Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325653
Type: TESE DIGITAL
Title: Sustentabilidade socioambiental em área de expansão de floresta exóticacaso do distrito de Sanga em Niassa-Moçambique (África)
Title Alternative: Socio-environmental sustainability in the area of expansion of the exotic forest -case of the district of Sanga in Niassa-Mozambique (Africa)
Author: Madede, Dércia Augusto, 1989-
Advisor: Matias, Lindon Fonseca, 1965-
Abstract: Resumo: A tese da igualdade entre gerações sob o prisma da sustentabilidade denota o direito do bem-estar a todas as gerações e a mesma igualdade de oportunidades. Em termos socioambientais, não deve haver uma deterioração que impeça uma geração de alcançar o mesmo bem-estar que uma geração anterior. Assim, a pesquisa nos remete à reflexão de que pensar na sustentabilidade socioambiental dentro da prática das atividades econômicas é uma questão de qualidade de vida. Neste caso, a luta pelo crescimento econômico dos países periféricos e as propostas de investimento dos países centrais a estes, precisam adoptar mudanças que vão para além de discursos legitimistas, mas sim atitudes de posicionamento a favor de uma atividade significativamente sustentável para a sociedade e para o ambiente, assim como a adoção de políticas públicas que contribuam para a sustentabilidade. O principal objetivo da pesquisa é avaliar os impactos socioambientais decorrentes das mudanças de uso da terra devido à substituição da floresta nativa pelas plantações florestais exóticas (pinus e eucalipto) visando identificar os níveis de sustentabilidade do projeto de "reflorestamento" levado a cabo pela empresa Niassa Green Resources no Distrito de Sanga (Moçambique-África). Para dar resposta aos objetivos propostos foram usadas como metodologias de pesquisa a análise bibliográfica, o trabalho de campo, as entrevistas e a aplicação de tecnologias de geoprocessamento para elaboração de mapas o que permitiu a descrição, interpretação e análise dos fatos na área de estudo. Os resultados da pesquisa mostram que a forma como a atividade silvicultural vem sendo desenvolvida no distrito de Sanga é insustentável do ponto de vista socioambiental visto que não é respeitado o direito de uso e aproveitamento da terra das populações locais, assim como as suas formas de produção. E ainda porque a derruba da vegetação nativa para a posterior colocação do pinus e do eucalipto são uma clara demonstração do não respeito com a qualidade dos ecossistemas locais

Abstract: The thesis of equality among generations from the point of view of sustainability denotes the right of well-being to all generations and equality of opportunity. In socio-environmental terms, there should not be a deterioration that prevents a generation from achieving the same well-being as an earlier generation. Thus, the research refers to the reflection that thinking about socio-environmental sustainability within the practice of economic activities is a matter of quality of life. In this case, the struggle for the economic growth of the peripheral countries and the investment proposals of the central countries to them, need to adopt changes that go beyond legitimist discourses, and positioning attitudes towards a significantly sustainable activity for the society and for the environment, as well as the adoption of public policies that contribute to sustainability. The main objective of the research is to evaluate the socio-environmental impacts arising from land use changes due to the replacement of native forest by exotic forest plantations (pine and eucalyptus) aiming at identifying the sustainability levels of the "reforestation" project carried out by Niassa Green Resources company in the District of Sanga (Mozambique-Africa). To respond to the proposed objectives were used as research methodologies bibliographic analysis, field work, interviews and the application of geoprocessing technologies for drawing maps which allowed the description, interpretation and analysis of the facts in the study area. The results of the research show that the way forestry activity has been carried out in the district of Sanga is unsustainable from the socio-environmental point of view, given that the right to use the land of the local populations, as well as their forms of production are not respected. And because the destruction of native vegetation for the subsequent placement of pine and eucalyptus are a clear demonstration of a lack of respect for the quality of local ecosystems
Subject: Geografia humana
Sustentabilidade
Solo - Uso
Florestas urbanas - Moçambique
Responsabilidade social
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Madede_DerciaAugusto_M.pdf3.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.