: Satyrinae) = Relações filogenéticas e padrões de distribuição biogeográfica dos clados Yphthimoides Forster, 1964 e Pharneuptychia Forster, 1964 (Nymphalidae: Satyrinae)
Title Alternative: Relações filogenéticas e padrões de distribuição biogeográfica dos clados Yphthimoides Forster, 1964 e Pharneuptychia Forster, 1964 (Nymphalidae: Satyrinae)
Author: Barbosa, Eduardo Proença, 1982-
Advisor: Freitas, André Victor Lucci, 1971-
Abstract: Resumo: A alta diversidade de Satyrinae, um grupo com aproximadamente 2500 espécies, pode ser responsável pela incerteza e dificuldade taxonômica na classificação do grupo, que está entre os menos conhecidos entre as borboletas, principalmente na região Neotropical. Essa dificuldade pode ser atribuída também ao pouco conhecimento filogenético e biogeográfico do grupo nessa região. Entre os grupos que apresentam problemas destaca-se a subtribo Euptychiina, um grupo com vários gêneros ainda mal definidos (para e polifiléticos) e que só agora começa a ser melhor compreendido. De acordo com análises filogenéticas preliminares baseadas em dados moleculares, o gênero Yphthimoides aparece como monofilético, embora poucas espécies tenham sido estudadas. Já com relação ao gênero Pharneuptychia, análises filogenéticas preliminares apontam o mesmo como sendo não-monofilético, com muitas espécies sendo próximas às espécies de Moneuptychia e Euptychoides castrensis. Assim sendo, é imperativo que se use o máximo de espécies possíveis desses gêneros para tentar se traçar a história evolutiva e biogeográfica desses táxons na região Neotropical, bem como tentar entender os prováveis processos que levaram ao atual padrão de distribuição de Yphthimoides e Pharneuptychia na América do Sul. Este cenário reporta diretamente aos dois objetivos principais desse projeto, que são: 1) a obtenção de uma filogenia robusta para os gêneros Yphthimoides e Pharneuptychia com base em dados moleculares e 2) com base nessas filogenias, mapear os caracteres morfológicos e traçar a história biogeográfica de ambos para que se possa começar a entender a distribuição desses grupos nas diferentes unidades geográficas da região Neotropical. Os resultados apontam Yphthimoides, como atualmente classificado, como sendo um grupo não monofilético e algumas das espécies deveriam ser realocados em outros gêneros. Euptychoides castrensis aparece como um complexo de espécies crípticas que faz parte do gênero Moneuptychia, que por sua vez aparece como grupo-irmão do gênero Pharneuptychia. A atual distribuição geográfica de Yphthimoides poderia ser explicada em sua maior parte por eventos de dispersão na região Neotropical

Abstract: The high diversity of Satyrinae, a group containing approximately 2500 species, can be responsible for the uncertainty and taxonomic difficulty in the group's classification, which is one of the lesser known butterfly groups, mainly in the Neotropical realm. This difficulty could be also due to the low phylogenetic and biogeographic knowledge of this group in the region. Among the Satyrinae groups that present some issues regarding this areas of knowledge it could be highlighted the subtribe Euptychiina, a particular group with several not well defined genera (para- and polyphyletic) and that just now begins to be better understood. According to previous phylogenetic analysis using molecular data, the genus Yphthimoides appears as monophyletic, although just a few species representing the genus had been used in the analysis. Another Euptychiina genus, Pharneuptychia, appears in preliminary phylogenetic analysis as been non-monophyletic, with several species appearing close to species of Moneuptychia and Euptychoides castrensis. So based on these information it is imperative to use the as many species of those genera as possible to generate a highly supported phylogenetic hypothesis to try and trace the evolutive and biogeographic history of these taxa in the Neotropical Realm, as well as try to understand the likely processes leading to the actual distribution pattern of Yphthimoides and the species of the Pharneuptychia clade in South America. This scenario reports directly to the two main objetives of this thesis, which are: 1) The acquisition of a robust phylogeny to the genera Yphthimoides and Pharneuptychia based on molecular data and 2) based on these phylogenies, to map the morphological characters and trace the biogeographic history of both genera so we can begin to understand the distribution patterns of these groups in the different geographic units of the Neotropical realm. The results show that Yphthimoides as currently conceived is not monophyletic and some of the species should be reassigned somewhere else. Euptychoides castrensis appeared as a complex of cryptic species being part of the Moneuptychia genus, which is sister to Pharneuptychia genus. The current geographical distribution of Yphthimoides could be explained mostly by dispersal events throughout the Neotropics
Subject: Biogeografia
Lepidópteros - Classificação
Filogenia
Borboleta - Classificação
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: BARBOSA, Eduardo Proença. Phylogenetic relationships and biogeographic history of the clades Yphthimoides Forster, 1964 and Pharneuptychia Forster, 1964 (Nymphalidae: Satyrinae) = Relações filogenéticas e padrões de distribuição biogeográfica dos clados Yphthimoides Forster, 1964 e Pharneuptychia Forster, 1964 (Nymphalidae: Satyrinae). 2016. 1 recurso online (232 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/330567>. Acesso em: 31 ago. 2018.
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Barbosa_EduardoDeProenca_D.pdf103.66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.