Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/324736
Type: Artigo
Title: Variabilidade Do Desempenho No Line-drill Test Em Adolescentes Jogadores De Basquetebol
Title Alternative: Performance Variability In Line-drill Test In Adolescent Basketball Players
Author: Soares
André Luiz de Almeida; Leonardi
Thiago José; Reverdito
Riller Silva; Gonçalves
Carlos Eduardo; Paes
Roberto Rodrigues; Carvalho
Humberto Moreira
Abstract: A prática de basquetebol durante a adolescência aumenta o tamanho corporal e o desempenho funcional. O basquetebol envolve esforços máximos de curta duração com mudanças de direção que utilizam o metabolismo anaeróbico e a agilidade. Objetivo: Examinar a variação do desempenho no Line-drill Test em adolescentes jogadores de basquetebol (n = 59, faixa etária 9 a 15 anos) com relação ao estado de maturação somática (idade estimada do pico da velocidade de crescimento [PVC]) e à variação do tamanho corporal. Métodos: Foi considerada a idade cronológica, o tempo previsto para a idade do PVC pelo protocolo maturity offset, a estatura e a massa corporal medidas por antropometria e o desempenho no Line-drill Test. Foram utilizados modelos alométricos proporcionais para controlar a variação associada ao tamanho corporal, idade cronológica e estado de maturação na variação interindividual no Line-drill Test. Resultados: Observou-se uma relação linear negativa elevada entre o desempenho no Line-drill Test e a idade cronológica (r = - 0,64, IC 95% -0,77 a -0,46, p < 0,01). A relação entre o desempenho no Line-drill Test e o tempo até a idade do PVC mostrou ser não linear, indicando desaceleração na variação do desempenho, aproximadamente entre a idade do PVC e um ano após o PVC predito. Os modelos alométricos mostraram uma relação negativa entre o tamanho corporal e o desempenho no Line-drill Test. A amplitude da variância explicada nos modelos alométricos proporcionais foi de 0,28 a 0,48. Foram observados expoentes negativos de pequena magnitude para a idade cronológica e para o indicador de maturação, sendo, porém, significativos e de amplitude reduzida (-0,05 a -0,06). Conclusão: A utilização de modelos alométricos para controlar a influência do tamanho corporal tem o potencial de ajudar a compreender o desenvolvimento dos desempenhos de agilidade durante a adolescência em jogadores de basquetebol.
Subject: Atletas
Basquetebol
Desempenho Atlético
Athletes
Basketball
Athletic Performance
Atletas
Baloncesto
Rendimiento Atlético
Editor: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Rights: aberto
Address: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922016000600445&lng=pt&tlng=pt
Date Issue: 2016
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File SizeFormat 
S1517-86922016000600445.pdf127.89 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.