Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/330359
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Estudo ultrassonográfico de estruturas anatômicas da articulação temporomandibular em indivíduos com e sem disfunção temporomandibular = Ultrasonographyc study of anatomical structures of temporomandibular joint in individuals with and without temporomandibular disorders
Title Alternative: Ultrasonographyc study of anatomical structures of temporomandibular joint in individuals with and without temporomandibular disorders
Author: Diaz, Dora Zulema Romero, 1987-
Advisor: Gavião, Maria Beatriz Duarte, 1955-
Abstract: Resumo: O objetivo deste estudo foi descrever estruturas anatômicas da articulação temporomandibular (ATM) e mensurar a distância da cápsula articular até a porção mais superior do polo lateral da cabeça da mandíbula nas posições de boca fechada e boca aberta, pela ultrassonografia de alta resolução em voluntários com sinais e sintomas de disfunção temporomandibular, comparando-os com voluntários assintomáticos. O estudo caracterizou-se como observacional-descritivo de tipo transversal e comparativo. Participaram 32 voluntários (17 do sexo feminino e 15 do sexo masculino) na faixa etária de 19 a 39 anos (idade média 26,24±4,63 anos). Aplicaram-se os critérios diagnósticos para disfunção temporomandibular (DC/TMD), dividindo os voluntários em grupo DTM (N=20) e grupo assintomático (N=12). Portanto, foram avaliadas 64 ATMs pela ultrassonografia de alta resolução do lado direito e esquerdo na posição de boca-fechada (BF) e boca-aberta (BA), por um único examinador treinado e calibrado (Kappa=0,7). As estruturas avaliadas foram a superfície articular da cabeça da mandíbula, o disco articular, os espaços supra e infradiscal e a borda superior da cápsula articular. Além disso, mensurou-se a distância do ponto mais superior da cápsula articular ao ponto mais superior do polo lateral da cabeça da mandíbula nas posições de BF e BA com as ferramentas do equipamento de ultrassonografia (mm). As respectivas medidas foram comparadas entre lados dentro de cada grupo, entre os participantes com e sem desordens articulares com e sem manifestação de dor e entre os grupos, aplicando-se os testes t de Student pareado e não pareado (?=0,05). As imagens ultrassonográficas possibilitaram visualizar a superfície articular da cabeça da mandíbula como uma imagem hiperecóica; o disco articular como uma imagem hiperecogênica central rodeada por uma imagem linear superior e inferior hipoecóica, o espaço supra e infradiscal respectivamente; a borda superior da cápsula articular como uma imagem linear hiperecóica. As medidas da distância cápsulacabeça da mandíbula no lado direito no grupo DTM foram 0,69 mm em BF e 0,61 mm na BA e no grupo assintomático 0,71 mm e 0,63 mm, respectivamente. No lado esquerdo, as medidas em BF para o grupo DTM foi 0,68 mm e no grupo assintomático 0,70 e em BA 0,64 mm para o grupo DTM e no grupo assintomático 0,66. Não houve diferença significativa entre os lados dentro de cada grupo e entre os participantes com e sem desordens articulares com e sem dor e intergrupos. Perante os resultados, pode-se concluir que a ultrassonografia possibilitou a visualização das estruturas anatômicas da ATM, mas não foi possível confirmar as alterações articulares diagnosticadas clinicamente pelo DC/TMD

Abstract: The purpose of this study was to describe anatomical structures of temporomandibular joint (TMJ) by high-resolution US in individuals with and without TMD. Furthermore, the measurement of the distance from the upper point of the articular capsule to the upper point of the head of mandible was carried out to verify possible differences between participants with articular disorders and the asymptomatic ones. The sample was composed of 32 participants (17 females and 15 males), mean age 26.24±4.63 years. Diagnostic criteria for temporomandibular disorder (CD/TMD) were applied, and the participants were distributed in two groups, TMD Group (N=20) and Asymptomatic Group (N=12). Therefore, 64 temporomandibular joints were evaluated by high-resolution ultrasonography on the right and left side in the mouth-closed (BF) and mouth-open (BA) positions, by a single examiner (Kappa = 0.7). The evaluated structures were the articular surface of mandibular condile, the articular disc, the supra and infradiscal spaces and the upper edge of the articular capsule. In addition, the distance from the upper border of the joint capsule to the upper contour of the head of mandible was measured in millimeters with the tools of the ultrasound equipment, in closed- and open-mouth. The respective measures were compared intra- and inter-groups, applying paired and unpaired Student t tests (? = 0.05). The articular surface of the mandibular condile was visualized on US as a hyperechoic image; the articular disc as a central hyperechogenic image surrounded by a hypoechoic linear image; the upper border of the articular capsule as a linear hyperechoic image. The measurements of distance capsule-mandibular in the TMD group were 0.69 mm in close-mouth and 0.61 mm in opened-mouth and in the asymptomatic group 0.71 mm and 0.63 mm, respectively. On the left side, the measurements for the TMD group in closed-mouth were 0.68 mm and in the asymptomatic group 0.70 mm; in the opened-mouth the respective values were 0.64 mm for the TMD group and 0.66 mm for the asymptomatic group. Concluding, the Ultrasonography allowed the visualization of anatomical structures of TMJ, but it was not possible to confirm the articular disorders clinically diagnosed using DC/TMD
Subject: Ultrassonografia
Articulação temporomandibular
Anatomia
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Diaz_DoraZulemaRomero_M.pdf1.03 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.