Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325537
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Caracterização do plasma rico em plaquetas (PRP) autólogo e seus efeitos biológicos em pacientes portadores da Doença de Behçet
Title Alternative: Characterization of autologous platelet rich plasma and its biological effects in patients with Behçet Disease
Author: Huber, Stephany Cares, 1988-
Advisor: Annichino-Bizzacchi, Joyce Maria, 1957-
Abstract: Resumo: A doença de Behçet (DB) é uma vasculite crônica sistêmica imunomediada, caracterizada por manifestações clínicas que incluem: úlceras muco-cutâneas, comprometimento ocular, alterações imunológicas, envolvimento vascular e neurológico. Sua etiologia ainda é desconhecida, mas acredita-se que está relacionada com a interação de fatores genéticos, ambientais e imunológicos que caracterizam o curso da doença. Os tratamentos disponíveis apresentam limitações como alto custo e efeitos colaterais, sendo que a busca por um tratamento biológico de baixo custo com potencial imunomodulador, torna-se de grande valia. O plasma rico em plaquetas (PRP) apresenta algumas características que poderiam indicar o seu uso como imunomodulador devido a vasta gama de citocinas secretadas, especialmente pela participação do TGF-? na diferenciação das células Treg. Diante do exposto, o objetivo deste estudo foi: caracterizar o PRP de pacientes com DB e úlceras em atividade, e avaliar seus efeitos como imunomodulador através de aplicação subcutânea. Para isto, foram selecionados pacientes com diagnóstico de DB segundo os critérios do ISGBD, acompanhados no Ambulatório de Vasculites do Hospital das Clínicas da Unicamp, no período de fevereiro de 2014 a agosto de 2015. Os critérios de inclusão foram o uso de dose máxima de 10 mg de prednisona ao dia, e presença de úlceras orais. Os critérios de exclusão foram atividade neurológica ou ocular, uso de anticoagulante ou antiagregante plaquetário, e neoplasia nos últimos 5 anos. O P-PRP foi caracterizado através da contagem de plaquetas e leucócitos, e pela quantificação de citocinas. Os efeitos do uso do P-PRP foram avaliados pela frequência de células TCD4+, TCD8+, Treg, NK e NK ativada, além do perfil de citocinas no plasma dos pacientes, e também pelas manifestações clínicas através do escore BR-BDCAF, do questionário SF-36, e da avaliação do número e do tempo de fechamento das úlceras orais. Os resultados mostraram uma mediana do número de plaquetas de 1.130.000 células/µL e leucócitos de 1500/µl, apresentando valores adequados e sem variações siginificativas inter e intra-individual. Os níveis de citocinas presentes no P-PRP foram relativamente homogêneos, com exceção do TGF-?1, o qual apresentou um aumento siginificativo (p<0,0001) nos 6 meses (última aplicação). As avaliações sistêmicas durante o uso do P-PRP mostraram alterações significativas, com resultados relevantes para o aumento da frequência de células Treg (p=0,0416) e diminuição de células NK ativadas (p=0,0010), durante o período de seguimento dos pacientes. Contudo, não se observou uma correlação clínica com as dosagens sistêmicas. O dado clínico mais relevante foi a diminuição no tempo de fechamento das úlceras durante todo o período de aplicação. Apesar de resultados preliminares e ao pequeno número de pacientes, nossos resultados indicam que a avaliação da função celular de Treg seria interessante para implementar o conhecimento sobre o efeito do P-PRP. Além disso, critérios clínicos mais objetivos para análise dos resultados seriam importantes para definição dos efeitos

Abstract: Behçet's disease (DB) is an immune-mediated chronic systemic vasculitis, characterized by clinical manifestations that include: mucocutaneous ulcers, ocular involvement, immunological alterations, vascular and neurological involvement. Its etiology is still unknown, but it is believed to be related to the interaction of genetic, environmental and immunological factors that characterize the course of the disease. The available treatments present limitations such as high cost and side effects, and the search for a low cost biological treatment with immunomodulatory potential, becomes of great value. Platelet rich plasma (PRP) has some characteristics that could indicate its use as an immunomodulator due to the wide range of secreted cytokines, especially by the participation of TGF-? in the differentiation of Treg cells. In view of the above, the objective of this study was: to characterize the PRP of patients with DB and active ulcers, and to evaluate its effects as an immunomodulator through subcutaneous application. For this, we selected patients with a diagnosis of DB according to the criteria of the ISGBD, followed in the Vasculitis Outpatient Clinic of the Hospital das Clínicas of Unicamp, from February 2014 to August 2015. The inclusion criteria were the use of a maximum dose of 10 mg prednisone per day, and presence of oral ulcers. Exclusion criteria were neurological or ocular activity, use of anticoagulant or antiplatelet agent, and neoplasia in the last 5 years. P-PRP was characterized by platelet and leukocyte counts, and quantification of cytokines. The effects of the use of P-PRP were evaluated by the cell frequency of TCD4 +, TCD8 +, Treg, NK and NK activated, as well as the cytokine profile in the patients' plasma, and the clinical manifestations through the BR-BDCAF score, SF-36 questionnaire, and the assessment of the number and timing of oral ulcer closure. The results showed a median platelet count of 1130,000 cells/?L and leukocytes of 1500/?L, presenting adequate values and without significant inter- and intra-individual variations. The levels of cytokines present in P-PRP were relatively homogeneous, with the exception of TGF-?1, which presented a significant increase (p <0.0001) at 6 months (last application). The systemic evaluations during the use of P-PRP showed significant alterations, with relevant results for the increase in Treg cell frequency (p = 0.0416) and decrease in activated NK cells (p = 0.0010) during the follow-up. However, no clinical correlation was observed with systemic dosages. The most relevant clinical data was the decrease in the closing time of ulcers throughout the application period. Despite preliminary results and small numbers of patients, our results indicate that the evaluation of Treg cell function would be interesting to implement knowledge about the effect of P-PRP. In addition, more objective clinical criteria for outcome analysis would be important in defining effects
Subject: Imunomodulação
Plasma rico em plaquetas
Síndrome de Behçet
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Huber_StephanyCares_D.pdf2.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.