Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330372
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Testemunho de massacre na elaboração da obra Os Sertões (1902) de Euclides da Cunha
Title Alternative: Witness to massacre in the elaboration of the work Os Sertões (1902) by Euclides da Cunha
Author: Silva, Varlei da, 1982-
Advisor: Freitas Neto, José Alves de, 1971-
Abstract: Resumo: Euclides da Cunha (1866-1909), autor de Os Sertões (1902), além de jornalista, é apreendido em nossas investigações como testemunha ocular do Massacre em Canudos, ocorrido no ano de 1897 no sertão baiano brasileiro. O escritor, por meio de produções como a poesia Página Vazia (1897), possibilitou a nós, historiadores do início do século XXI, o estudo de sua obra maior, Os Sertões. Isso foi possível por meio de novos questionamentos que situamos no âmbito das problemáticas da historiografia, dentre elas, a importância do testemunho e da testemunha ocular no encalço das representações históricas do nosso passado. Dessa forma, vale salientar que procuramos voltar nossa atenção à escrita do autor circunscrita à terceira parte da obra, A Luta, em que Euclides relata com riqueza de detalhes o massacre dos homens anônimos de Canudos. Por outro lado, o estudo de Os Sertões conduziu-nos a várias problematizações acerca da história e da memória que nos levam a reconhecer, na sociedade brasileira, o Massacre em Canudos como traumático, devido à atrocidade a que foram submetidos cerca de 25 mil habitantes do Arraial de Canudos. Dessa forma, cabe nos perguntarmos no âmbito desta dissertação: qual relação pode-se estabelecer entre os testemunhos históricos deixados por Euclides da Cunha em Página Vazia (1897) e em Os Sertões (1902) com os testemunhos históricos do químico Primo Levi (1919-1987), em obras como É isto um homem? (1958) e Os afogados e os sobreviventes: os delitos, os castigos, as penas, as impunidades (1986), para as nossas investigações acerca de Passados Traumáticos? Além disso, qual a importância, em termos de História e Memória, de voltarmos nossa atenção para os estudos sobre Canudos por meio dos vestígios deixados por Euclides da Cunha em suas obras? Ademais, ao investigarmos Os Sertões (1902) na relação com os Direitos Humanos, procuramos responder a seguinte questão: em que medida Euclides da Cunha, na ânsia de denunciar o crime que foi o Massacre em Canudos, conseguiu deixar evidenciada em sua obra maior denúncia de crime cometido às vítimas daquele evento limite?

Abstract: Euclides da Cunha (1866-1909), author of Os Sertões (1902), as well as a journalist, is apprehended in our investigations as an eyewitness to the Massacre in Canudos, which occurred in the year 1897 in the wilderness of Brazilian Bahia. The writer, through productions such as the poem Página Vazia (1897), enabled us, historians of the early 21st century, to study his greatest work, Os Sertões. This was possible through new questions which we placed within the scope of the problems of historiography, among them, the importance of witness and the eyewitness in the search for historical representations of our past. Therefore, it is important to emphasize that we turned our attention to the author's writing circumscribed to the third part of the work, A Luta, in which Euclides reports in rich detail the massacre of anonymous men from Canudos. On the other hand, the study of Os Sertões led to several problematizations regarding history and memory that make us recognize, in the Brazilian society, the Massacre in Canudos as traumatic due to the atrocity to which about 25 thousand inhabitants from Arraial de Canudos were subjected. Thus, it is possible to ask in the scope of this dissertation: what relation can be established between the historical witnesses left by Euclides da Cunha in Página Vazia (1897) and Os Sertões (1902) with the historical witnesses of the chemist Primo Levi (1919-1987), in works such as É isto um homem? (1958) and Os afogados e os sobreviventes: os delitos, os castigos, as penas, as impunidades (1986), for our investigations of the traumatic past? Moreover, what is the importance, in terms of History and Memory, of turning our attention to studies on Canudos through the vestiges left by Euclides da Cunha in his works? In addition, in investigating Os Sertões (1902) in connection with human rights, we try to answer the following question: to what extent was Euclides da Cunha, in the eagerness to denounce the Massacre in Canudos, able to show in his major work denunciation of the crime committed against the victims to that limit event?
Subject: Cunha, Euclides da, 1866-1909. Os sertões
Testemunhos (Cristianismo)
Massacres
Direitos humanos
Brasil - História - Guerra de Canudos, 1897
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_VarleiDa_M.pdf5.32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.