Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/324506
Type: Artigo
Title: Comércio Exterior Brasileiro De Acordo Com A Intensidade Tecnológica Dos Setores Industriais: Notas Sobre As Décadas De 1990 E 2000
Comércio exterior brasileiro de acordo com a intensidade tecnológica dos setores industriais: notas sobre as décadas de 1990 e 2000
Title Alternative: Brazilian foreign trade according to manufacturing industries’ technological intensity: notes on the 1990s and 2000s
Brazilian foreign trade according to manufacturing industries’ technological intensity: notes on the 1990s and 2000s
Author: Silva, Ana Lucia Gonçalves da
Chiarini, Tulio
Abstract: A qualidade da inserção de um país no comércio exterior é uma forma indireta de avaliar o grau de dependência tecnológica de seus setores industriais e de qualificar a possibilidade de efetiva transferência de tecnologia via importações. Com base em duas premissas, busca-se analisar o comércio exterior brasileiro de acordo com a intensidade tecnológica dos setores industriais. A primeira é que a importação de tecnologia pode auxiliar a rápida modernização da nação importadora e igualmente serve como indicador da inaptidão tecnológica. Já a segunda é que a exportação de tecnologia pode indicar a aptidão tecnológica dessa nação. Com os dados brasileiros, verifica-se que, de 1996 a 2010, houve saldo negativo de comércio de produtos da indústria de “alta intensidade tecnológica”, ou seja, o Brasil é “devedor de produtos com elevada densidade tecnológica”. Contrariamente, o país apresentou, no mesmo período, saldo positivo no comércio de produtos da indústria de “baixo conteúdo tecnológico”.
A qualidade da inserção de um país no comércio exterior é uma forma indireta de avaliar o grau de dependência tecnológica de seus setores industriais e de qualificar a possibilidade de efetiva transferência de tecnologia via importações. Com base em duas premissas, busca-se analisar o comércio exterior brasileiro de acordo com a intensidade tecnológica dos setores industriais. A primeira é que a importação de tecnologia pode auxiliar a rápida modernização da nação importadora e igualmente serve como indicador da inaptidão tecnológica. Já a segunda é que a exportação de tecnologia pode indicar a aptidão tecnológica dessa nação. Com os dados brasileiros, verifica-se que, de 1996 a 2010, houve saldo negativo de comércio de produtos da indústria de “alta intensidade tecnológica”, ou seja, o Brasil é “devedor de produtos com elevada densidade tecnológica”. Contrariamente, o país apresentou, no mesmo período, saldo positivo no comércio de produtos da indústria de “baixo conteúdo tecnológico”
A qualidade da inserção de um país no comércio exterior é uma forma indireta de avaliar o grau de dependência tecnológica de seus setores industriais e de qualificar a possibilidade de efetiva transferência de tecnologia via importações. Com base em duas premissas, busca-se analisar o comércio exterior brasileiro de acordo com a intensidade tecnológica dos setores industriais. A primeira é que a importação de tecnologia pode auxiliar a rápida modernização da nação importadora e igualmente serve como indicador da inaptidão tecnológica. Já a segunda é que a exportação de tecnologia pode indicar a aptidão tecnológica dessa nação. Com os dados brasileiros, verifica-se que, de 1996 a 2010, houve saldo negativo de comércio de produtos da indústria de “alta intensidade tecnológica”, ou seja, o Brasil é “devedor de produtos com elevada densidade tecnológica”. Contrariamente, o país apresentou, no mesmo período, saldo positivo no comércio de produtos da indústria de “baixo conteúdo tecnológico”
metadata.dc.description.abstractalternative: The quality of the insertion of a country into foreign trade is an indirect way of assessing the degree of technological dependence of its industrial sectors and of qualifying the possibility of an effective transfer of technology through imports. Based on two premises, we seek to analyze the Brazilian foreign trade according to the technological intensity of the industrial sectors. The first is that importing technology can foster the rapid modernization of the importing nation and also serves as an indicator of lack of technological capability. The second is that the export of technology may indicate the technological capability of a nation. With the Brazilian data, it is verified that, from 1996 to 2010, there was a negative trade balance of “high technology industries”, that is, Brazil is “debtor of goods with high technological density”. In contrast, Brazil presented, during the same period, a positive balance in the trade of “low technology industries”
Subject: Comércio Internacional
Transferência Internacional De Tecnologia
Aptidão Tecnológica
Desenvolvimento Econômico
Brasil
International Trade
International Technology Transfer
Technological Capability
Economic Development
Brazil
Comércio internacional
Transferência de tecnologia
Desenvolvimento econômico - Brasil
Country: Brasil
Editor: UFMG/Faculdade de Ciências Econômicas
Citation: Nova Economia. Nova Economia, v. 26, n. 3, p. 1007 - 1051
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/0103-6351/2535
Address: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-63512016000301007
Date Issue: 2016
Appears in Collections:IE - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File SizeFormat 
S0103-63512016000301007.pdf749.67 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.