Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325386
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Hidrogeoquímica de águas minerais envasadas do Estado de São Paulo
Title Alternative: Hydrogeochemistry of bottled mineral waters of São Paulo State
Author: Bulia, Isabella Longhi, 1991-
Advisor: Enzweiler, Jacinta, 1955-
Abstract: Resumo: A composição química das águas subterrâneas resulta de diversos fatores, porém o mais determinante é a interação com os litotipos hospedeiros. Águas minerais envasadas são essencialmente águas subterrâneas e, por isso, podem ser uma forma alternativa de amostragem destas. A composição hidroquímica de sessenta e oito amostras de águas minerais envasadas, representativas dos principais sistemas aquíferos do Estado de São Paulo, foi estudada com o objetivo de verificar se ela reflete a interação com os substratos hospedeiros. As litologias das unidades aquíferas do Estado de São Paulo são do Escudo Sudeste e da Bacia do Paraná. A maior parte das águas minerais amostradas era pouco mineralizada, com pH próximo ao neutro e continha bicarbonato, sódio e cálcio como íons principais. Dados físico-químicos e composicionais permitiram distinguir subgrupos que espelham a heterogeneidade geológica do estado e cálculos de relações iônicas (dedução rocha-fonte) mostraram que o intemperismo de plagioclásio influencia a composição da maioria das águas estudadas. A comparação dos dados obtidos com as composições de águas subterrâneas descritas na literatura confirmou que as águas minerais representam, majoritariamente, os respectivos sistemas aquíferos. Algumas amostras apresentaram composição distinta do seu grupo, o que possivelmente se deve à influência antrópica e/ou variações hidrogeoquímicas locais. A análise por agrupamentos, no entanto, revelou que o fator predominante para a classificação das amostras foi a sua condutividade elétrica ao invés do sistema aquífero, o que foi atribuído à não-homogeneidade das composições químicas dentro de cada unidade aquífera. As concentrações dos elementos terras raras (ETR), determinadas em número restrito de amostras, dividiram as amostras em dois subgrupos em função da ordem de grandeza dos seus valores. Aquele subgrupo com maiores totais de ETR correspondeu ao das águas mais ácidas e pouco mineralizadas, enquanto o segundo subgrupo é constituído por amostras com menores totais de ETR e apresentou maior heterogeneidade composicional. As distribuições normalizadas dos ETR são variáveis entre as amostras e puderam ser associadas a contribuições da rocha encaixante em vários casos, mas fracionamentos também foram observados e atribuídos às características do meio

Abstract: The chemical composition of groundwater results from many factors, but the most determinant is the interaction with the host lithotypes. Essentially, bottled mineral waters are groundwater and, therefore, can be an alternative way of sampling them. The hydrochemical composition of sixty-eight samples of bottled mineral waters, representative of the main aquifer systems of the São Paulo State, was studied to verify if it reflects the interaction with the host substrates. The lithologies of the aquifer units of São Paulo State are part of the Brazilian Southeastern Shield and the Paraná Basin. The majority of samples was low mineralized, had circumneutral pH and contained bicarbonate, sodium and calcium as main dissolved ions. Physicochemical and compositional data allowed distinguishing subgroups that reflect the geological heterogeneity of the state and ionic relations (source-rock deduction) showed that weathering of plagioclase is a common feature that influences the composition of the majority of studied waters. The comparison of the data with published groundwater compositions confirmed that the bottled mineral waters closely represent the respective aquifer systems. Some samples had composition distinct of their respective group, possibly due to anthropogenic influence and/or local hydrogeochemical variations. The classification by cluster analysis revealed that the electrical conductivity of the samples was the major grouping factor instead by aquifer system, which was attributed to the non-homogeneity of the waters¿ chemical composition within each aquifer unit. The concentrations of the rare earth elements (REE), determined in a smaller number of samples, divided them into two subgroups according to the order of magnitude of the values. Those samples with the highest totals of REE were more acidic and with lower mineralization, while the second group comprises waters with lower REE contents and greater compositional heterogeneity. The normalized distributions of the REE vary among samples and could be associated with contributions from the host rock in several cases, but fractionation was also observed and attributed to environment characteristics
Subject: Água (Geoquímica)
Águas minerais
Hidrogeologia
Terras raras
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IG - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bulia_IsabellaLongh_M.pdf2.45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.