Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/32850
Type: Artigo de periódico
Title: Modelos tecno-assistenciais em saúde: da pirâmide ao círculo, uma possibilidade a ser explorada
Title Alternative: Technical health care models: from the pyramid to the circle, a possibility to be explored
Author: Cecilio, Luiz Carlos de Oliveira
Abstract: The technical health care model that portrays the health system as a pyramid with ascending and descending flows of users obtaining access to differentiated levels of technological complexity within articulated reference and counter-reference processes has been conceived as a rationalizing perspective, the merit of which would be to provide greater efficiency in the use of resources, in addition to universal, equitable access. In practical terms, by assuming that facts occur differently than intended under a certain technocratic rationality, the author provides some explanations for this distortion. He also defends the idea that the health system would be more adequately thought of as a circle, containing multiple portals of entry located at several points in the system rather than at a presupposed base. The author also questions the sense of a top level, a kind of expression related to a certain technological hierarchy with the hospital occupying the apex. At the same time he highlights the health system as an entity to be organized focusing on what is most relevant to each user, offering the most adequate technology in the right place and at the most appropriate time.
O modelo tecno-assistencial que pensa o sistema de saúde como uma pirâmide, com fluxos ascendentes e descendentes de usuários acessando níveis diferenciados de complexidade tecnológica, em processos articulados de referência e contra-referência, tem se apresentado como uma perspectiva racionalizadora, cujo maior mérito seria o de garantir a maior eficiência na utilização dos recursos e a universalização do acesso e a eqüidade. Reconhecendo que, na prática, os fatos se dão de maneira muito diferente da pretendida por uma certa racionalidade tecnocrática, o autor aponta algumas explicações para esta distorção. Defende, ainda, a idéia de que o sistema de saúde seria mais adequadamente pensado como um círculo, com múltiplas portas de entrada localizadas em vários pontos do sistema e não mais em uma suposta base. Questiona a idéia de um topo, expressão topográfica de uma certa hierarquia tecnológica que teria o hospital no seu vértice, e aponta a necessidade do sistema de saúde ser organizado a partir da lógica do que seria mais importante para cada usuário, no sentido de oferecer a tecnologia certa, no espaço certo e na ocasião mais adequada.
Subject: Modelo Tecno-Assistencial
Acesso aos Serviços de Saúde
Planejamento em Saúde
Saúde Pública
Techno-assistance Model
Health Services Accessibility
Health Planning
Public Health
Editor: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0102-311X1997000300022
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X1997000300022
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X1997000300022
Date Issue: 1-Sep-1997
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0102-311X1997000300022.pdf71.16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.