Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325773
Type: TESE DIGITAL
Title: Estudo retrospectivo da avaliação do risco de perda precoce em implantes dentários associados a reconstruções alveolares = Early dental implant failure risk in dentoalveolar reconstructive procedures: a retrospective study
Title Alternative: Early dental implant failure risk in dentoalveolar reconstructive procedures : a retrospective study
Author: Souza, Carolina Santos Ventura de, 1988-
Advisor: Albergaria-Barbosa, Jose Ricardo de, 1956-
Abstract: Resumo: Reconstruções alveolares são procedimentos adicionais utilizados para permitir a adequação do volume ósseo, quando necessário, em áreas que irão receber tratamento reabilitador com implantes dentários. Essas reconstruções podem utilizar enxertos autógenos, alógenos, xenógenos ou aloplásticos. Os enxertos autógenos podem ser provenientes de áreas doadoras extra-bucais, como calota craniana, crista ilíaca, fíbula ou tíbia, sendo associados a necessidade de realização em ambiente hospitalar e de uma equipe médica adjacente, os enxertos também podem ser provenientes de áreas doadoras intra-bucais, como ramo ou sínfise mandibular, estes com a vantagem de representarem menor morbidade ao paciente. O sucesso do tratamento é avaliado por critérios clínicos e radiográficos, que garantem a manutenção do implante no leito ósseo sem sintomas ou sinais clínicos. A perda dos implantes pode acontecer de forma precoce, ou seja, antes da fase de reabertura ou de forma tardia, durante ou após a fase de reabertura com os implantes já reabilitados. Para análise de risco de falhas desses implantes e a associação da falha com a reconstrução foram analisados, através de um estudo retrospectivo, 650 prontuários de pacientes submetidos a tratamento cirúrgico para reabilitação com implantes dentários na Faculdade de Odontologia de Piracicaba. Foram avaliados um total de 1628 implantes instalados, dos quais 335 em áreas reconstruídas com enxertos ósseos, sendo todos os implantes avaliados já reabilitados com próteses dentárias ou em fase de reabertura. Foram analisados fatores como idade, gênero, condição de saúde, área implantada e uso de tabaco de cada paciente. A variável da falha do implante devido a reconstrução foi avaliada por um teste estatístico descritivo, com um resumo simples sobre a amostra e avaliação multivariável através da razão entre o risco associado a variável, com coeficiente de regressão de Cox. As áreas enxertadas utilizaram enxertos em bloco ou particulados de diferentes áreas doadoras como sínfise e ramo mandibular, calota craniana, crista ilíaca e fíbula e quando necessária associação com biomaterial, no caso do estudo foi utilizado BIOSS, para reconstrução de seio maxilar. A taxa total de perda dos implantes foi de 3.07%, a taxa de perda precoce dos implantes quando avaliadas áreas submetidas a procedimentos cirúrgicos para reconstrução alveolar foi de 2,77% enquanto que a porcentagem de falha dos implantes em áreas não reconstruídas foi de 3,16%. Os resultados sugerem que o procedimento para reconstrução óssea não pode ser considerado um fator de risco para a perda precoce dos implantes dentários. No presente estudo, especificamente, o procedimento para distração alveolar apresentou um fator de risco a perda precoce sete vezes maior do que a de outros tipos de reconstrução. Alguns fatores como o uso de tabaco e infecção pós-operatória podem ter maior influência na perda dos implantes tanto em áreas reconstruídas como em áreas não enxertadas

Abstract: Dentoalveolar reconstructive procedures (DRPs) are additional procedures used to allow bone volume adequacy, if was necessary, in areas that will receive rehabilitative treatment with dental implants. These reconstructions may use autogenous, allogeneic, xenogeneic or alloplastic grafts Autogenous bone grafts may originate from extra-buccal donor areas, such as calvarium, iliac crest, fibula or tibia, being associated with the need to perform in hospital environment and an adjacent medical team or from intraoral sources such as mandibular ramus or symphysis, which have the advantage of representing lower morbidity to the patient. The success of the treatment is evaluated by clinical and radiographic criteria, which ensure the maintenance of the implant in the bone bed without symptoms or clinical signs. The loss of implants can occur early, before the reopening phase or late, during or after the reopening phase with implants already rehabilitated. To evaluate the risk of implant failure and their association with DRPs, a retrospective study was fulfilled and analyzed 650 charts of patients submitted to surgical treatment for rehabilitation with dental implants at the Piracicaba¿s Dental School. The factors of age, gender, health condition, implanted area, and tobacco use of each patient were analyzed. A total of 1628 implants were evaluated, of which 335 were reconstructed with bone grafts, and all the implants evaluated were already rehabilitated with dental prostheses or in the second-stage surgery. The major outcome variable was early implant failure and an appropriate descriptive and multivariate statistics were computed. The DRPs used block grafts or particulates from different donor areas such as symphysis and mandibular branch, skull cap, iliac crest and fibula and when necessary biomaterial associated, in the case of the study was used BIOSS, for reconstruction of maxillary sinus The total early implant loss rate was 3,07%. The overall failure rate, including all areas of the mouth that had undergone DRPs, was 2,77%, and the rate of the regions that had not undergone DRPs was 3,16%. The results from the univariate analysis using Cox proportional hazards regression was observed, to the level of significance of p<0.25 that, individually, only these variables influence the early failure of dental implants: alveolar distraction and post-operatory infection. The results of this study suggest that the use of DRPs cannot be considered as a risk factor related to early implant failures with the exception of alveolar distraction which increases the risk of early implant failure by seven times. In the present study, specifically, the procedure for alveolar distraction which presented a risk factor for early loss seven times greater than that of other types of reconstruction. Some factors such as tobacco use and postoperative infection may have a greater influence on the loss of implants in both reconstructed and non-grafted areas
Subject: Transplante ósseo
Implantes dentários
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_CarolinaSantosVenturaDe_M.pdf910.16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.