Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330449
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: O discurso mêmico na construção de novas formas de linguagem sobre divulgação científica através de mídias sociais
Title Alternative: The memic discourse on the construction of new forms of language on scientific dissemination through social media
Author: Torres, Cleyton Carlos, 1984-
Advisor: Dias, Cristiane Pereira, 1974-
Abstract: Resumo: A mediação entre o universo da ciência e o universo daquele que lê, o público leitor, aquele afastado do seio da produção da ciência e que obtêm informações a respeito do tema "ciência" através de canais institucionalizados, como a imprensa, sempre foi um dos principais pontos da divulgação científica, porém com o avanço dos canais digitais conectados em rede, essa mediação de informações da comunidade científica para o público leigo ganhou contornos diversificados, como a divulgação de conteúdo de caráter científico em forma de memes por não jornalistas via plataformas de redes sociais, meios que fazem uso dos memes como elementos narrativos na construção de novas configurações de linguagens sobre divulgação científica. Com o objetivo de compreender como essas formas de linguagem podem advir de redes sociais e blogs, essa pesquisa tem como corpus a página no Facebook I fucking love Science, que faz uso desse "discurso mêmico" para divulgar na rede social informações de caráter científico através de memes, formatos de mensagens característicos do meio digital e que utilizam, geralmente, imagens e um tom de ironia, além de montagens propositalmente grotescas. Memes também podem ser classificados como unidades de informação, unidades significativas (ORLANDI, 1995), unidades complexas de significação (ORLANDI, 1982), formadas por texto, imagem, vídeo e áudio, simultaneamente ou de maneira isolada, que são criadas e difundidas dentro do ambiente digital online. O discurso mêmico tendo a materialidade digital como espaço de significação (DIAS, 2012), considerando materialidade não de maneira empírica, mas como processo em que ideologia, língua e inconsciente se relacionam no discurso (DIAS, 2009; 8), atua em um espaço material onde os sentidos circulam e se constituem (idem) de maneira a deslocar a relação entre sujeito, língua, imagem e sentido. Ao se relacionarem entre pares sobre dado assunto e atravessados pelo discurso mêmico, na forma material de memes na materialidade do digital, o sujeito desliza seu relacionamento com a língua e com o conhecimento, já que "a linguagem é, pois, o eixo central da produção de todo e qualquer conhecimento sobre si, sobre o mundo, através da tecnologia (DIAS, 2009; 9). Em uma análise com base na Análise do Discurso (AD), o destaque não se dá no texto do meme e nem na imagem (ou vídeo, montagem, etc.), mas no sentido que cada um produz. O importante a ser ressaltado, nesse ponto específico, não seria o formato em si, mas o efeito de sentido que o usuário produz ao produzir a leitura do meme. O corpus escolhido, desse modo, situa-se em uma página criada em uma rede social em 2012, portanto, muito recente, e que visa divulgar informações científicas através de mensagens que se apropriam, entre outros pontos, mas em grande parte, de componentes mêmicos, que rompem com a forma de leitura sobre ciência já posta, onde se estabelecem novos gestos de leitura dos acontecimentos, muitas vezes divergentes das posições institucionais, fazendo com que os sujeitos assumam uma posição-sujeito, inscritos em uma dada formação discursiva (DIAS; COELHO, 2012)

Abstract: The mediation between the universe of science and the universe of the reader, the reader, the one who moves away from the production of science and who obtain information about the theme of science through institutionalized channels, such as the press, has always been one of the main points of scientific dissemination, but with the advancement of digital channels connected in a network, this mediation of information from the scientific community to the lay public has gained diverse contours, such as the dissemination of scientific content in the form of memes by non-journalists via social media platforms, means that make use of memes as narrative elements in the construction of new configurations of languages ??on scientific dissemination. In order to understand how these forms of language can come from social networks and blogs, this research has as corpus Facebook page I fucking love Science, which makes use of this "discourse" to disseminate scientific information through the social network through of memes, message formats characteristic of the digital medium and that generally use images and a tone of irony, in addition to purposely grotesque montages. Memes can also be classified as units of information, meaningful units (ORLANDI, 1995), complex units of signification (ORLANDI, 1982), formed by text, image, video and audio, simultaneously or in isolation, that are created and disseminated within of the online digital environment. Considering materiality not in an empirical way, but as a process in which ideology, language and unconsciousness are related in discourse (DIAS, 2009, 8), the discourse has the digital material as a space of signification (DIAS, 2012), acts in a space material where the senses circulate and constitute (idem) in order to displace the relation between subject, language, image and sense. By relating between pairs on a given subject and traversed by the discourse of memory, in the material form of memes in the materiality of the digital, the subject slides his relationship with the language and with the knowledge, since "language is, therefore, the central axis of the production of any and all knowledge about himself, about the world, through technology" (DIAS, 2009; ). In an analysis based on Discourse Analysis (AD), the highlight is not in the text of the meme and neither in the image (or video, montage, etc.), but in the sense that each one produces. The important thing to be emphasized at this specific point would not be the format itself, but the effect of meaning that the user produces in producing the meme reading. The corpus chosen in this way is in a page created in a social network in 2012, therefore very recent, and that aims to disseminate scientific information through messages that appropriate, among other points, but in large part, of psychic components, that break with the form of reading about a science that has already been set up, where new gestures of reading of events, often divergent from institutional positions, are established, causing subjects to assume a subject-position, inscribed in a given discursive formation (Dias, Coelho, 2012)
Subject: Memes
Redes sociais on-line
Mídia social
Análise do discurso
Divulgação científica
Linguagem e internet
Editor: [s.n.]
Citation: TORRES, Cleyton Carlos. O discurso mêmico na construção de novas formas de linguagem sobre divulgação científica através de mídias sociais. 2017. 1 recurso online (99 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/330449>. Acesso em: 2 set. 2018.
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_CleytonCarlosTorresFerreiraDa_M.pdf4.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.