Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325043
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Video pornography detection through deep learning techniques and motion information = Detecção de pornografia em vídeos através de técnicas de aprendizado profundo e informações de movimento
Title Alternative: Detecção de pornografia em vídeos através de técnicas de aprendizado profundo e informações de movimento
Author: Perez, Mauricio Lisboa, 1989-
Advisor: Rocha, Anderson de Rezende, 1980-
Abstract: Resumo: Com o crescimento exponencial de gravações em vídeos disponíveis online, a moderação manual de conteúdos sensíveis, e.g, pornografia, violência e multidões, se tornou impra- ticável, aumentando a necessidade de uma filtragem automatizada. Nesta linha, muitos trabalhos exploraram o problema de detecção de pornografia, usando abordagens que vão desde a detecção de pele e nudez, até o uso de características locais e sacola de pala- vras visuais. Contudo, essas técnicas sofrem com casos ambíguos (e.g., cenas em praia, luta livre), produzindo muitos falsos positivos. Isto está possivelmente relacionado com o fato de que essas abordagens estão desatualizadas, e de que poucos autores usaram a informação de movimento presente nos vídeos, que pode ser crucial para a desambi- guação visual dos casos mencionados. Indo adiante para superar estas questões, neste trabalho, nós exploramos soluções de aprendizado em profundidade para o problema de detecção de pornografia em vídeos, levando em consideração tanto a informação está- tica, quanto a informação de movimento disponível em cada vídeo em questão. Quando combinamos as características estáticas e de movimento, o método proposto supera as soluções existentes na literatura. Apesar de as abordagens de aprendizado em profun- didade, mais especificamente as Redes Neurais Convolucionais (RNC), terem alcançado resultados impressionantes em outros problemas de visão computacional, este método tão promissor ainda não foi explorado suficientemente no problema detecção de pornografia, principalmente no que tange à incorporação de informações de movimento presente no vídeo. Adicionalmente, propomos novas formas de combinar as informações estáticas e de movimento usando RNCs, que ainda não foram exploradas para detecção de pornografia, nem em outras tarefas de reconhecimento de ações. Mais especificamente, nós exploramos duas fontes distintas de informação de movimento: Campos de deslocamento de Fluxo Óptico, que tem sido tradicionalmente usados para classificação de vídeos; e Vetores de Movimento MPEG. Embora Vetores de Movimento já tenham sido utilizados pela litera- tura na tarefa de detecção de pornografia, neste trabalho nós os adaptamos, criando uma representação visual apropriada, antes de passá-los a uma rede neural convolucional para aprendizado e extração de características. Nossos experimentos mostraram que, apesar de a técnica de Vetores de Movimento MPEG possuir uma performance inferior quando utilizada de forma isolada, quando comparada à técnica baseada em Fluxo Óptico, ela consegue uma performance similar ao complementar a informação estática, com a van- tagem de estar presente, por construção, nos vídeos, enquanto se decodifica os frames, evitando a necessidade da computação mais cara do Fluxo Óptico. Nossa melhor aborda- gem proposta supera os métodos existentes na literatura em diferentes datasets. Para o dataset Pornography 800, o método consegue uma acurácia de classificação de 97,9%, uma redução do erro de 64,4% quando comparado com o estado da arte (94,1% de acu- rácia neste dataset). Quando consideramos o dataset Pornography 2k, mais desafiador, nosso melhor método consegue um acurácia de 96,4%, reduzindo o erro de classificação em 14,3% em comparação ao estado da arte (95,8%)

Abstract: With the exponential growth of video footage available online, human manual moderation of sensitive scenes, e.g., pornography, violence and crowd, became infeasible, increasing the necessity for automated filtering. In this vein, a great number of works has explored the pornographic detection problem, using approaches ranging from skin and nudity de- tection, to local features and bag of visual words. Yet, these techniques suffer from some ambiguous cases (e.g., beach scenes, wrestling), producing too much false positives. This is possibly related to the fact that these approaches are somewhat outdated, and that few authors have used the motion information present in videos, which could be crucial for the visual disambiguation of these cases. Setting forth to overcome these issues, in this work, we explore deep learning solutions to the problem of pornography detection in videos, tak- ing into account both the static and the motion information available for each questioned video. When incorporating the static and motion complementary features, the proposed method outperforms the existing solutions in the literature. Although Deep Learning ap- proaches, more specifically Convolutional Neural Networks (CNNs), have achieved striking results on other vision-related problems, such promising methods are still not sufficiently explored in pornography detection while incorporating motion information. We also pro- pose novel ways for combining the static and the motion information using CNNs, that have not been explored in pornography detection, nor in other action recognition tasks before. More specifically, we explore two distinct sources of motion information herein: Optical Flow displacement fields, which have been traditionally used for video classifica- tion; and MPEG Motion Vectors. Although Motion Vectors have already been used for pornography detection tasks in the literature, in this work, we adapt them, by finding an appropriate visual representation, before feeding a convolution neural network for feature learning and extraction. Our experiments show that although the MPEG Motion Vectors technique has an inferior performance by itself, than when using its Optical Flow coun- terpart, it yields a similar performance when complementing the static information, with the advantage of being present, by construction, in the video while decoding the frames, avoiding the need for the more expensive Optical Flow calculations. Our best approach outperforms existing methods in the literature when considering different datasets. For the Pornography 800 dataset, it yields a classification accuracy of 97.9%, an error re- duction of 64.4% when compared to the state of the art (94.1% in this dataset). Finally, considering the more challenging Pornography 2k dataset, our best method yields a clas- sification accuracy of 96.4%, reducing the classification error in 14.3% when compared to the state of the art (95.8% in the same dataset)
Subject: Reconhecimento de padrões
Visão por computador
Redes neurais (Computação)
Fluxo óptico
MPEG (Padrão de codificação de vídeo)
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Perez_MauricioLisboa_M.pdf8.51 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.