Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325492
Type: TESE DIGITAL
Title: Montealtosuchus arrudacamposi, Crocodyliformes, Peirosauridae do Cretáceo Superior da Bacia Bauru : aspectos morfofuncionais
Title Alternative: Montealtosuchus arrudacamposi, Crocodyliformes, Peirosauridae from the Upper Cretaceous of Bauru Basin : morphofunctional aspects
Author: Tavares, Sandra Aparecida Simionato, 1969-
Advisor: Ricardi-Branco, Fresia, 1963-
Branco, Frésia Soledad Ricard Torres
Abstract: Resumo: Montealtosuchus arrudacamposi, um crocodiliforme Peirosauridae que viveu no município de Monte Alto no Turoniano-Santoniano da Formação Adamantina, Grupo Bauru da Bacia homônima, habitava um ambiente semi-arido, quente com chuvas torrenciais e sujeito a inundações. Destaca-se pela excelente preservação das estruturas ósseas que compõe o seu esqueleto (crânio, mandíbula, elementos pós-cranianos e escudo dermal articulados). Por estes atributos, forneceu informações satisfatórias para o estudo da biomecânica deste crocodiliforme neste trabalho. O objetivo deste estudo foi analisar os aspectos morfofuncionais das estruturas ósseas preservadas no Montealtosuchus para inferir sobre a sua Paleoautoecologia. Para tanto, foram realizados estudos macroscópicos para o levantamento de dados morfométricos do escudo dermal, cintural peitoral e esqueleto apendicular deste crocodiliforme com o intuito de inferir sobre seus hábitos de locomoção e função de termorregulação. Por meio das análises morfométricas do escudo dermal, que cobria toda a área do pós-crânio de Montealtosuchus, concluímos que este lhe conferia uma blindagem leve com disposição das placas quase em forma de fuso, propiciando-lhe uma armadura mais cilíndrica que a dos crocodiliformes atuais. A partir da descrição morfométrica da cintura peitoral e do esqueleto apendicular anterior do espécime em estudo, inferimos que este apresentava um andar mais ereto (adução) que lhe permitia hábitos terrestres. Através da Análise de Elementos Finitos (FEA), técnica numérica que possibilita reconstruir as tensões em estruturas geometricas complexas, foi possível avaliar as funções da mandíbula de Montealtosuchus. Os resultados obtidos nesta análise indicaram que durante os experimentos a ação das forças externas, exercida pelos músculos adutores mandibulares, foram bem distribuídas na mandíbula deste crocodiliforme. Esta condição indicou o equilíbrio das tensões de tração e compressão e a boa dissipação da energia ao longo da mandíbula de Montealtosuchus, sugerindo que esta estrutura suportaria capturar e empurrar todo o alimento para a parte mais posterior da boca

Abstract: Montealtosuchus arrudacamposi, is a crocodiliforme of the Peiosauridae family, which lived during the Turonian-Santonian period, in the Formation Adamantina of Monte Alto, situated within the Bauru Group of the homonymous basin, a semi-arid region, hot with torrential rains and subject to flooding. Despite living in such conditions, we encountered the skeleton (skull, jaw, post-cranial elements and articulated dermal shield) of the specie at study in an excellent state of preservation. Consequently, this has provided sound evidence to enable us to study the biomechanics of this particular crocodiliforme. Thus, the aim of this study was to analyze the morphological and functional aspects of the preserved bone structures in order to reach conclusions consistent with its Paleoautoecology. Macroscopic studies were carried out to collect morphometric data on the dermal shield, pectoral girdle and appendicular skeleton in order to interpret its mobility habits and thermoregulatory function. We concluded through morphometric analysis of the dermal shield, which covered the entire postcranial region of the Montealtosuchus, that the specimen at study beared a light arrangement of plates, almost spindle shaped, giving it a more cylindrical armor in comparison with the present day crocodiliformes. The morphometric description of the pectoral girdle and appendicular skeleton indicated that it also had a more upright walking position (adduction), which allowed for moving freely on land. Futhermore, the finite element analysis (FEA), a technigue that reconstructs stress, strain, and deformation in structures, was used to acess the biomechanics of its mandible. The results of the FEA demostrated balanced stress along the entire jawline, suggesting the crocodiliforme¿s ability to thrust whole prey to the most posterior part of its mandible
Subject: Paleontologia
Paleontologia - Cretáceo
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tavares_SandraAparecidaSimionato_D.pdf6.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.