Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/325009
Type: TESE DIGITAL
Title: Revolução em 1930 : sentidos em disputa na constituição da história
Title Alternative: Revolution in 1930 : senses in dispute in the constitution of history
Author: Benayon, Flavio da Rocha, 1992-
Advisor: Lagazzi, Suzy, 1960-
Abstract: Resumo: A partir da Análise do Discurso Materialista, esta dissertação questiona a história institucionalizada sobre a designação revolução, em 1930, na formação social brasileira. Esse período foi marcado pelo movimento revolucionário que levou Getúlio Vargas ao poder da República após a deposição de Washington Luís e impedimento de posse de Júlio Prestes. Ao recortar e analisar sequências discursivas enunciadas ao longo da década de 1920 e em 1930, defendo o caráter contraditório que constitui a designação revolução. Em 1930, posições em relação complexa constituíram o movimento revolucionário, produzindo efeitos de sentido em disjunção. Essa relação complexa compareceu na produção de determinações discursivas em disputa para revolução, principalmente em torno das designações luta, ordem e eleições, analisadas a partir da enunciação de Vargas, Borges de Medeiros e Juarez Távora, que configuram posições representativas do movimento. Em minhas análises, destaca-se também o retorno de uma memória de revolução ao longo da década de 1920. Essa designação, sob diferentes formas linguísticas, compareceu na Revolta do Forte de Copacabana, na guerra civil do Rio Grande do Sul, no movimento revolucionário paulista e na Coluna Prestes. Alguns desses eventos filiam-se ao tenentismo, de forma que a memória dessas manifestações, não somente pela designação revolução, é atualizada no movimento revolucionário. Além de alguns tenentistas comporem a fileira militar do evento de 1930, designações e práticas retornaram, possibilitando a chegada de Vargas ao poder. Esse retorno atualizou o prestígio do tenentismo que estava em jogo, ao menos, desde a Coluna Prestes. Outros eventos também foram atualizados em 1930, como a formação de uma coligação que tentou produzir uma ruptura na política do café com leite, o retorno da questão da fraude eleitoral e a constituição de um movimento que tentou impedir a posse de um candidato do Partido Republicano. Os sentidos de revolução enunciados por Vargas foram os institucionalizados, contudo outras possibilidades de significação foram produzidas no período, como as que comparecem na enunciação de Carlos Prestes, cuja posição de sujeito produz sentidos em relação de oposição à oficial. Devido ao retorno de diferentes significações de revolução, à produção de sentidos em disjunção no interior do movimento revolucionário e à disputa de sentidos pelo mesmo evento a partir de posições em relação de oposição em 1930, defendo, neste trabalho, o caráter dividido do objeto revolução

Abstract: From the Materialistic Discourse Analysis point of view, this dissertation inquires the institutionalized history about the revolution denomination, in 1930, inside Brazilian social formation. This period was marked by the revolutionary movement, which took Getúlio Vargas to the Republic power after Washington Luís deposition and Júlio Prestes impediment. Cutting out and analysing discoursive sequences uttered over the1920s and 1930s, I defend the contradictory nature that constitutes revolution denomination. In 1930, positions in complex relation constituted the revolutionary movement producing disjunctive effects of meaning. This complex relation attended in competitive discursive determinations produced for revolution, mainly over fight, order and elections denominations analyzed inside Vargas, Borges de Medeiros and Juarez Távora utterances, which set the movement representative positions. The analysis, therefore, points to the split nature of revolution. In my analysis, the return of a memory of revolution over the 1920s also stands out. This denomination, in different linguistic forms, attends in the Revolt of Copacabana¿s Fort, in the civil war in Rio Grande do Sul, in the paulista revolutionary movement and in Coluna Prestes. Some of these events join the lieutenant movement, what makes the memory of these demonstrations, not only by revolution denomination, to be improved as revolutionary movement. Apart from the fact that some lieutenants join the military row of 1930 event, denominations and practices return, what allow the advent of Vargas to the power. This return refreshed the prestige that the lieutenant movement held. Other events were also improved in 1930 such as the formation of a coalition which tried to break the coffee and milk politics, the return of election fraud topic and the creation of a movement that tried to stop a candidate from the Republican Party to take office. The meanings of revolution uttered by Vargas were institutionalized, however other possible meanings were produced in that moment, such as the ones attending in Carlos Prestes utterance whose subjective position produces opposite meanings against the official ones. Because different meanings of revolution return and disjunctive meanings inside the revolutionary movement are produced and also because there is a competition of meanings over the same event from opposite related positions in 1930, I defend, in this work, the split nature of the revolution object
Subject: Análise do discurso
Movimentos sociais - Brasil - 1920-1930
Designação (Lingüística)
Memória coletiva - Brasil
Brasil - História - Tenentismo - 1922-1934
Brasil - História - Revolução, 1930
Brasil - História - Aliança liberal - 1930
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2017
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Benayon_FlavioDaRocha_M.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.