Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325169
Type: Outros documentos
Title: Memória História E Educação
Memória história e educação
Author: Castanho, Sérgio Eduardo Montes
Abstract: Nos dias atuais a memória veio para o primeiro plano das questões acadêmicas, de certa maneira deslocando discretamente a história. Considero a memória o principal nutriente da história. Mas não se identifica com ela. A memória é bem mais confiável e objetiva do que se poderia supor. E a história, tendo progredido teórica e metodologicamente, apresenta-se hoje como uma ciência da qual é justo esperar resultados bem mais significativos para o indivíduo e a sociedade do que o historicismo relativista faria crer. Nem sempre a sociedade se lembra; muitas vezes, a sociedade, e em especial a sua camada dominante, esquece-se. A memória lembra e a história recompõe o movimento da sociedade humana no tempo. A história cultural é legítima, não porque toda história seja cultural, mas porque é possível uma história do âmbito cultural com relativa autonomia. A história cultural tem seu âmbito próprio, sem deixar de ser história. E a história da educação acaba também por se constituir como campo autônomo, dotado de objeto próprio, ainda que tangenciando outras disciplinas históricas ou com elas caminhando junto. Por fim, nunca é demais reiterar que a história deve ser vista de um  ponto de vista globalizante e unitário. E a história da educação, especialidade disciplinar recente, ganha legitimidade justamente na medida em que se articula com a totalidade histórica. Com essa condição, ela pode estudar objetos mínimos como certas instituições escolares individuais, mas com subordinação ao processo geral da institucionalização escolar, dentro do processo histórico da escolarização da educação, que por sua vez se situa no processo mais amplo da produção manufatureira, que por seu turno é um episódio da cooperação produtiva, que constitui uma realização histórica do processo de produção material da existência, que é, ao fim e ao cabo, a determinação básica de toda a história.
Nos dias atuais a memória veio para o primeiro plano das questões acadêmicas, de certa maneira deslocando discretamente a história. Considero a memória o principal nutriente da história. Mas não se identifica com ela. A memória é bem mais confiável e obje
metadata.dc.description.abstractalternative: Nowadays the memory came to the foreground of the academic issues, somehow quietly shifting the story. It is possible to consider the memory the main nutrient of history. But it doesn't identify with the second. Memory is much more reliable and objective
Subject: História Da Educação
História Cultural
Memória
Educação - história
História cultural
Country: Brasil
Editor: UNICAMP/FE
Citation: Revista HISTEDBR On-line, v. 16, n. 67, p. 154-164
Rights: aberto
aberto
Identifier DOI: 10.20396/rho.v16i67.8646115
Address: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8646115
Date Issue: 2016
Appears in Collections:FE - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File SizeFormat 
8646115.pdf420.78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.