Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325364
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Associação de métodos não destrutivos para inspeção de árvores = Association of nondestructive tools for tree inspection
Title Alternative: Association of nondestructive tools for tree inspection
Author: Reis, Mariana Nagle dos, 1982-
Advisor: Gonçalves, Raquel, 1961-
Abstract: Resumo: A arborização é importante para propiciar equilíbrio ao ambiente, liberar oxigênio e absorver gás carbônico, melhorar a qualidade do ar, ofertar sombra, absorver ruídos, fornecer proteção térmica, quebrar a monotonia da paisagem, abrigar e alimentar a fauna e propiciar bem-estar às pessoas. No entanto, as árvores que se localizam nas proximidades de habitações, equipamentos urbanos ou estruturas agrícolas, podem representar riscos humanos e financeiros quando seu estado fitossanitário está comprometido. Detectar o estado fitossanitário de uma árvore nem sempre é possível utilizando-se somente de análises visuais ou sinais externos de enfermidades ou ataques de fungos e organismos xilófagos, tornando as técnicas de inspeção fundamentais. Essa pesquisa teve como objetivo avaliar a tomografia ultrassônica e a resistência a perfuração, de forma isolada e associada, na detecção dos níveis, das dimensões e da localização de deteriorações. Os ensaios foram realizados em toretes de 6 espécies de árvores, com diferentes tipos e níveis de deterioração. No caso da tomografia a avaliação foi feita com base nas variações de velocidade fornecidas pela imagem tomográfica e para a resistência a perfuração com base no gráfico de amplitude de resistência. Os resultados permitiram concluir que a resistência a perfuração foi eficiente na detecção e na obtenção da dimensão aproximada de ocos, uma vez que a amplitude nestes casos é zero. As amplitudes em regiões deterioradas são inferiores (média em torno de 4%) às de zonas de madeira sã, permitindo inferir a localização destas zonas. No entanto, a identificação do nível da deterioração não é evidente, já que a amplitude varia entre cerne alterado e alburno e, também, entre espécies. A resistência a perfuração é um ensaio pontual e, assim, sua eficiência depende da localização adequada para ser executado. No caso da tomografia, as zonas ocadas apresentam redução de velocidades superiores a 70%, enquanto as zonas deterioradas por fungos começam a ser destacadas com reduções de 30% na velocidade. No caso de fendas ou galerias o detalhamento da imagem depende da relação entre o comprimento de onda e a dimensão destes defeitos. De maneira geral as imagens de tomografia ultrassônica não permitem a obtenção do formato e da localização exata da área deteriorada, mas permite aportar informações gerais da condição da madeira inspecionada. A associação dos métodos é eficaz, pois a resistência a perfuração permite detalhar a condição da madeira nas zonas destacadas pela tomografia como suspeitas

Abstract: The urban forestation is important to balance the environment, release oxygen and absorb carbon dioxide, improve air quality, provide shade, absorb noise, provide thermal protection, break the monotony of the landscape, as shelter and food to the fauna and provide wellness to people. However, trees that are located near housing, urban equipment or agricultural structures may pose human and financial risks when their sanity is compromised. Detecting the health status of a tree is not always possible using only visual analyzes or external signs of diseases or attacks of fungi and xylophage organisms, making very important the improvement of inspection techniques. The aim of this research was to evaluate ultrasound and drilling resistance, isolated and associated, in the detection of levels, dimensions and location of decays. The tests were carried out on 6 tree species, with different types and levels of deterioration. In the case of ultrasound tomography, the evaluation was made based on the velocity variations provided by the tomographic image and for the drilling resistance based on the graph of resistance amplitude. The results allowed concluding that the drilling resistance was efficient in detecting and obtaining the approximate size of hollows, since the amplitude in these cases is zero. The amplitudes in deteriorated regions are inferior (average around 4%) to those of healthy wood zones, allowing to infer the location of these zones. However, the identification of the level of decay is not evident, since the amplitude varies between modified core and sapwood and also between species. The drilling resistance is a punctual test and its efficiency depends on the proper location to be executed. In the case of tomography, the hollow zones present reduction of velocities greater than 70%, while the zones deteriorated by fungi begin to be highlighted with 30% velocities reductions. In the case of cracks or galleries the image detailing depends on the relationship between the wavelength and the size of these defects. In general, the ultrasonic tomography images do not show the format and the exact location of the decayed area, but it provides general information of the condition of the inspected wood. The association of the methods is effective, because the drilling resistance allows detailing the condition of the wood in the areas highlighted as suspect by the tomography
Subject: Tomografia
Árvores
Ultrassom
Madeira
Deterioração
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FEAGRI - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Reis_MarianaNagleDos_M.pdf5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.