Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325358
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Contribuição à crítica da pedagogia do corpo no trabalho
Title Alternative: Contribution to the critic of the pedagogy of body in labor
Author: Silva, Hugo Leonardo Fonseca da, 1979-
Advisor: Souza, Aparecida Neri de, 1952-
Abstract: Resumo: Este trabalho analisa os modos pelos quais as formas históricas de racionalização do trabalho promovidas pelo capital se constituíram como tipos particulares de organização e administração do processo de produção e de trabalho que se tornaram fundamentos da formação de trabalhadores de novo tipo, exigindo, assim, o desenvolvimento de pedagogias industriais com a finalidade de conformar nos trabalhadores o nexo psicofísico adequado aos estágios de desenvolvimento das forças produtivas e relações de produção. Para tanto, procedeu-se a análise de três momentos fundamentais ao desenvolvimento de uma contribuição à crítica da pedagogia do corpo no trabalho: primeiramente, foi estabelecida a relação entre corpo, trabalho e formação humana em seu duplo caráter, isto é, as mediações humano-genéricas de produção da corporalidade humana como personalidade viva e a mortificação dessa corporalidade determinada pela dominação do capital sobre o trabalho; a compreensão dos modos de organização capitalista da produção e do trabalho como instituidores de um complexo formativo que determina a pedagogia industrial e seus desdobramentos na constituição de uma pedagogia do corpo no trabalho; a análise sobre os modos pelos quais o movimento taylor-fordista criou as condições de gênese de uma pedagogia do corpo no trabalho e a reestruturação produtiva de caráter toyotista alterou a forma e o conteúdo de tal pedagogia. O objetivo central do estudo foi compreender de que modo as formas organização e gestão do processo de produção e do trabalho engendram e modificam a relação entre corpo, trabalho e formação humana, por meio da produção de uma pedagogia do corpo no trabalho como componente decisivo na produção da hegemonia do capital. Trata-se de um trabalho teórico-bibliográfico de natureza histórico-sociológico com base nos fundamentos teóricos do marxismo. Buscou-se analisar na literatura das áreas trabalho e educação, educação física, sociologia do trabalho, sociologia do corpo, engenharia da produção e administração as matrizes e fundamentos da pedagogia do corpo no trabalho como parte constitutiva das estratégias de hegemonia da pedagogia industrial capitalista

Abstract: This work analyzes the ways through which the historical forms of labor rationalization promoted by capital were constituted as particular forms of organization and administration of the process of production and labor which became the foundations of the formation of workers of a new type, thus requiring the development of industrial pedagogies with the purpose of conforming in the workers the psychophysical nexus appropriate to the stages of development of the productive forces and relations of production. To do so, we proceeded the analyses of three fundamental moments in the development of a contribution to the critic of the pedagogy of the body in labor: firstly, it was established the relation between body, labor and human formation in its double character, that is, the human-generic mediations of the production of human corporality as a living personality and the mortification of this corporality determined by the domination of capital over labor; the understanding of the modes of capitalist organization of production and labor as the promoter of a formative complex determined by the industrial pedagogy and its unfolding in the constitution of a pedagogy of the body in labor; the analysis of the ways through which the Taylor-Fordist movement created the conditions for the genesis of a pedagogy of the body in labor and the productive restructuring of Toyotist character altered the form and content of such pedagogy. The central objective of the study was to understand how the forms of organization and management of the production process and of labor engender and modify the relation between body, labor and human formation, through the production of a pedagogy of the body in labor as a decisive component in the production of hegemony of capital. It is a theoretical-bibliographic work of a historical-sociological nature based on the theoretical foundations of Marxism. We searched in the literature of the areas of labor and education, physical education, sociology of work, sociology of the body, production engineering and administration, the matrices and foundations of the pedagogy of the body in labor as a constituent part of the hegemonic strategies of capitalist industrial pedagogy
Subject: Trabalho
Corpo
Formação humana
Hegemonia
Educação
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_HugoLeonardoFonsecaDa_D.pdf2.04 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.